20.8 C
Serra
quarta-feira, 15 de julho de 2020

Casagrande e Zema fecham plano para atrair R$ 45 bilhões a ES e Minas

Leia também

Em 24 horas, mais quatro moradores da Serra morrem por coronavírus e cidade já possui 365 mortes

Após alguns dias com baixa nos números de mortes causadas pela Covid-19, a Serra voltou a registrar um aumento...

Show de mágicas para a criançada no domingo pela internet

O orojeto Diversão em Cena ArcelorMittal Online vai levar a magia para toda a família, com os números do...

Casagrande sanciona lei que obriga cadastro de compradores de fogos de artifício no ES

Foi sancionada hoje (15) a Lei que obriga os estabelecimentos que vendem fogos de artifício, explosivos e similares a...
Maria Nascimento
Maria Nascimento é repórter do Tempo Novo há mais de 15 anos. Atualmente, a jornalista escreve para diversas editorias do portal, principalmente para a de Política.

ES e MG: governadores Renato Casagrande e Romeu Zema. Foto: Divulgação

Espírito Santo e Minas Gerais lançaram, na última segunda-feira (17), o Plano Estratégico em Belo Horizonte. O documento foi elaborado pelas federações das indústrias do ES (Findes) e de MG (FIEMG), em parceria com os governos estaduais, com foco em ações nas áreas de infraestrutura, negócios, desenvolvimento regional e segurança jurídica.

O poder público e a sociedade civil organizada elegeram os projetos mais relevantes de interesse comum aos dois estados, cuja realização possa ser defendida por capixabas e mineiros. O plano visa uma melhoria da infraestrutura dos estados, criando mais oportunidades para empresas com projetos, gerando empregos, aumentando a competitividade e possibilitando o desenvolvimento socioeconômico regional. As obras previstas no documento devem atrair investimentos na ordem de R$ 45,9 bilhões.

O governador do Espírito Santo, Renato Casagrande, destacou: “Estamos vivendo um momento importante. Cada vez mais nós teremos os Estados como protagonistas da ação administrativa desse país. Ainda dependemos muito do governo federal, até porque temos uma centralização muito grande na tomada de decisões, como no caso das ferrovias”.

Estima-se, também, que o mercado de trabalho brasileiro pode ser impulsionado com um incremento de 104 mil postos de trabalho, sendo 47 mil em MG e 12 mil no ES.

Áreas de atuação do plano

Nas áreas de infraestrutura, uma das pautas é a concessão e duplicação da BR-262 Leste, entre João Monlevade (MG) e Viana (ES). O plano destaca, ainda, a renovação da concessão da Estrada de Ferro Vitória-Minas, a implantação das estradas de ferro (EFs) 118 e 354 e a construção do Contorno Ferroviário da Serra do Tigre.

No foco estratégico do setor de óleo e gás, as diretrizes para o Mercado Livre de Gás e a aprovação do Projeto de Lei 6407/13, que dispõe sobre medidas para fomentar a indústria de gás natural, são defendidas.

A segurança jurídica e as transações interestaduais também ganham destaque por meio de propostas de simplificação tributária e de convalidação de incentivos fiscais. O plano prevê convênios entre os fiscos dos dois estados e a redução de obrigações acessórias que não contribuem para o desenvolvimento dos trabalhos de fiscalização e oneram o contribuinte.

Comentários

Mais notícias

Show de mágicas para a criançada no domingo pela internet

O orojeto Diversão em Cena ArcelorMittal Online vai levar a magia para toda a família, com os números do espetáculo “Mágica em Casa”. A...

Casagrande sanciona lei que obriga cadastro de compradores de fogos de artifício no ES

Foi sancionada hoje (15) a Lei que obriga os estabelecimentos que vendem fogos de artifício, explosivos e similares a identificação dos dados dos seus...

VOCÊ TAMBÉM PODE LER

CONTEÚDO PATROCINADO

Comentários
CLIQUE AQUI e receba as principais noticias sobre o coronavírus na Serra e no ES pelo seu WhatsApp
error: Não copie! Compartilhe o conteúdo!