24.8 C
Serra
quinta-feira, 13 de agosto de 2020

Deputados capixabas querem monitoramento do coronavírus no esgoto

Leia também

Ao custo de R$ 7 milhões, prefeitura deve entregar revitalização de Serra Sede em setembro

Com a promessa de atrair novos turistas e movimentar a economia local, a Prefeitura da Serra deve entregar em...

Reforma da Abdo Saad começa este ano, diz Governo

O governo do Estado anunciou na manhã desta quinta feira (13) o lançamento do edital para a contratação da...

Com 104 novos moradores infectados em 24h, Serra já registra 12.337 casos de coronavírus

Sendo a terceira cidade com mais casos confirmados de coronavírus no Espírito Santo, a Serra já ultrapassou a triste...
Bruno Lyrahttps://www.portaltemponovo.com.br
Repórter do Tempo Novo há mais de 10 anos, Bruno Lyra escreve para diversas editorias do portal, principalmente Economia e Meio Ambiente, das quais é o responsável.

Moradores de José de Anchieta, Serra, mostram problema crônico de esgoto na região. Foto: Bruno Lyra / Arquivo TN/ 12-12-18.

A possibilidade de disseminação do novo coronavírus através do esgoto, apontada por estudos em vários países, é motivo de preocupação no Espírito Santo. Tanto que o presidente da Comissão de Saúde e Saneamento da Assembléia Legislativa, Dr. Hércules Silveira (MDB), protocolou nesta quinta-feira(21) indicação para que a Assembleia Legislativa peça ao Governo do Estado que monitorem a presença do patógeno nos efluentes domésticos, tratados ou não.

“Sou de Vila Velha, uma cidade que quando chove o esgoto transborda, invadindo ruas, praças, gramados. É muito importante que se monitore a presença do coronavírus no esgoto, pois quando as águas abaixam fica aquela lama, que já é perigosa por conter outros patógenos, como os vermes. Por isso a Comissão de Saúde, que também é composta por outro médico, o deputado Dr Emilio Mameri (PSDB), irá mandar indicação à Sesa e à Cesan para que façam o monitoramento”, frisa Dr. Hércules.

Presidente da Comissão de Saúde e Saneamento da Assembléia Legislativa, Dr. Hércules é autor da iniciativa. Foto: Divulgação/Ales

O deputado canela verde acrescenta que, embora seja um problema mais grave em sua cidade, as enchentes com águas de esgoto também atingem parte da população da Serra, Cariacica e Vitória, além de outros municípios capixabas.

“No Brasil, menos de 50% da população tem o esgoto é tratado e esse índice não é muito diferente no Espírito Santo. Agora com essa possibilidade de disseminação do coronavírus, é ainda mais importante que as Prefeituras e a Cesan façam que moradores que já tem rede disponível efetuem a ligação de seus imóveis”, acrescenta.

Estudos

Os primeiros estudos que apontaram presença de coronavírus no esgoto surgiram ainda em janeiro, na China e em Cingapura. Posteriormente, pesquisa semelhante encontrou o vírus em Estação de Tratamento de Esgoto na Holanda. Na Escócia, a Universidade de Stirling, publicou estudo agora em maio que encontrou o Sars-Cov 2 nas fezes de paciente que tinha tido exame positivado 11 dias antes.

A mesma pesquisa da instituição escocesa encontrou o vírus nas fezes de outro paciente 33 dias depois que o exame já havia dado negativo para a doença.  No Rio de Janeiro, no último dia 15, Fiocruz, Cedea (Companhia de saneamento local), Secretaria Estadual de Saúde e UFRJ anunciaram força tarefa para monitorar a presença do novo coronavírus no esgoto daquele estado. Apesar das preocupações, ainda não há comprovação científica da transmissão do vírus pelo esgoto e o assunto segue tema de investigação.

Serra já está de olho

O vereador Adriano Galinhão preside a Comissão de Meio Ambiente da Câmara da Serra. Foto: Divulgação

Na Serra, o tema já desperta preocupação das autoridades. A Prefeitura diz já ter pedido à Cesan que faça controle do tratamento de água e esgoto objetivando também evitar a disseminação do vírus. E a Câmara da Serra, através do presidente da Comissão de Meio Ambiente, Adriano Galinhão (PSD), prometeu apresentar projeto indicativo determinando a Cesan e a Ambiental Serra a fazerem monitoramento do esgoto que gerem. O projeto pede também que os resultados sejam acompanhados por autoridades estaduais e municipais.

O outro lado

A Cesan ainda não se posicionou sobre o tema. A reportagem também acionou a Sesa, que, de mesma forma, ainda não deu retorno.

Comentários

Bruno Lyrahttps://www.portaltemponovo.com.br
Repórter do Tempo Novo há mais de 10 anos, Bruno Lyra escreve para diversas editorias do portal, principalmente Economia e Meio Ambiente, das quais é o responsável.

Mais notícias

Reforma da Abdo Saad começa este ano, diz Governo

O governo do Estado anunciou na manhã desta quinta feira (13) o lançamento do edital para a contratação da empreiteira que irá reformar a...

Com 104 novos moradores infectados em 24h, Serra já registra 12.337 casos de coronavírus

Sendo a terceira cidade com mais casos confirmados de coronavírus no Espírito Santo, a Serra já ultrapassou a triste marca de 12.300 moradores infectados...

VOCÊ TAMBÉM PODE LER

CONTEÚDO PATROCINADO

Comentários
error: Não copie! Compartilhe o conteúdo!