18.8 C
Serra
quinta-feira, 28 de Maio de 2020

MBL quer renovação da Câmara da Serra e menos gastos com vereadores

Leia também

Fábio Duarte, escolhido por Audifax para ser o seu sucessor, fala um pouco da sua história

Administrar uma Prefeitura como a da Serra, o município mais populoso do Estado, não é para qualquer um. Suceder...

Destruição da Mata Atlântica reduz no ES, mas cresce em outros estados

Em tempos onde Brasília age abertamente para reduzir a proteção ambiental no país, uma boa notícia para os capixabas....

Polícia Rodoviária apreende 1.440 caixas de cervejas sem nota fiscal na Serra

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) apreendeu uma carga de caminhão com 1.440 caixas de cervejas sem nota fiscal na...
Yuri Scardinihttps://www.portaltemponovo.com.br
Morador da Serra, Yuri Scardini é o editor de política do Tempo Novo. Além de sua área, o jornalista, escreve para outras editorias do portal.

Darcy Júnior que é morador da Serra e coordenador do MBL-ES. Segundo o jovem o grupo vai lançar candidato a vereador em 2020.

Surfando a onda do sucesso nacional nas eleições deste ano, o Movimento Brasil Livre (MBL) quer se articular nos municípios para alavancar o grupo visando o pleito de 2020. A intenção segundo eles é ajudar no processo de renovação nas Câmaras Municipais. Naturalmente a Serra está no radar dos jovens, que apontam “má qualidade” e “alto custo” do Legislativo da cidade, além de defender aproximação da Câmara da Serra com os anseios da população.

Darcy Júnior é morador de Serra Sede e Coordenador do MBL no Espírito Santo, ele acredita que a onda de renovação observada a nível nacional vai abarcar os municípios na eleição de 2020. “O brasileiro acordou, é irreversível. Não dá para mudar o país sem mudar as cidades. Então o MBL quer entrar com tudo nos debates para 2020. Essa Câmara da Serra está desconectada com a realidade. Ficaram anos brigando por poder, por cargos, por privilégios, enquanto a população está alheia a tudo isso e sofrendo com a falta de atenção do Poder Legislativo, que deveria ser os seus representantes diretos”, avalia Darcy.

O jovem serrano diz que o grupo já conta com cerca de 40 membros no município em poucos meses de atuação, e a intenção é lançar um candidato a vereador para “qualificar” o debate na Câmara, além de participar dos debates para o Executivo. “Nosso projeto é coletivo, não tem essa de caciques que dominam partidos, não compactuamos com esse toma lá da cá que prostituiu as relações do Legislativo com o Executivo. Vamos lutar contra corrupção e contra gastos desnecessários, essa velha política degenerada. Onde já se viu uma Câmara com 23 vereadores gastar mais de R$ 30 milhões por ano. Qual o retorno desse dinheiro para a população? O que esses parlamentares produziram? A Câmara tem uma qualidade baixa à um custo muito alto. A população não aceita mais isso”, criticou Darcy.

Perguntado sobre filiações em partidos, uma vez que o MBL não é uma sigla partidária, Darcy disse que ainda está em debate dentro do grupo, mas descarta a filiação em partidos de esquerda e que orbitaram os governos petistas de Lula e Dilma Rousseff. “Eles quebraram o Brasil, ficaram 13 anos no poder com uma política econômica insustentável e uma demagogia sem tamanho. Agora está todo mundo preso por corrupção e se dizem vítimas”, disparou.

O MBL nasceu como fenômeno virtual nas redes sociais e tomou corpo durante as manifestações contra a ex-presidente Dilma e posteriormente o impeachment, onde foram muito expressivos na condução de manifestações de rua e grupo de pressão na internet. Aos 22 anos, Kim Kataguiri (DEM), um dos cabeças do movimento, estreou na política eleitoral se elegendo deputado federal com 465,3 mil votos, o quarto melhor desempenho em São Paulo. Além dele o MBL elegeu mais quatro deputados federais e dois senadores, além de vereadores eleitos em 2016.

Comentários

Mais notícias

Destruição da Mata Atlântica reduz no ES, mas cresce em outros estados

Em tempos onde Brasília age abertamente para reduzir a proteção ambiental no país, uma boa notícia para os capixabas. Houve redução de 31% na...

Polícia Rodoviária apreende 1.440 caixas de cervejas sem nota fiscal na Serra

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) apreendeu uma carga de caminhão com 1.440 caixas de cervejas sem nota fiscal na madrugada desta quarta-feira (27), no...

VOCÊ TAMBÉM PODE LER

CONTEÚDO PATROCINADO

Comentários
close-link
close-link
CLIQUE AQUI e receba as principais noticias sobre o coronavírus na Serra e no ES pelo seu WhatsApp
error: Não copie! Compartilhe o conteúdo!