29.2 C
Serra
segunda-feira, 13 de julho de 2020

Com chuva, córrego Irema vira rio caudaloso e moradores temem deslizamentos

Leia também

Estudantes de empresa júnior da Ufes se unem e fazem currículos gratuitos para desempregados  

Para quem está desempregado, nem sempre é fácil elaborar um currículo para procurar uma oportunidade no mercado de trabalho,...

Com diminuição nos casos e óbitos diários, Serra registrou somente uma morte nas últimas 48 horas

Mesmo com o Espírito Santo ultrapassando a triste marca de duas mil mortes causadas pelo coronavírus no último domingo...

Sine da Serra vai dar curso e os melhores terão emprego garantido

A Secretaria de Trabalho, Emprego e Renda da Serra (Seter), em parceria com uma empresa prestadora de serviço para...
Yuri Scardinihttps://www.portaltemponovo.com.br
Morador da Serra, Yuri Scardini é o editor de política do Tempo Novo. Além de sua área, o jornalista, escreve para outras editorias do portal.

Córrego Irema com volume de um rio. Foto: Guilherme Lima

O Córrego Irema, que é uma das maiores microbacias da Serra, está com a vazão alta devido às chuvas que caem desde a madrugada desta quarta-feira (13). Quem relatou foram moradores do entorno do córrego, como Gisele Gomes: “Córrego Irema na Curva da Baleia, risco de desmoronamento”, relatou.

O Irema recebe esgoto da região de Feu Rosa e Vila Nova de Colares. Ele deságua na divisa de Jacaraípe com Manguinhos e é reconhecido como uma das águas mais poluídas da Serra. De acordo com a Defesa Civil, choveu menos de 45 mm, o que não é considerado muito. Vale lembrar que em 30 de outubro de 2014, quando foi registrada a maior chuva na Serra, caíram incríveis 385 mm em 4 horas.

Gisele gravou a situação do Irema, e o córrego aparece com alta vazão e com violência de fluxo, o que pode gerar perigo para moradores, que temem desmoronamentos. Há muitas famílias ribeirinhas na extensão da microbacia.

Quem esteve por lá foi o líder comunitário Guilherme Lima. Ele confirmou que a vazão do córrego está altíssima. “Muito volume de água, mas ainda está comportando, ainda não transbordou”, disse.

De acordo com o coordenador da Defesa Civil, coronel Antônio Carlos Coutinho, ainda não há nenhuma ocorrência de grande relevância, “apenas alguns pontos de alagamentos isolados”. Na Serra, a Defesa Civil está de plantão e atende pelos telefones 3338-1756 (das 12 às 18 horas), 199 (plantão 24 horas). Os telefones 99938-9500 e 99949-8612 também atendem em plantão.

Comentários

Mais notícias

Com diminuição nos casos e óbitos diários, Serra registrou somente uma morte nas últimas 48 horas

Mesmo com o Espírito Santo ultrapassando a triste marca de duas mil mortes causadas pelo coronavírus no último domingo (12), neste final de semana...

Sine da Serra vai dar curso e os melhores terão emprego garantido

A Secretaria de Trabalho, Emprego e Renda da Serra (Seter), em parceria com uma empresa prestadora de serviço para uma siderúrgica, está oferecendo vagas...

VOCÊ TAMBÉM PODE LER

CONTEÚDO PATROCINADO

Comentários
CLIQUE AQUI e receba as principais noticias sobre o coronavírus na Serra e no ES pelo seu WhatsApp
error: Não copie! Compartilhe o conteúdo!