22.7 C
Serra
terça-feira, 11 de agosto de 2020

Deputados capixabas votam a favor do impeachment da presidente Dilma Rousseff

Leia também

Mais de 88% dos moradores da Serra infectados pela Covid-19 já estão curados

Com a diminuição nos números de mortes e casos confirmados de coronavírus, a Serra também tem registrado um aumento...

Retorno das aulas presenciais preocupa autoridades do Estado

Autoridades políticas criticam o anúncio do governo do Estado de que deve retornar as aulas, após o período de...

Opinião: professora diz que retorno às aulas é irresponsabilidade e vai expor profissionais e alunos ao coronavírus

* Fabíola dos Santos Cerqueira | Professora de Sociologia da rede estadual * Hilton Dominczak | Sociólogo Nos últimos cinco meses, desenvolvemos Pesquisas...
Maria Nascimento
Maria Nascimento é repórter do Tempo Novo há mais de 15 anos. Atualmente, a jornalista escreve para diversas editorias do portal, principalmente para a de Política.

Manifestantes capixabas seguiram até Brasília a fim de acompanhar a votação. Foto: Reprodução Facebook
Manifestantes capixabas seguiram até Brasília a fim de acompanhar a votação. Foto: Reprodução Facebook

Por oito votos, a bancada capixaba, composta por dez deputados federais, confirmou o voto favorável à admissibilidade do processo de impeachment da presidente Dilma Rousseff (PT). Apenas os dois deputados petistas, Helder Salomão e Givaldo Vieira, defenderam a permanência da presidente, sob o argumento de golpe contra a democracia.  O processo agora segue para a análise do Senado Federal.

Em votação que durou mais de seis horas, deputados federais encaminharam para os senadores a decisão sobre o impeachment da presidente. Eram necessários 342 votos para confirmar o andamento do processo. Ao final, foram computados 367 votos favoráveis ao impedimento da presidente; 137 contrários; duas ausências e sete abstenções.

Entre os capixabas, destaques para os serranos Sérgio Vidigal (PDT), Carlos Manato (SD) e Givaldo Vieira (PT). Os dois primeiros defenderam a saída da presidente, enquanto o petista defendeu a permanência da presidente.

“O Estado do Espirito Santo, que me deu a oportunidade de ser o mais votado, com mais de 161 mil votos, e à Serra, quero aqui dizer ao meu partido, ao PDT, que fechou questão contra o impeachment, que estou aqui no papel de julgador, e cabe ao julgador ser imparcial, pela liberdade inviolável da consciência, pela democracia e contra a corrupção, em nome da população capixaba, pedir desculpa ao PDT, mas vou ficar com o Estado do Espírito Santo e voto sim”, disse Vidigal.

Carlos Manato  foi o primeiro capixaba a votar e mencionou a sua cidade natal, Alegre. Ele também defendeu a saída da petista. “Em homenagem aos 3.5 milhões de capixabas em 78 municípios, aos mais de 50 mil no movimento ‘Vem pra Rua’ na Praça do Papa e para que nossa presidente Dilma tenha férias eternas, eu digo ‘sim’”, enumerou.

Givaldo Vieira relembrou à resistência ao golpe de 1964. “Em homenagem a estes lutadores da democracia, eu me recuso a entregar o meu país nas mãos dos golpistas, nas mãos dos traidores, nas mãos dos corruptos que armaram esta farsa e aqui comandam ela. Em homenagem aos milhões de lutadores que hoje lutam e não se cansarão de lutar pela democracia, por amor à pátria, meu voto é não”, justificou.

Manifestantes capixabas em Brasília defendem a saída da presidente Dilma. Foto: Reprodução Facebook
Manifestantes capixabas em Brasília defendem a saída da presidente Dilma. Foto: Reprodução Facebook

Tramitação

O processo chega ao Senado nesta segunda-feira (18). Na Casa, são previstas três votações em plenário até a conclusão do processo. Para que a presidente perca o cargo, o impeachment tem que ser aprovado por dois terços dos senadores – 54 dos 81.

Confira o voto da bancada capixaba:

Deputado           Posicionamento sobre o impeachment

Carlos Manato (SD)       Favorável

Jorge Silva (PHS)           Favorável

Evair de Melo (PV)       Favorável

Givaldo Vieira (PT)       Contrário

Helder Salomão (PT)   Contrário

Lelo Coimbra (PMDB) Favorável

Marcus Vicente (PP)    Favorável

Max Filho (PSDB)          Favorável

Paulo Foletto (PSB)      Favorável

Sérgio Vidigal (PDT)    Favorável

Comentários

Maria Nascimento
Maria Nascimento é repórter do Tempo Novo há mais de 15 anos. Atualmente, a jornalista escreve para diversas editorias do portal, principalmente para a de Política.

Mais notícias

Retorno das aulas presenciais preocupa autoridades do Estado

Autoridades políticas criticam o anúncio do governo do Estado de que deve retornar as aulas, após o período de suspensão provocado pela pandemia com...

Opinião: professora diz que retorno às aulas é irresponsabilidade e vai expor profissionais e alunos ao coronavírus

* Fabíola dos Santos Cerqueira | Professora de Sociologia da rede estadual * Hilton Dominczak | Sociólogo Nos últimos cinco meses, desenvolvemos Pesquisas com alunos do Ensino Médio...

VOCÊ TAMBÉM PODE LER

CONTEÚDO PATROCINADO

Comentários
error: Não copie! Compartilhe o conteúdo!