Deputados se unem contra maus tratos de animais no ES

0
A Frente em Defesa dos Animais e Contra os Maus-Tratos da Assembleia Legislativa (Ales) tem como presidente a  deputada Janete de Sá (PMN). Foto: Divulgação
A Frente em Defesa dos Animais e Contra os Maus-Tratos da Assembleia Legislativa (Ales) tem como presidente a deputada Janete de Sá (PMN). Foto: Divulgação

A Assembleia Legislativa foi palco nesta segunda-feira (21) de um encontro que discutiu os diversos casos de maus tratos a animais no Espírito Santo.

Estiveram presentes no encontro promovido pela Frente em Defesa dos Animais e Contra os Maus-Tratos da Assembleia Legislativa (Ales) o presidente da CPI dos maus-tratos aos animais da Câmara dos Deputados, Ricardo Izar (PSD-SP), a deputada Janete de Sá (PMN) e diversos protetores de animais e autoridades ligadas à questão animal.

No próximo mês, o Estado vai sediar uma audiência conjunta da CPI, em parceria com a Frente para realizar as oitivas dos denunciados e dos denunciantes. “O Espírito Santo vai ser o primeiro Estado a receber uma audiência da CPI fora de Brasília, que vai ser realizada pelo deputado Max Filho (PSDB–ES), que integra a Comissão Parlamentar, em conjunto com a deputada Janete de Sá (PMN-ES) que preside a Frente Estadual e tem se empenhado em dar um basta na violência contra os animais”, destacou o deputado Ricardo Izar, presidente da CPI nacional.

Os casos de maus-tratos aos animais tem sido recorrentes no Estado, onde cães morrem envenenados, tem patas mutiladas, são mortos por espancamentos. “Em pouco mais de uma semana recebemos 18 denúncias mostrando que a população capixaba está empenhada em colaborar com os trabalhos da Frente em Defesa dos Animais e Contra os Maus-Tratos da Assembleia” declarou Janete de Sá.

Um dos casos que mais chamou atenção foi uma denúncia em desfavor dos animais abandonados na Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes). Por conta deste caso o reitor da Ufes, Reinaldo Centoducate, vai ser um dos convocados a prestar depoimento na CPI.

As denúncias podem ser feitas pelo e-mail criado pelo Frente Parlamentar no endereço [email protected] ou pelo WhatsApp (27) 99635-8594.

Comentários