23.7 C
Serra
sábado, 16 outubro - 2021
  • CORONAVÍRUS NA SERRA:
  • 71.679 casos
  • 1.485 mortes
  • 69.752 curados

Erick Musso consolida definitivamente posição de protagonista para eleição de 2022 e é cotado para ser candidato a governador

Com o julgamento definitivo da ADI 6707, reeleição de Erick Musso à presidência da Ales, pela terceira vez consecutiva, é pacificada pelo STF

Leia também

Câmara da Serra lança campanha para arrecadar e distribuir absorventes íntimos

A discussão sobre pobreza menstrual mobilizou a Mesa Diretora da Câmara da Serra. O presidente da Casa, vereador Rodrigo...

Serrana consegue anular dívida de R$ 14 mil após procurar ajuda no Procon-Ales

Com base na Lei 11.353, de autoria do deputado Vandinho Leite, que diz que moradores atuais das residências não...

Vidigal anuncia programa para castração e recolhimento de cães e gatos no município

O prefeito da Serra, Sérgio Vidigal, anunciou na tarde desta sexta-feira (15) que está criando, por meio da secretaria...
Redação Jornal Tempo Novo com informações de assessoriahttps://www.portaltemponovo.com.br
O Tempo Novo é da Serra. Fundado em 1983 é um dos veículos de comunicação mais antigos em operação no ES. Independente, gratuito, com acesso ilimitado e ultra regionalizado na maior cidade do Estado.

Foto: Divulgação

Com o julgamento definitivo da ADI 6707, o Supremo Tribunal Federal – STF considerou constitucional a eleição para o biênio 2021-2022 da Mesa Diretora da Assembleia Legislativa.

Formando maioria do pleno do Supremo Tribunal Federal (STF), os Ministros Roberto Barroso, Rosa Weber, Dias Toffoli e Nunes Marques acompanharam o entendimento do ministro Gilmar Mendes e reconheceram a constitucionalidade da eleição da Mesa para o biênio 2021/2022.

Com fundamento diferente, também votaram pela manutenção da atual Mesa Diretora e do Presidente Erick Musso no comando da ALES, os Ministros Ricardo Lewandowski, Cármem Lúcia e Edson Fachin. Com exceção do Ministro Alexandre de Moraes, portanto, todos os Ministros do STF apontaram que eventual alteração de entendimento deve valer apenas para eleições futuras.

O julgamento da Ação Direta de Inconstitucionalidade (ADI) 6707 – que questiona a reeleição de membros da Mesa Diretora para o mesmo cargo dentro da mesma legislatura – foi encerrado nesta sexta-feira (17), fechando e ratificando a eleição da Mesa Diretora, que tem o deputado Erick Musso na presidência.

“Sempre confiamos em uma decisão do STF nesse sentido, nos termos da tese apresentada pela Procuradoria da ALES. A decisão consagra a segurança jurídica e respeita os atos jurídicos perfeitos.” Rafael Henrique Guimarães Teixeira de Freitas, Procurador-geral da Assembleia Legislativa do Estado do Espírito Santo.

Com essa decisão, na prática Erick consolida sua posição de player protagonista da eleição de 2022. Ele é ponta de lança nas montagens de chapas e nas costuras partidárias. A frente do partido Republicanos, Erick é tido como possível candidato a governador do ES. Até lá, é sabido que há muita ‘água para correr por baixa da ponte’, mas Erick estará lá na mesa conduzindo parte expressiva do processo político capixaba.

Redação Jornal Tempo Novo com informações de assessoriahttps://www.portaltemponovo.com.br
O Tempo Novo é da Serra. Fundado em 1983 é um dos veículos de comunicação mais antigos em operação no ES. Independente, gratuito, com acesso ilimitado e ultra regionalizado na maior cidade do Estado.

VOCÊ TAMBÉM PODE LER

CONTEÚDO PATROCINADO

error: Não copie! Compartilhe o conteúdo!