21 C
Serra
quarta-feira, 21 de outubro de 2020

“Liberar armas não resolverá os problemas da sociedade”, diz Audifax

Leia também

Vidigal promete vigiar poluição do ar, ampliar reservas ambientais e revisar PPP do esgoto

Com a bagagem de já ter sido prefeito três vezes da Serra Sérgio Vidigal (PDT) volta a disputar o...

Com 133 casos em nove meses, assassinatos crescem 30% na Serra  

A violência não dá trégua na Serra. Entre janeiro e setembro, 133 pessoas foram assassinadas na cidade, numero 30%...

Time de Colina de Laranjeiras é o campeão do Brasileiro da Serra

O Colina Futebol Clube é o atual campeão Brasileiro da Serra. Criado em 2017, time de futebol amador tem...
Gabriel Almeidahttps://www.portaltemponovo.com.br/
Morador da Serra, Gabriel Almeida é repórter do Tempo Novo há mais de quatro anos. Atualmente, o jornalista escreve para diversas editorias do portal.

Após massacre em Suzano, Audifax condena o “culto a armas”. Foto: Gabriel Almeida 

Em meio ao massacre na cidade paulista de Suzano, que vitimou professores e alunos na última quarta-feira (13), o prefeito da Serra, Audifax Barcelos (Rede), veio a público para criticar políticas armamentistas e o que ele chamou de “cultura do ódio”.

Em nota, Audifax apontou um crescimento “ao culto às armas” no país e defende controle na liberação e comercialização de armamentos.  “Leio com desprazer as autoridades e alguns amigos compartilharem com entusiasmo em suas redes sociais campanhas pelo armamento; alguns dizendo que se os professores estivessem armados, o massacre poderia ser evitado. Não posso ficar calado. Liberar armas não resolverá os problemas da sociedade; é preciso aprimorar o controle das armas, atualizar exigências na fabricação e exigir o rastreamento das mesmas.”

O prefeito ainda aponta estudos de especialistas que, segundo ele, afirmam que a facilitação da posse de armas é um fator potencializador de violência. “Especialistas de segurança pública apontam que uma casa que tem uma arma, o risco de acontecer uma tragédia é muito maior. Vimos também que países que restringem o uso de armas têm menos violência. A saída não é armar a população; não podemos aceitar que a cultura do ódio entre em nossa sociedade. Somos de paz”, finalizou Audifax.

Gabriel Almeidahttps://www.portaltemponovo.com.br/
Morador da Serra, Gabriel Almeida é repórter do Tempo Novo há mais de quatro anos. Atualmente, o jornalista escreve para diversas editorias do portal.

Mais notícias

Com 133 casos em nove meses, assassinatos crescem 30% na Serra  

A violência não dá trégua na Serra. Entre janeiro e setembro, 133 pessoas foram assassinadas na cidade, numero 30% maior que no mesmo período...

Time de Colina de Laranjeiras é o campeão do Brasileiro da Serra

O Colina Futebol Clube é o atual campeão Brasileiro da Serra. Criado em 2017, time de futebol amador tem três anos de história, mas...

VOCÊ TAMBÉM PODE LER

CONTEÚDO PATROCINADO

close-link
close-link
error: Não copie! Compartilhe o conteúdo!