18.8 C
Serra
quinta-feira, 28 de Maio de 2020

CPI vai investigar esgoto da Ambiental Serra/Cesan

Leia também

Fábio Duarte, escolhido por Audifax para ser o seu sucessor, fala um pouco da sua história

Administrar uma Prefeitura como a da Serra, o município mais populoso do Estado, não é para qualquer um. Suceder...

Destruição da Mata Atlântica reduz no ES, mas cresce em outros estados

Em tempos onde Brasília age abertamente para reduzir a proteção ambiental no país, uma boa notícia para os capixabas....

Polícia Rodoviária apreende 1.440 caixas de cervejas sem nota fiscal na Serra

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) apreendeu uma carga de caminhão com 1.440 caixas de cervejas sem nota fiscal na...
Ana Paula Bonellihttps://www.portaltemponovo.com.br
Moradora da Serra, Ana Paula Bonelli é repórter do Tempo Novo há mais de 15 anos. Atualmente, a jornalista escreve para diversas editorias do portal.

 

Banhistas se arriscam para atravessar córrego Irema na Praia da Baleia: mesmo com tratamento de esgoto na região de Feu Rosa, manancial segue imundo. Foto: Arquivo TN/Gabriel Almeida

Bruno Lyra

Foi publicada no Diário Oficial desta quinta-feira (20) a portaria que institui a CPI do esgoto na Serra. O objetivo do colegiado é investigar denúncias de tráfico de influência nas conversões e até cancelamento de multas aplicadas pela municipalidade contra a Ambiental Serra/Cesan, responsável pelo tratamento de esgoto na cidade.

Após a instalação, serão escolhidos os membros, presidente e relator. Também será divulgada a agenda de atividades do colegiado.

Segundo a publicação no Diário Oficial, a comissão quer esclarecer as responsabilidades e motivações para as conversões de multas em serviços, quais seriam os serviços e o porquê do perdão das infrações da Ambiental Serra, que vem sendo sistematicamente denunciada por moradores da cidade pela má qualidade do serviço e por crimes ambientais.

A CEI terá prazo de 90 dias para conclusão dos trabalhos, prorrogáveis por mais 60. Após esse prazo, o relatório será apreciado no Plenário na sessão subsequente. Esta é a segunda CPI em 2 anos. A anterior ocorreu em 2016, quando foi identificada cobrança irregular de esgoto em residências ainda não ligadas ao sistema de coleta.

Rejeito de presídio

Na última semana o Meio Ambiente da Serra notificou a Secretaria de Estado da Justiça (Sejus) a apresentar relatório de qualidade do esgoto do Centro de Detenção Provisória (CDP) da Serra, mais conhecido como Presídio do Queimado, que é lançado nos alagados do Contorno do Mestre Álvaro.

A notificação foi motivada pela denúncia de que o esgoto estaria poluindo áreas de preservação na região. A assessoria de imprensa da Semma não revelou o prazo que deu à Sejus, que é responsável pela unidade prisional, localizada na zona rural do município. 

O descarte do esgoto nos alagados do Mestre Álvaro foi noticiado pelo Portal Tempo Novo no último dia 06 de setembro. Na ocasião foi publicado um vídeo produzido pelo fotógrafo e ativista ambiental da Serra, Edson Reis, denunciando a situação. O vídeo foi gravado no dia 03 de setembro.  Confira no endereço https://goo.gl/LdTk8E.

Contudo, não deu prazo de quando irá mostrar o relatório sobre o esgoto e também não falou em melhoria no tratamento. 

 

Comentários

Mais notícias

Destruição da Mata Atlântica reduz no ES, mas cresce em outros estados

Em tempos onde Brasília age abertamente para reduzir a proteção ambiental no país, uma boa notícia para os capixabas. Houve redução de 31% na...

Polícia Rodoviária apreende 1.440 caixas de cervejas sem nota fiscal na Serra

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) apreendeu uma carga de caminhão com 1.440 caixas de cervejas sem nota fiscal na madrugada desta quarta-feira (27), no...

VOCÊ TAMBÉM PODE LER

CONTEÚDO PATROCINADO

Comentários
close-link
close-link
CLIQUE AQUI e receba as principais noticias sobre o coronavírus na Serra e no ES pelo seu WhatsApp
error: Não copie! Compartilhe o conteúdo!