Cara a cara com presidente, Vandinho acusa EDP de “assaltar sem arma” | Portal Tempo Novo

Serra, 18 de junho de 2019

Portal Tempo Novo - O Portal da Serra, ES

Política

Serra, 29 de março de 2019 às 10:13

Cara a cara com presidente, Vandinho acusa EDP de “assaltar sem arma”

Por Yuri Scardini
[email protected]

Vandinho sabatinou o presidente da EdP durante audiência na Assembleia. Foto: Lissa de Paula

O deputado estadual Vandinho Leite (PSDB) parece ser um homem em uma cruzada: provar que a EDP/Escelsa comete abusos nas contas de luz do capixaba. Essa semana, em audiência na Assembleia Legislativa, ele sabatinou o presidente da empresa, João Brito, que respondeu a questionamentos do deputado sobre o excesso de reclamações de consumidores. O parlamentar apontou “despreparo” e “enrolação”.

“Fiz alguns questionamentos, mas as respostas do Sr. João Brito foram, na maioria das vezes, insatisfatórias ou incompletas. O que vimos foi o despreparo da EDP/Escelsa em admitir falhas e culpa, e sequer ouvimos qualquer tipo de proposta; apenas enrolou. Para ele, o cliente nunca tem razão. Espero que mudem essa postura e assumam as falhas, antes que seja tarde demais, pois não vamos aceitar esse assalto sem arma”, dispara o deputado.

Vandinho detalha os questionamentos: “Perguntei como funciona a medição pelo sistema BT0, que emite um sinal do ponto da casa direto para a central. Existem várias denúncias pelo Brasil de falta de exatidão; inclusive, foi proibido no Rio de Janeiro. A única defesa da EDP é que o sistema foi aprovado pelo Inmetro, sem sequer rebater as falhas apontadas”.

Além disso, o parlamentar acusou a empresa de não ter interesse de informar os consumidores que têm direito à tarifa social e denuncia que a EDP “cobra o que quer”. “Mais da metade dos capixabas que teriam direito a pagar menos na conta, por meio da tarifa social, simplesmente não sabem, porque não é de interesse da empresa comunicar. A EDP fez um mea culpa, mas não apontou propostas para mudar essa realidade. Outra coisa que pegou foi a cobrança quando a EDP não consegue fazer a leitura do medidor. Eles dizem que cobram a média, mas na verdade cobram o que querem e ninguém fiscaliza. A empresa se resumiu a dizer que segue as normas da Aneel; ou seja, não respondeu”, reclamou.

Na sessão ordinária da última terça-feira (26), Vandinho Leite apresentou três projetos de lei para regular o serviço da EDP. O primeiro deles, já aprovado pela Casa, obriga a empresa a anexar uma foto do medidor na conta de luz para impedir abusos na cobrança. A segunda proposta torna obrigatório informar na fatura da conta de energia a renovação do cadastro da Tarifa Social, caso a família seja beneficiária. Já o terceiro projeto de lei propõe que seja obrigatória informar na fatura data e hora da suspensão de energia por falta de pagamento do usuário, e também veda o corte se não houver a informação na fatura.

Até o fechamento desta edição, a EDP não se posicionou sobre as acusações.

 




O que você acha ?

Você é a favor da Reforma da Previdência proposta por Bolsonaro?

Ver Resultados

Carregando ... Carregando ...

Veja também

Portal Tempo Novo

Rua Euclides da Cunha, 394 - sl 103 e 104 - Laranjeiras, Serra, ES

CEP:29165-310 - Tel: 27 3328-5765

Todos os direitos reservados ao Jornal Tempo Novo © Desenvolvido por