Conheça as propostas de Audifax e Vidigal para a saúde e educação da Serra

0

O jornal Tempo Novo segue com o ciclo de entrevistas com os candidatos do segundo turno a Prefeitura da Serra. Nesta segunda rodada, serão abordados temas voltados a saúde e a educação, bem como soluções para melhorar a qualidade do de vida dos cidadãos serranos.   Confira as propostas dos candidatos  Audifax Barcelops (Rede) e Sérgio Vidigal (PDT).

Audifax disse que município vai contratar médicos especializados. Foto: Divulgação
Audifax disse que município vai contratar médicos especializados. Foto: Divulgação

Audifax Barcelos (Rede)

“Encontramos 92 obras paradas no município”

[TN]  Quais são seus planos para ampliar e melhorar o atendimento nas Unidades de Saúde e Prontos Atendimentos da Serra?
[Audifax Barcelos] A minha prioridade na Saúde é a humanização do serviço. Logo na porta de entrada, a pessoa já precisa receber um tratamento diferenciado, amoroso. Vou acabar com as filas com a implantação do serviço de marcação de consultas por internet, aplicativos e celular. Vamos informatizar as unidades de saúde para dar conforto ao paciente e agilidade ao atendimento. Quando o paciente chegar ao consultório, o médico já terá em mãos todo o histórico dele.

Vamos ampliar a oferta de consultas e exames, através de parcerias com os hospitais e assegurar junto ao Governo Federal, a continuidade do programa Mais Médicos.

Vamos manter o nível de abastecimento de medicamentos acima de 90% de cobertura e implantar o plano de cargos e vencimentos para os servidores da Saúde. Também vamos concluir a obra e manter em funcionamento a UPA de Portal de Jacaraípe. A grande notícia na Saúde é a conclusão do Hospital Infantil. Eu tirei a obra do papel e, se a população me reeleger, vou concluir a obra.

Acesso às especialidades há muito tempo é uma das grandes reclamações, o que fazer para melhorar esse cenário?
Vamos contratar pelo município especialidades médicas. Isso é uma obrigação do Estado, mas como não vem sendo feito de forma satisfatória, a Prefeitura vai contratar médicos especialistas.

Quais seus projetos para controle da população de animais de rua?
Vamos implantar a política pública intersetorial para o bem estar animal na Serra, com participação da sociedade civil por meio da implantação do conselho municipal de bem estar animal (realização de feiras municipais de adoção, educação em saúde nas comunidades e currículos escolares voltados para a guarda responsável, abrigos públicos, projetos de castração seletiva).
Também vamos construir a nova sede do Centro de Vigilância Ambiental (CCZ) e ampliar a atuação das equipes de educação em saúde.

Como a senhor pretende garantir que o Hospital Materno e Infantil fique pronto e funcione plenamente já em 2017, como foi prometido?
O Hospital Infantil vai ser entregue no segundo semestre de 2017. A nossa casa agora está arrumada, nós conseguimos fazer o equilíbrio fiscal. Encontramos 92 obras paradas, mesmo na crise eu cumpri tudo o que prometi. Retomei todas as obras paradas, a única exceção é a Arena Riviera, que foi embargada pela Justiça. Ela tem problemas sérios na sua infraestrutura, representa risco para a população.

Qual plano para fazer avançar a estrutura das escolas e a qualidade do ensino fundamental no município?
Vamos investir fortemente na alfabetização e assegurar a formação continuada, em nível de graduação ou de pós-graduação, aos professores da rede municipal de ensino. Também vamos estabelecer políticas de valorização dos trabalhadores da Educação. Ampliar a gestão democrática da Educação mantendo a consulta pública e fortalecendo os Conselhos de Escola. Ampliar a rede de fibra ótica no município proporcionando maior velocidade da internet nas escolas.

É reclamação histórica a falta de vaga na educação infantil. Qual é a proposta do senhor para resolver este gargalo?
Ampliaremos gradativamente a oferta de vagas de educação infantil para criança de 0 a 3 anos, conforme estabelecido no Plano Municipal de Educação. Já estamos construindo mais cinco novas creches, gerando mais 1.080 vagas. Além disso, vamos buscar parcerias junto ao Governo Federal para construirmos mais 15 novas creches, criando mais de 3.000 vagas.

