24.5 C
Serra
domingo, 25 de outubro de 2020

Lideranças comunitárias prometem manifestação nesta terça (17) em frente à Fams

Leia também

Defesa Civil emite alerta para risco de deslizamentos na Serra

A Defesa Civil do Espírito Santo emitiu um alerta para grande risco de deslizamentos de ribanceiras na Serra. A...

Instituto alerta para risco de vendaval na Serra e ventos podem chegar a 65 km/h

Após as fortes chuvas que atingiram a Serra e outras cidades capixabas durante este fim de semana, o Instituto...

Serra é a terceira cidade onde mais choveu no Espírito Santo nas últimas 24 horas

A Serra é a terceira cidade onde mais choveu no Espírito Santo nas últimas 24 horas. Segundo dados da...
Mari Nascimento
Mari Nascimento é repórter do Tempo Novo há 18 anos. Atualmente, a jornalista escreve para diversas editorias do portal, principalmente para a de Política.

A sede da Fams encontrava-se fechada na manhã desta segunda-feira (16). Foto: Leitor TN
A sede da Fams encontrava-se fechada na manhã desta segunda-feira (16). Foto: Leitor TN

Por Conceição Nascimento

A batalha judicial em torno das eleições pela direção Federação das Associações de Moradores da Serra (Fams) já começa a trazer prejuízo ao movimento popular e promete movimentar o Tribunal de Justiça ao longo desta semana. Uma determinação assinada pela desembargadora Elizabeth Lordes suspendeu o segundo turno para a diretoria entidade neste domingo (15) e, em função do impasse, a sede da federação encontrava-se fechada na manhã desta segunda-feira (16).

Lideranças comunitárias, cansadas da dificuldade para a escolha dos seus representantes, prometem fazer uma manifestação em frente à Fams, na sede do município, nesta terça-feira (17), a partir das 6h da manhã.

Moradora de Cidade Pomar, Cleia Vidal, diz que a comunidade tem demandas junto à Fams, mas não consegue fazer o contato, pelo fato de a entidade está fechada.

“Temos problemas no bairro e precisamos da entidade para nos orientar

Cleia Vidal informou que a manifestação deverá ser marcada pela queima de pneus. Foto: Divulgação
Cleia Vidal informou que a manifestação deverá ser marcada pela queima de pneus. Foto: Divulgação

Vamos fazer uma queima de pneus nesta terça, pois exigimos a reabertura da Federação e a solução desta pendência eleitoral que está prejudicando o movimento popular. A manifestação será realizada porque os atuais líderes da Fams não estão respeitando a decisão judicial e a federação continua fechada. Com isso, quem perde é a população”, disse Cleia.

O segundo turno das eleições deveria ter sido realizado neste domingo (15), mas uma determinação judicial suspendeu o processo e orientou a permanência de Jacinto Sezine na condução da entidade. Seriam submetidas a nova apreciação popular integrantes das Chapas 2 e 3, empatadas com 171 votos cada uma. A Chapa 2 é encabeçada por Jean Cassiano enquanto a Chapa 3 tem como candidato a presidente Edmar Souza.

O atual presidente da Fams, Jacinto Sezine, foi procurado pela reportagem, mas não atendeu ao celular.

 

Mari Nascimento
Mari Nascimento é repórter do Tempo Novo há 18 anos. Atualmente, a jornalista escreve para diversas editorias do portal, principalmente para a de Política.

Mais notícias

Instituto alerta para risco de vendaval na Serra e ventos podem chegar a 65 km/h

Após as fortes chuvas que atingiram a Serra e outras cidades capixabas durante este fim de semana, o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe)...

Serra é a terceira cidade onde mais choveu no Espírito Santo nas últimas 24 horas

A Serra é a terceira cidade onde mais choveu no Espírito Santo nas últimas 24 horas. Segundo dados da Defesa Civil Estadual foram 100.14...

VOCÊ TAMBÉM PODE LER

CONTEÚDO PATROCINADO

close-link
close-link
error: Não copie! Compartilhe o conteúdo!