29.8 C
Serra
quarta-feira, 26 de fevereiro de 2020

Deputada quer alarmes de emergências em banheiros coletivos

Leia também

Calor aquece produção e venda de picolé, sorvete e açaí na cidade

O calor que vem junto com o verão aquece algumas atividades econômicas. Uma delas é o setor alimentício ligado...

Ativista registra família de macacos bugios no Mestre Álvaro   

Tem boa notícia para o meio ambiente no Mestre Álvaro. Na última terça-feira ativistas da ong Guardiões do Mestre...

Coronavírus: ministro da Saúde recomenda que turistas troquem Itália por ES

O ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, realizou uma coletiva de imprensa para confirmar o primeiro caso de coronavírus...
Maria Nascimento
Maria Nascimento é repórter do Tempo Novo há mais de 15 anos. Atualmente, a jornalista escreve para diversas editorias do portal, principalmente para a de Política.

A deputada Janete de Sá assina a matéria. Foto: Divulgação

Banheiros coletivos do Espírito Santo podem ser obrigados a instalar alarmes de emergência  adaptados para esses espaços.  A Assembleia Legislativa analisa o Projeto de Lei 4/2019, iniciativa da deputada Janete de Sá (PMN). O objetivo é prestar socorro imediato em casos de queda e outras emergências. 

A deputada esclarece que as adaptações atualmente oferecidas nos banheiros comerciais ainda não são suficientes para assegurar a acessibilidade. A proposta abrange estabelecimentos privados comerciais, inclusive os de atividades religiosas, educacional, industrial e de saúde, entre outros.

De acordo com o texto, a instalação do alarme deve observar as exigências estabelecidas pela Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT). O equipamento deve ser colocado próximo à bacia sanitária e, se necessário, em outras posições estratégicas, como lavatórios, portas e chuveiros. 

A multa para quem descumprir a norma varia entre 500 a 5 mil Valores de Referência do Tesouro Estadual (VRTE), de R$1.710,85 a R$17.108,50. Em caso de reincidência, o estabelecimento poderá ser multado em dobro. O projeto prevê prazo de 180 dias após publicação da lei para que a norma entre em vigor.  

Comentários

Mais notícias

Ativista registra família de macacos bugios no Mestre Álvaro   

Tem boa notícia para o meio ambiente no Mestre Álvaro. Na última terça-feira ativistas da ong Guardiões do Mestre encontraram uma família de macacos...

Coronavírus: ministro da Saúde recomenda que turistas troquem Itália por ES

O ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, realizou uma coletiva de imprensa para confirmar o primeiro caso de coronavírus no Brasil, que foi registrado...

Matagal e falta de calçada faz pedestre sofrer risco de atropelamento na Serra

Um problema antigo tem trazido transtornos para os moradores de Morada de Laranjeiras. Acontece que a falta de uma calçada e o matagal que...

Coronavírus é descartado em paciente internado no Jayme Santos na Serra  

Está descartada a infecção por Coronavírus no paciente atendido ontem na UPA de Carapina e transferido em seguida para o Hospital Jayme Santos. Segundo...

VOCÊ TAMBÉM PODE LER

CONTEÚDO PATROCINADO

Comentários
error: Não copie! Compartilhe o conteúdo!
Precisa falar com o Tempo Novo? Envie sua mensagem