• CORONAVÍRUS NA SERRA:
  • 57.848 casos
  • 1.210 mortes
  • 55.783 curados
24.7 C
Serra
quarta-feira, 12 maio - 2021
  • CORONAVÍRUS NA SERRA:
  • 57.848 casos
  • 1.210 mortes
  • 55.783 curados

Caldeira assume a Presidência da Câmara, muda equipe e deve rever contratos

Leia também

Em 24h, Serra perde mais 9 moradores para o coronavírus e registra 322 novos infectados

A Serra atingiu, no final da tarde desta quarta-feira (12), a triste marca de 1.210 moradores que morreram por...

Prefeitura da Serra abre 3.500 vagas para vacinação contra gripe nesta quarta

A Prefeitura da Serra, através da Secretaria Municipal de Saúde (Sesa), vai abrir 3.500 novas vagas de vacinação contra...

Parceria entre Prefeitura e Sebrae quer capacitar lideranças e contribuir para o turismo da Serra

Fortalecer municípios que possuem pontos turísticos no Espírito Santo. Esta é a intenção da parceria que o Sebrae está...
Mari Nascimento
Mari Nascimento é repórter do Tempo Novo há 18 anos. Atualmente, a jornalista escreve para diversas editorias do portal, principalmente para a de Política.

Com a decisão do Tribunal de Justiça validando sua eleição como presidente da Câmara da Serra, Rodrigo Caldeira (Rede) iniciou nesta sexta-feira (16) as primeiras medidas da sua gestão. Ele exonerou servidores comissionados ligados à Mesa Diretora anterior, cuja presidente, vereadora Neidia Maura (PSD), encontra-se afastada, e nomeou pessoas de sua confiança para os cargos como superintendente e procurador.

A decisão tem como relator o desembargador Robson Luiz Albanez sobre o pedido de reconsideração feito por um grupo de vereadores, que buscavam legitimar a eleição ocorrida em julho. Foi apreciada na noite desta quinta-feira (15), e a mudança permite a permanência de Caldeira na Presidência até o final de 2018 e vem no momento em que se discute na Câmara a antecipação das eleições internas. 

Rodrigo Caldeira foi procurado durante esta sexta-feira para se posicionar sobre sua atuação à frente da Mesa, mas não atendeu ao telefone celular.

O atual vice-presidente da Mesa, Aecio Leite (PT), disse que não devem promover grandes mudanças na Casa. “Não muda muita coisa, respeitamos o Executivo e o prefeito é quem vai dar o norte de como será a relação com o Legislativo”, pontuou.

Aecio acrescentou que entre as primeiras medidas a serem adotadas nas próximas semanas estão a suspensão de alguns pagamentos e análise minuciosa dos contratos da Câmara. 

 

Mari Nascimento
Mari Nascimento é repórter do Tempo Novo há 18 anos. Atualmente, a jornalista escreve para diversas editorias do portal, principalmente para a de Política.

VOCÊ TAMBÉM PODE LER

CONTEÚDO PATROCINADO

close-link
error: Não copie! Compartilhe o conteúdo!