27.5 C
Serra
quinta-feira, 26 de novembro de 2020

Chargista da Serra ironiza mulher que vandalizou protesto por mortes da Covid no ES

Leia também

Vacinação contra Poliomielite e Sarampo é novamente prorrogada | Veja onde tomar a vacina

A Campanha Nacional de Vacinação contra a Poliomielite, para crianças de um ano a menor de cinco anos de...

“Vivemos um surto de chikungunya e a Prefeitura da Serra age como se nada tivesse acontecendo”

O Deputado Estadual Vandinho Leite (PSDB) entrou com uma representação junto ao Ministério Público, na Promotoria de Justiça da...
Redação Jornal Tempo Novohttp://WWW.portaltemponovo.com.br
O Tempo Novo é da Serra. Fundado em 1983 é um dos veículos de comunicação mais antigos em operação no ES. Independente, gratuito, com acesso ilimitado e ultra regionalizado na maior cidade do Estado.

Neste domingo (21) a praia de Camburi, em Vitória, amanheceu com  130 cruzes fincadas e faixas num ato para lembrar as vítimas da Covid-19 no ES. Descontente com o protesto, uma mulher que seria apoiadora do governo de Jair Bolsonaro (sem partido), passou a arrancar os cartazes e só não os levou embora porque um dos manifestantes conseguiu recuperá-los.

A atitude da mulher não passou despercebida pelo chargista e morador de Novo Horizonte, na Serra, Mindu Zinek, que representou a situação numa charge publicada logo em seguida.

As faixas retiradas pela mulher continham frases que criticam a política do Governo Federal nesta pandemia. O protesto em Vitória foi promovido pelo Fórum em Defesa da Vida e das Trabalhadoras e Trabalhadores Capixabas, que também lançou neste domingo carta em memória às 1.328 mil vítimas (dados da Secretaria de Estado da Saúde referentes à hoje, 21) da doença no ES.

A carta é assinada por 42 entidades que compõe o Fórum, dentre elas sindicatos de trabalhadores, incluindo aí os da saúde, partidos políticos de oposição a Bolsonaro, diretório de estudantes, movimentos por igualdade racial e direitos humanos, dentre outros.

No documento, além de classificar de “irresponsáveis” as decisões de Brasília acerca da pandemia, as entidades também fazem duras críticas ao governo de Renato Casagrande (PSB), apontando a flexibilização do funcionamento do comércio, de shoppings, e o que consideram baixa testagem, como fatores para o elevado número de doentes e mortos. Neste domingo, segundo o Ministério da Saúde, o Brasil ultrapassou a marca das 50 mil mortes, contabilizando 50.617 vítimas fatais do novo coronavírus.

Já a Serra segue liderando o número de mortes (265) no ES segundo dados da Secretaria de Estado da Saúde. E ao lado de Vitória e Vila Velha, se aproxima dos seis mil casos de pessoas que testaram positivo para a covid-19.

Fala de Bolsonaro e deputados no Dório Silva  

Na última semana, outras duas charges de Mindu alusivas à pandemia ganharam as redes sociais. Uma delas representa três dos deputados de oposição ao governo Casagrande que no dia 12 de junho causaram polêmica ao entrarem e fazerem imagens do hospital estadual Dório Silva, na Serra.  A polêmica foi amplificada pelo fato da ação dos deputados capixabas ter ocorrido um dia após o presidente Bolsonaro incentivar pessoas a entrar em hospitais, independente de autorização dos gestores, profissionais de saúde e pacientes, para fazer imagens e mostrar que, supostamente, a pandemia está sendo superdimensionada.

A segunda charge veio na sequência, quando o artista resolveu solidarizar-se com o chargista carioca Aroeira, que sofrera tentativa de censura ao retratar Bolsonaro pichando a cruz vermelha símbolo da saúde e transformando –a na suástica.

Confira aqui essas duas charges de Mindu e conheça também um pouco mais da trajetória do artista.

 

Redação Jornal Tempo Novohttp://WWW.portaltemponovo.com.br
O Tempo Novo é da Serra. Fundado em 1983 é um dos veículos de comunicação mais antigos em operação no ES. Independente, gratuito, com acesso ilimitado e ultra regionalizado na maior cidade do Estado.

VOCÊ TAMBÉM PODE LER

CONTEÚDO PATROCINADO

close-link
close-link
error: Não copie! Compartilhe o conteúdo!