22.1 C
Serra
quarta-feira, 08 de julho de 2020

Casagrande anuncia novos leitos e não descarta medidas mais duras de distanciamento social

Leia também

ArcelorMittal vai retomar parte da capacidade produtiva em Tubarão

Maior indústria instalada na Serra e que está com sua capacidade produtiva reduzida à menos da metade, a ArcelorMittal...

Mais de 400 empresas já fecharam na Serra durante a pandemia

Levantamento feito pelo Sebrae/ES junto à Receita Federal, apontou que 442 empresas encerram suas atividades entre o dia 16...

Liderando casos da Covid-19 na Serra, Colina de Laranjeiras registra 357 infectados e três mortos

Desde o início do surgimento de casos confirmados de coronavírus na Serra, Colina de Laranjeiras sempre esteve como um...
Ana Paula Bonellihttps://www.portaltemponovo.com.br
Moradora da Serra, Ana Paula Bonelli é repórter do Tempo Novo há mais de 15 anos. Atualmente, a jornalista escreve para diversas editorias do portal.

Casagrande fez pronunciamento no início da noite desta segunda (1). Foto: Divulgação

Na noite desta segunda-feira (1) o governador do Estado, Renato Casagrande (PSB), anunciou que nas últimas horas o Governo abriu leitos de UTI e enfermaria para outras enfermidades em diversos hospitais do ES.

Casagrande contou a novidade em um vídeo, como frequentemente tem feito. Ele citou o início do funcionamento do Hospital dos Servidores que atenderá a partir de hoje (1) ortopedia, com 70 leitos de enfermaria e 10 de UTI.

“O hospital está regulado agora pela Secretaria de Saúde e com isso, nós estamos liberando o Jayme Santos Neves para que possa atender mais pacientes com Covid-19. Semana passada começamos a regular a clínica dos Acidentados de Vitória, este hospital particular nós assumimos a regulação dele para atender clínicas médicas para outras necessidades. São 49 leitos de enfermaria e 9 de UTI. Abrimos hoje 10 leitos de UTI no Hospital Infantil de Cachoeiro para outras enfermidades na região sul do Estado e estamos também quase acabando de assinar 10 leitos de UTI do hospital Padre Máximo, em Venda Nova do Imigrante, para outras necessidades não para a Covid, para dar assistência  às pessoas da região serrana  e sul”.

Casagrande falou também sobre a abertura de 10 leitos de UTI para Covid e 8 de UTI na Santa Casa de Guaçui. “Nós continuamos num esforço gigantesco, ou seja, parte dos 69 respiradores que chegaram na semana passada está sendo instalada no Jayme e parte foi para outros hospitais”, detalha.

Disse também que 100 respiradores que vieram da Itália já chegaram a São Paulo e também serão montados em hospitais públicos e filantrópicos do ES. “Demora alguns dias para serem montados e  podermos ampliar os leitos de UTI. Todos os nossos esforços nesses últimos meses tem sido para ampliar leitos de UTI. Só pra covid abrimos mais de 600 leitos de UTI para que possamos dar assistência às pessoas que precisam de atendimento, para que possamos salvar vidas. Desde o primeiro momento coloquei como prioridade salvar vidas e junto com isso o atendimento para as pessoas mais vulneráveis do ES. Sempre disse que a crise afeta especialmente as pessoas mais pobres”.

Distanciamento social:

O governador voltou a falar sobre a necessidade das pessoas entenderem a importância do distanciamento social. “O nível de convivência das pessoas está amarrado à matriz de risco que passou a ter vigência no domingo (31) e efetivamente na data de hoje (1)”.

Na matriz de risco, 14 municípios foram classificados de nível baixo, onde o comércio pode funcionar de segunda a sábado, das 10 as 16h. Outros 52, risco moderado, onde as atividades podem funcionar de segunda a sexta. Entretanto, 12 municípios são considerados de risco alto, que é o caso da Serra, que está na Região Metropolitana, onde o comércio funciona de forma alternada.

“Todos os esforços são tentativas de reduzir a interação e o grau de transmissão do vírus. Só isso não tem sido suficiente não tem dado o resultado que nós queremos. Precisamos de uma interação menor, temos a colaboração de muita gente, mas não de todas as pessoas uma parte das pessoas ainda não está convencida da necessidade do isolamento e do distanciamento. O que estamos tentando fazer no ES é tentar ampliar o número de leitos para salvar vidas, dar a atividade econômica e industrial, serviço e comeécio as condições mínimas de sobrevivência, porque muita gente depende do emprego e devemos conciliar as coisas, e só vamos conseguir se tivermos a colaboração de todo mundo. É preciso que compreendamos a necessidade do isolamento, do distanciamento e do uso da máscara, além da higiene”.

Casagrande frisou que permitir que comércio e shopping funcionem com muitas regras, muitas restrições e em horário reduzido é um sinal de fazer a economia sobreviver e preservar empregos. “Mas as pessoas precisam colaborar. Tenho visto um número grande de pessoas nas praias e praticando esporte coletivo.  É melhor que a gente deixe de ir a uma praia e uma atividade econômica funcione e mantenha o emprego do que a gente ter que de fato adotar medidas mais radicais”.

O governador disse ainda que a atual matriz de risco desde que foi implementada, ela é clara. “Se chegou a 91% de ocupação de leito de UTI no ES, nós tomaremos decisões de maior rigor, nos municípios de risco alto que passa então a ser risco extremo da atividade econômica. Nossa prioridade é salvar vidas e se for preciso tomar medidas mais radicais, nós tomaremos e isto está vinculado ao percentual de leitos disponíveis e os ocupados. Se chegar a 91% teremos que fechar comércio, serviços. Não gosto da palavra lockdown porque significa fechamento total, não sair as ruas para nada a não ser para questões muito essenciais e sabemos que uma ou outra pessoa precisa trabalhar sustentar sua família. Não gosto da palavra lockdown, mas nós teremos que adotar medidas de restrição as atividades econômicas aliadas a atividades sociais com mais rigor e espero não chegar a a este ponto”.

Agradecimento

O governador Renato Casagrande agradeceu às orações e às manifestações de carinho  enviadas para ele, esposa e mãe que estão com a Covid-19. Casagrande está no ciclo de contágio em seu 11º dia e está cumprindo isolamento domiciliar com sintomas leves. “Vou continuar aqui na quarentena, graças a Deus minha esposa já está em casa e minha mãe continua internada. Mas tenho fé que em breve, Deus dará a ela a oportunidade de sair nos próximos dias do hospital”.

Comentários

Mais notícias

Mais de 400 empresas já fecharam na Serra durante a pandemia

Levantamento feito pelo Sebrae/ES junto à Receita Federal, apontou que 442 empresas encerram suas atividades entre o dia 16 de março – data em...

Liderando casos da Covid-19 na Serra, Colina de Laranjeiras registra 357 infectados e três mortos

Desde o início do surgimento de casos confirmados de coronavírus na Serra, Colina de Laranjeiras sempre esteve como um dos bairros líderes no ranking...

VOCÊ TAMBÉM PODE LER

CONTEÚDO PATROCINADO

Comentários
close-link
close-link
CLIQUE AQUI e receba as principais noticias sobre o coronavírus na Serra e no ES pelo seu WhatsApp
error: Não copie! Compartilhe o conteúdo!