20.3 C
Serra
quarta-feira, 27 de Maio de 2020

Inscrições abertas para oficineiros atuarem no programa Ocupação Social

Leia também

Fábio Duarte, escolhido por Audifax para ser o seu sucessor, fala um pouco da sua história

Administrar uma Prefeitura como a da Serra, o município mais populoso do Estado, não é para qualquer um. Suceder...

Destruição da Mata Atlântica reduz no ES, mas cresce em outros estados

Em tempos onde Brasília age abertamente para reduzir a proteção ambiental no país, uma boa notícia para os capixabas....

Polícia Rodoviária apreende 1.440 caixas de cervejas sem nota fiscal na Serra

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) apreendeu uma carga de caminhão com 1.440 caixas de cervejas sem nota fiscal na...
Ana Paula Bonellihttps://www.portaltemponovo.com.br
Moradora da Serra, Ana Paula Bonelli é repórter do Tempo Novo há mais de 15 anos. Atualmente, a jornalista escreve para diversas editorias do portal.

A bolsa para oficineiros é de R$ 800 com carga horária de 30 horas semanais. Foto: Divulgação

Estão abertas as inscrições para o processo de seleção de 26 bolsistas que vão atuar em todas as comunidades atendidas pelo programa Ocupação Social do Governo do Estado. As vagas são para oficineiros, que serão responsáveis em realizar atividades culturais e artísticas, com técnicas de engajamento dos jovens. As inscrições começam nesta terça (17) e seguem até dia 25 de abril.

Será contratado um bolsista por bairro assistido pelo programa. O link de inscrição está no www.direitoshumanos.es.gov.br. Para participar é preciso ter 18 anos ou mais, de idade, e nível médio completo, entre outros requisitos que podem ser conferidos no edital. A bolsa é de R$ 800, com carga horária de 30 horas semanais, com duração de seis meses, podendo ser prorrogada.

Além da idade e da escolaridade exigidas, o candidato à bolsa precisa ter habilidade com oficinas culturais e artísticas, mais aptidão para trabalhar com jovens.

Na Serra, o programa atua nas comunidades de Feu Rosa, Vila Nova de Colares, Jardim Carapina, Novo Horizonte, Planalto Serrano, Central Carapina e Bairro das Laranjeiras.

Parceria

As bolsas são disponibilizadas pela Secretaria de Estado de Direitos Humanos (SEDH), coordenadora do programa Ocupação Social, em ação realizada junto com o Instituto Jones dos Santos Neves (IJSN) e em parceria com a Fundação de Amparo e Apoio à Pesquisa e Inovação do Espírito Santo (Fapes).

A atuação dos bolsistas selecionados também servirá como material de análise para pesquisa aplicada no monitoramento e avaliação de ações desenvolvidas dentro do programa, com o uso de técnicas de engajamento de jovens nos bairros moradores de contemplado pelo Ocupação Social, resultando na melhoria da gestão e das políticas públicas.

Seleção

Serão realizadas três etapas de seleção, dos bolsistas. A primeira será a análise de currículo do candidato, exclusivamente com base na ficha de inscrição, seguida de entrevista, na qual o (a) candidato (a) deverá ter em mãos uma cópia do portfólio de fotos e comprovação de trabalho com oficinas realizadas anteriormente. A última etapa será de análise da documentação apresentada à Fapes, após classificação.

Todas as etapas são eliminatórias, sendo a primeira e a segunda também classificatórias. Os candidatos serão avaliados e classificados segundo a adequação com os requisitos essenciais e desejáveis para as respectivas vagas e conforme os critérios de seleção e entrevista apresentados nos itens 4 e 9 do edital.

A bolsa é de R$ 800, com carga horária de 30 horas semanais, com duração de seis meses, podendo ser prorrogada.

O resultado da primeira etapa está previsto para o dia 26 de abril, com as entrevistas sendo realizadas entre os dias 02 e 04 de maio. A lista com os nomes dos selecionados deverá ser publicada em 07 de maio, com os bolsistas tendo prazo até dia 11 de maio para realizar o cadastramento junto à Fapes. A previsão é de iniciar as atividades até dia 01º de junho.

Clique aqui e confira o edital.

Ocupação Social

O Programa tem como principal objetivo reduzir os índices de homicídio entre os jovens, que historicamente representam 40% das vítimas de crimes contra a vida, no Espírito Santo.

Comentários

Mais notícias

Destruição da Mata Atlântica reduz no ES, mas cresce em outros estados

Em tempos onde Brasília age abertamente para reduzir a proteção ambiental no país, uma boa notícia para os capixabas. Houve redução de 31% na...

Polícia Rodoviária apreende 1.440 caixas de cervejas sem nota fiscal na Serra

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) apreendeu uma carga de caminhão com 1.440 caixas de cervejas sem nota fiscal na madrugada desta quarta-feira (27), no...

VOCÊ TAMBÉM PODE LER

CONTEÚDO PATROCINADO

Comentários
close-link
close-link
CLIQUE AQUI e receba as principais noticias sobre o coronavírus na Serra e no ES pelo seu WhatsApp
error: Não copie! Compartilhe o conteúdo!