27.7 C
Serra
terça-feira, 21 setembro - 2021
  • CORONAVÍRUS NA SERRA:
  • 71.679 casos
  • 1.485 mortes
  • 69.752 curados

Juíza assume direção do Fórum da Serra após colega ser afastado por suspeita de corrupção

Leia também

Detran e Prefeitura firmam parceria para fortalecer combate aos crimes de trânsito

Durante a abertura da Semana Nacional de Trânsito na Serra, realizada na segunda-feira (20), no Instituto de Previdência do...

Quer trabalhar? Empresas abrem 85 vagas de emprego para moradores da Serra nesta terça

Empresas da Serra abriram, nesta terça-feira (14), 245 vagas de emprego com preferência para moradores da cidade. As oportunidades...
Mari Nascimento
Mari Nascimento é repórter do Tempo Novo há 18 anos. Atualmente, a jornalista escreve para diversas editorias do portal, principalmente para a de Política.

 

As audiência serão realizadas no Fórum da Serra. Foto: Divulgação

A juíza Telmelita Guimarães assumiu a Direção do Fórum da Serra, após o afastamento do colega, Alexandre Farina, acusado de participação em um esquema de venda de sentenças. A juíza também substitui Farina nas análises dos processos em tramitação na Casa.

Já o juiz Airton Soares de Oliveira substitui o colega Alexandre Gutmann, que também foi afastado sob as mesmas acusações.

A assessoria de imprensa do Tribunal de Justiça do Espírito Santo não deu mais detalhes sobre o andamento do processo e possíveis desdobramentos.

Entenda:

Desembargadores do Tribunal de Justiça do Espírito Santo determinaram o afastamento de dois juízes que atuam no Fórum da Serra: Alexandre Farina e Carlos Alexandre Gutmann. Os magistrados estão proibidos de se aproximar a 500 metros do Fórum. Eles são suspeitos de corrupção e venda de sentenças para beneficiar um empresário.

O afastamento dos juízes veio após um pedido da Procuradoria-Geral de Justiça, que apontou a necessidade dessa medida como forma de impedir possíveis tentativas de atrapalhar o processo, que corre no âmbito criminal. Em função disso, os nomes dos demais acusados não pode ser revelado.

A suposta sentença judicial comercializada foi deferida em março de 2017 para favorecer um empresário em questões imobiliárias milionárias na Serra.

Há cerca de três semanas houve um ação de busca e apreensão em endereços dos investigados, que além dos juízes e do empresário, há também um advogado e mais outras duas pessoas, que não terão os nomes revelados.

Entretanto, a ação foi frustrada devido a um vazamento de informação. O caso foi parar nas esferas superiores da Justiça. Com isso, o afastamento do cargo de juiz foi pedido para impedir que Farina e Gutmann utilizassem da função para atrapalhar a coleta de provas. Vale ressaltar, que Farina é o diretor do Fórum, ou seja, o juiz responsável pela gestão administrativa da instituição na Serra.

 

Mari Nascimento
Mari Nascimento é repórter do Tempo Novo há 18 anos. Atualmente, a jornalista escreve para diversas editorias do portal, principalmente para a de Política.

VOCÊ TAMBÉM PODE LER

CONTEÚDO PATROCINADO

close-link
error: Não copie! Compartilhe o conteúdo!