25.4 C
Serra
terça-feira, 14 de julho de 2020

Covid-19 | Descumprir determinações médicas de quarentena pode dar cadeia no Brasil

Leia também

Obra de urbanização da orla de Bicanga deve ser entregue em outubro, diz Prefeitura

As obras de urbanização da orla de Bicanga devem ser entregues em outubro, segundo a Prefeitura da Serra. O...

Pastor de igreja da Serra morre por causa da Covid-19

Uma das duas vítimas da Serra que perderam a batalha contra o coronavírus na última segunda-feira (13) foi o...

Em meio à pandemia, passageiros são obrigados a enfrentar ônibus superlotados na Grande Vitória

Evitar aglomerações, principalmente em ambiente fechados, é uma das principais recomendações das autoridades para frear a proliferação do coronavírus....
Redação Jornal Tempo Novo com informações de assessoriahttps://www.portaltemponovo.com.br
O Tempo Novo é da Serra. Fundado em 1983 é um dos veículos de comunicação mais antigos em operação no ES. Independente, gratuito, com acesso ilimitado e ultra regionalizado na maior cidade do Estado.

O ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta deu entrevista coletiva na tarde desta terça (17). Foto: José Cruz / Agência Brasil

Os Ministros da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, e da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, editaram uma portaria, nesta terça-feira (17), disciplinando regras para as medidas compulsórias para enfrentar a emergência de saúde pública, devido à pandemia de coronavírus (COVID-19).

Para garantir maior efetividade nas medidas de saúde, a portaria prevê que o descumprimento das regras impostas pelos órgãos públicos para evitar a disseminação do coronavírus seja passível de enquadramento no Código Penal, ou seja, quem descumprir determinações médicas de quarentena, isolamento ou internação pode pegar detenção de um mês a um ano, e multa ou detenção de quinze dias a seis meses, e multa, se o fato não constituir crime mais grave.

A implementação das medidas independe de autorização judicial: “No exercício de polícia administrativa, a autoridade policial pode encaminhar o infrator a sua residência ou ao estabelecimento hospitalar para cumprimento das medidas estabelecidas “, diz o texto da portaria.

Em casos excepcionais, a pessoa poderá ser presa e levada a um estabelecimento prisional em cela isolada dos demais.

Além disso, quem desobedecer às medidas de emergência pode responder civil e administrativamente:  “Se o descumprimento ensejar ônus financeiro ao SUS, a AGU vai adotar medidas de reparação de danos materiais”, complementa o texto

O que se se espera é que todos, agindo com responsabilidade, atendam voluntariamente às medidas impostas para impedir a disseminação do coronavírus, mas se houver descumprimento elas poderão ser impostas coercitivamente.

Comentários

Mais notícias

Pastor de igreja da Serra morre por causa da Covid-19

Uma das duas vítimas da Serra que perderam a batalha contra o coronavírus na última segunda-feira (13) foi o pastor Derly da Silva. O...

Em meio à pandemia, passageiros são obrigados a enfrentar ônibus superlotados na Grande Vitória

Evitar aglomerações, principalmente em ambiente fechados, é uma das principais recomendações das autoridades para frear a proliferação do coronavírus. Mas para o trabalhador que...

VOCÊ TAMBÉM PODE LER

CONTEÚDO PATROCINADO

Comentários
CLIQUE AQUI e receba as principais noticias sobre o coronavírus na Serra e no ES pelo seu WhatsApp
error: Não copie! Compartilhe o conteúdo!