Campanha eleitoral esvazia sessões na Câmara da Serra

0
Uma das sessões durou apenas 28 minutos. Foto: Divulgação
Uma das sessões durou apenas 7 minutos. Foto: Divulgação

Bastou ter início a campanha eleitoral 2016 para os vereadores da Serra diminuírem o ritmo nas sessões ordinárias da Câmara. Palco de grandes debates e disputas acirradas, o plenário do Legislativo serrano agora tem reuniões esvaziadas e poucas pautas na Ordem do Dia. Dos 23 vereadores, 22 disputam as eleições deste ano. O primeiro turno das eleições 2016 acontece no dia 2 de outubro para a legislatura 2017-2020.

Na verificação de quórum desta quarta-feira (31) estavam presentes 11 dos 23 vereadores em plenário. A sessão durou 28 minutos. Na segunda-feira (29), a reunião plenária foi ainda mais rápida, durando apenas 7 minutos.

Para Aldair Xavier (PDT), que também é candidato à reeleição, neste primeiro momento, “em função do falecimento da mãe de um vereador, e o quadro de saúde do prefeito, parlamentares estão evitando utilizar a palavra; O volume dos debates tende a cair de forma drástica, até porque o debate está nas ruas. Entretanto, a produção legislativa deve ser mantida no mesmo ritmo”, avaliou.

Aécio Leite (PT) admite que “o pessoal está na rua, a sessão prejudica a campanha em função do horário, que é o mesmo das principais atividades e eventos de campanha. Mas o parlamento tem que continuar. Como é uma campanha curta, acredito que os vereadores vão comparecer e votar sobre projetos em pauta”.

Para o vereador Basílio da Saúde (Pros), a Câmara não deveria diminuir o ritmo, “mas está diminuindo. Estamos colocando matérias de alta relevância para o município em pauta, para pressionar os vereadores a comparecerem às sessões. Estou disputando eleição, mas não agendo atividades de campanha às segundas ou quartas-feiras”, pontuou.

Comentários