17.4 C
Serra
sábado, 30 de Maio de 2020

Mais de vinte gatos da raça persa são apreendidos em situação de maus-tratos em Vila Velha

Leia também

Com 569 mortes por Covid-19, Estado investiga outros 41 óbitos suspeitos

Quarenta e um óbitos estão sendo investigados no ES para saber se as pessoas morreram de Covid-19. O Espírito...

Shoppings da Grande Vitória poderão abrir a partir de segunda

A partir da próxima segunda-feira - dia 1º de junho - os shoppings centers da Grande Vitória poderão abrir...

Sobe para 2.374 o número de casos confirmados de coronavírus na Serra

Continua subindo o número de casos confirmados de coronavírus na Serra. De acordo com a última atualização divulgada pela...
Redação Jornal Tempo Novo com informações de assessoriahttps://www.portaltemponovo.com.br
O Tempo Novo é da Serra. Fundado em 1983 é um dos veículos de comunicação mais antigos em operação no ES. Independente, gratuito, com acesso ilimitado e ultra regionalizado na maior cidade do Estado.

Um dos gatos apreendidos na residência. Foto: Divulgação CPI dos Maus-Tratos. Foto: Divulgação

Uma ação realizada na tarde desta terça-feira (22), numa residência do bairro Itapoã, em Vila Velha, resultou na apreensão de 22 gatos em situação de maus-tratos, a maioria da raça persa.

A operação foi realizada pela pelo Conselho Regional de Medicina Veterinária em parceria com a CPI dos Maus-Tratos Contra os Animais.

Entre os animais estão 19 gatos adultos e 3 filhotes. De acordo com o veterinário Daniel Bressiane, do Conselho Regional de Medicina Veterinária, 70% dos animais, sendo 17 gatos da raça persa, tinham grandes áreas de falhas no pelo, lesões no corpo, secreção nasal e ocular, além de outros cinco gatos estarem com dificuldade respiratória e outros 15 em estado de desnutrição, o que caracteriza maus-tratos.

A dona do imóvel, uma senhora de 66 anos, foi conduzida para o DPJ, onde assinou um termo circunstanciado e foi liberada.

O local onde os animais ficavam era insalubre, com fezes e urina por todo o alojamento e expostos a temperaturas elevadas, uma vez que as gaiolas improvisadas ficavam sobre um telhado de amianto. As gaiolas eram feitas de ripas de madeira e tela afamada, tipo as usadas em galinheiros.

Os felinos foram retirados do local e enviados para um abrigo. “Devido a situação de precariedade encontrada na residência, nós providenciamos a retirada dos animais, uma vez que a falta de limpeza e higiene de toda a área compromete a situação dos gatos, que agora estão em um abrigo em Vila Velha”, declarou a presidente da CPI, deputada Janete de Sá.

A dona do imóvel vai ser convocada a prestar depoimento na CPI, uma vez que a mesma, confessou ao  Conselho Regional de Medicina Veterinária, que  comercializava os animais, inclusive doentes, sem nenhuma autorização.

Denúncias

As denúncias para a CPI dos Maus-Tratos Contra os Animais da Assembleia Legislativa podem ser feitas pelo email: [email protected] ou pelo telefone 3382-3735.

Comentários

Mais notícias

Shoppings da Grande Vitória poderão abrir a partir de segunda

A partir da próxima segunda-feira - dia 1º de junho - os shoppings centers da Grande Vitória poderão abrir as portas com restrições que...

Sobe para 2.374 o número de casos confirmados de coronavírus na Serra

Continua subindo o número de casos confirmados de coronavírus na Serra. De acordo com a última atualização divulgada pela Secretaria de Estado da Saúde...

VOCÊ TAMBÉM PODE LER

CONTEÚDO PATROCINADO

Comentários
close-link
close-link
CLIQUE AQUI e receba as principais noticias sobre o coronavírus na Serra e no ES pelo seu WhatsApp
error: Não copie! Compartilhe o conteúdo!