24.3 C
Serra
sexta-feira, 05 de junho de 2020

Entrega de obra em Laranjeiras divide lideranças comunitárias

Leia também

Obrigado, ambientalistas serranos

Num momento em que as políticas de proteção ao meio ambiente sofrem pesado revés no Brasil, fica ainda mais...

Com ausência de Porto, Cabo Puppim quer manter vivo o DNA de direita na Câmara: “recebi uma missão”

Aos 43 anos de idade, o policial reformado e advogado, Bruno Puppim, se vê diante de um novo desafio:...
Maria Nascimento
Maria Nascimento é repórter do Tempo Novo há mais de 15 anos. Atualmente, a jornalista escreve para diversas editorias do portal, principalmente para a de Política.

A obra tem divido a atenção de lideranças comunitárias. Foto: Divulgação

Moradora de Laranjeiras, Deborah Alves procurou a redação do Jornal Tempo Novo para refutar a nota publicada na edição desta sexta-feira (8), sob o título “Exame de paternidade I e II”. A nota tratava da iniciativa que resultou na obra de uma praça em Laranjeiras

Segundo Deborah, para ela não é importante quem ganhe a fama, desde de que a comunidade seja atendida.

“Mas não vou permitir oportunismo, onde uma pessoa que não moveu uma palha e não fez nenhum sacrifício ganhe fama do que não fez. Enquanto presidente da associação, enviei ofícios ao Executivo; fizemos diversas reuniões nas secretarias competentes; corremos atrás de projetos e até mesmo reunião com o prefeito, onde criou um calendário de ações para o bairro, qual seja, a Praça para o segundo semestre de 2019.
Primeiro agradeço ao prefeito Audifax e depois a dois moradores que foram fundamentais nesse processo: Adilson e Karla, ambos moradores do entorno da Praça. Nossas ações são e sempre serão a várias mãos. Só aparece pai pra filho bonito”, provocou Deborah.

As notas:

Na edição desta sexta-feira do Jornal Tempo Novo, duas notas publicadas na coluna O Nó da Gravata retratam a entrega da obra do espaço destinado uma uma praça, na rua José de Alencar, em Laranjeiras, local que estava sendo utilizado para descarte irregular de lixo. Na ocasião, Jadson Barcelos e Deborah Alves fizeram discursos se passando como “pai da criança”.

Já o morador Laélio Aquino trouxe a tona um vídeo de sua autoria, gravado em janeiro de 2019, onde denunciava o desmazelo do poder público com o local e cobrava providências.

Comentários

Mais notícias

Com ausência de Porto, Cabo Puppim quer manter vivo o DNA de direita na Câmara: “recebi uma missão”

Aos 43 anos de idade, o policial reformado e advogado, Bruno Puppim, se vê diante de um novo desafio: "contribuir com a mudança da...

VOCÊ TAMBÉM PODE LER

CONTEÚDO PATROCINADO

Comentários
close-link
close-link
CLIQUE AQUI e receba as principais noticias sobre o coronavírus na Serra e no ES pelo seu WhatsApp
error: Não copie! Compartilhe o conteúdo!