• CORONAVÍRUS NA SERRA:
  • 50.377 casos
  • 956 mortes
  • 48.328 curados
28.4 C
Serra
terça-feira, 13 abril - 2021
  • CORONAVÍRUS NA SERRA:
  • 50.377 casos
  • 956 mortes
  • 48.328 curados

Encontrei um animal silvestre no meu quintal, e agora o que devo fazer?

Leia também

Após paralisação dos rodoviários, ônibus do Transcol ficam superlotados na Serra

Logo após causar transtornos na vida de milhares de capixabas, a paralisação promovida por rodoviários do sistema Transcol deixaram...

Rodoviários impedem retorno do Transcol e deixam população sem ônibus nesta terça

A terça-feira (13) começou com grandes dificuldades para quem depende do transporte público nas cidades da Grande Vitória, inclusive...

Feu Rosa registra 41 mortes e já possui 1.932 moradores infectados pelo coronavírus

Sendo uma das comunidades mais afetadas pela pandemia de coronavírus na Serra, Feu Rosa segue contabilizando altos números de...
Ana Paula Bonellihttps://www.portaltemponovo.com.br
Moradora da Serra, Ana Paula Bonelli é repórter do Tempo Novo há 25 anos. Atualmente, a jornalista escreve para diversas editorias do portal.

Jiboia resgatada este ano pela Fiscalização Ambiental da Serra. Foto: Divulgação

Nos últimos meses e principalmente nos últimos dias tem aparecido diversas espécies de animais silvestres em condomínios e quintais de casa na Serra. Os mais comuns são os gambás e as cobras. Mas também há chamados para resgate de outros bichos mais “incomuns”, como raposa, jacaré e bicho-preguiça. E se você se deparar com uma situação dessa, saberia o que fazer?

Primeiramente mantenha a calma que nós te explicamos. Primeiro, nada de querer se aproximar para tentar tirar uma selfie maneira.

De acordo com a Secretaria de Meio Ambiente da Serra, o primeiro passo ao encontrar um animal silvestre é acionar a fiscalização ambiental nos telefones (27) 3291-7435 ou (27) 99951-2321. É muito importante destacar que os moradores não devem tentar fazer o resgate por conta própria, já que a manipulação desses bichos deve ser feita apenas por pessoas treinadas e com os instrumentos específicos.

“Nunca tente fazer a captura do animal sozinho, porque ele pode reagir de maneira agressiva, se sentir ameaçado por estar em local estranho, fora de seu habitat natural. Também não ofereça alimentos, pois podem ser prejudiciais à saúde do bicho”, explica o Auditor Fiscal de Atividades Urbanas de Meio Ambiente, Ronaldo Freire.

É recomendado, também, que os moradores isolem o local onde o animal se encontra. Por exemplo, se estiver no quintal, feche a porta de casa. Se estiver em um quarto, coloque um obstáculo e não permita a entrada de pessoas, principalmente crianças. Nunca tente acuar, ameaçar ou machucar o animal.

“Por medo ou falta de informação, algumas pessoas jogam pedras ou dão pauladas nos bichos. Muitos animais são resgatados bem machucados, com ferimentos causados pelos próprios moradores. Maus tratos é crime. Apenas afaste-se do bicho e acione a fiscalização imediatamente”, alerta Ronaldo.

Uma dica para não atrair animais silvestres para a sua casa é manter o quintal sempre limpo.

No caso de resgate de jacaré, o morador já pode ligar diretamente para o Projeto Caiman, no telefone: 99818-3188 ou para a Polícia Ambiental: 3636-1650.

No primeiro semestre de 2020, houve um aumento de cerca de 40% de resgates de animais silvestres, comparado ao mesmo período do ano passado.

Segundo a Prefeitura da Serra, em 2020, a fiscalização da Secretaria de Meio Ambiente (Semma) realizou 538 resgates. Em 2019, foram 490.

Esse aumento já começou a ser percebido logo no primeiro semestre do ano passado, quando houve um acréscimo de cerca de 40% de resgates de animais silvestres, comparado ao mesmo período de 2019. Ao todo, de janeiro a junho, foram 262 chamados para resgate. Em 2019, no mesmo período, tinham sido 185.

Os animais machucados são encaminhados ao Centro de Triagem de Animais Silvestres (Cetas), que fica na Área de Proteção Ambiental (Apa) da lagoa Jacuném, em Barcelona. O local pertence ao Ibama. Quando os animais são resgatados em boas condições de saúde eles são soltos de volta na natureza imediatamente.

Serviço:

Fiscalização Ambiental da Serra

Telefone: 99951-2321/ 0800 283 9780

E-mail: [email protected]

Cetas – Centro de Triagem de Animais

Telefone: 27 3241-8374

Ana Paula Bonellihttps://www.portaltemponovo.com.br
Moradora da Serra, Ana Paula Bonelli é repórter do Tempo Novo há 25 anos. Atualmente, a jornalista escreve para diversas editorias do portal.

VOCÊ TAMBÉM PODE LER

CONTEÚDO PATROCINADO

close-link
close-link
error: Não copie! Compartilhe o conteúdo!