Vidigal diz que rival deixou sete creches sem conclusão. Foto: Divulgação
Vidigal diz que rival deixou sete creches sem conclusão. Foto: Divulgação

Sérgio Vidigal (PDT)

“Construi 19 Cmeis no meu último mandato”

[TN] Quais são seus planos para ampliar e melhorar o atendimento nas Unidades de Saúde e Prontos Atendimentos da Serra?
[Sérgio Vidigal] Vamos retomar programas como a Central de Ambulância e o Alô-Doutor, concretizar o Hospital Materno e Infantil, viabilizar o Centro de Cirurgias Eletivas da Serra e completar a obra da UPA de Castelândia. Precisamos também acabar com as filas. Iremos finalizar a informatização do sistema de saúde do município, iniciada em nossa última gestão. Com essa informatização, o atendimento será mais rápido, a eficiência na gestão será superior e, além disso, consultas e exames poderão ser marcados usando aplicativo de celular e internet.

Acesso às especialidades há muito tempo é uma das grandes reclamações, o que fazer para melhorar esse cenário?
Quando eu era prefeito, haviam 17 psiquiatras na rede pública. Hoje, só há um. Hoje o povo sofre na busca por atendimento de qualidade. É compromisso meu garantir especialidades médicas em todas as policlínicas da Serra, reduzindo o deslocamento das pessoas para serem atendidas.

Quais são seus projetos para controle da população de animais de rua?
Nossa proposta é fortalecer a defesa e a proteção animal, com uma política de controle populacional e uma rígida fiscalização contra maus-tratos. Em nossa última gestão, inauguramos o Centro de Controle de Natalidade Animal, promovendo o controle populacional de cães e gatos e reduzindo o índice de abandono dos bichinhos. Projetos como esse precisam ser retomados e fiscalizados.

Como o senhor pretende garantir que o Hospital Materno e Infantil fique pronto e funcione plenamente já em 2017, como foi prometido?
Culpar a falta de recursos para não realizar uma obra é, no mínimo, falta de respeito com a população e de compromisso com os votos que recebeu. A Serra vive hoje um isolamento. Não dialoga com os governos estadual e federal. A boa relação que tenho com o governador Paulo Hartung, que me apoia, e construída em Brasília nos dá segurança de que teremos condições de entregar o Hospital Materno e Infantil, projetado no nosso último mandato, já com convênios assinados e recursos disponíveis para tocar a obra.

Qual plano para fazer avançar a estrutura das escolas e a qualidade do ensino fundamental no município?
Hoje, temos a mesma quantidade de vagas de quatro anos atrás. Vamos aumentar o número de vagas na educação infantil e ensino fundamental, ampliando também o ensino integral. A educação de jovens e adultos será ofertada dia e noite, acompanhada de cursos de profissionalização. Queremos valorizar o professor e buscar uma escola moderna. Os pais poderão acompanhar o rendimento dos filhos pelo celular, com a pauta eletrônica. Também retomaremos o projeto da Escola Sem Muros, quando abriremos as portas de nossas escolas, fora do horário letivo, para oferecer atividades educativas e recreativas para as comunidades.

É reclamação histórica a falta de vaga na educação infantil. Qual é a proposta do senhor para resolver este gargalo?
Construí dezenove Cmeis na Serra no nosso último mandato. Fizemos a captação com a União para a construção de treze novos Cmeis. Infelizmente, seis ou sete unidades ainda não foram entregues, precisamos entregá-las.

Para atender de quatro a cinco anos, a prefeitura acabou tirando vagas de zero a três anos. Recentemente, circulou pela internet um vídeo de crianças que, na falta de copos, se empoleiravam como animais, em bebedouros para saciar a sede. Não dá mais para suportar tanto descaso. Por isso, nosso foco está em equipar e colocar para funcionar os Cmeis que temos hoje em dia, dando qualidade de ensino a toda a nossa rede. Em seguida, ampliar essa oferta de vagas, com novos Cmeis, especialmente em áreas de vulnerabilidade social.

Confira também as propostas para o meio ambiente clicando aqui.

Comentários