26.5 C
Serra
domingo, 19 de janeiro de 2020

Bike Serra vira alternativa de transporte e chega a 6.300 viagens em um mês

Leia também

Novo surto de dengue | Confira a ‘Charge do TN’ desta semana

Um aviso emitido pelo Ministério da Saúde deixou diversos municípios capixabas em alerta, inclusive a Serra. Isso porque 11...

Poesia e música no Centro Cultural, em São Diogo, neste sábado

Neste sábado (18), às 18 horas, acontece a primeira edição do Sarau do Beco do Centro Cultural Eliziário Rangel,...

Prazer, sou doutor – Confira ‘O Nó da Gravata’ desta sexta

A coluna 'O Nó da Gravata' é escrita pela repórter de política, Maria Nascimento. Os textos são publicados...
Vilson Vieira Jrhttps://www.portaltemponovo.com.br%20
Morador da Serra, Vilson Vieira Junior é repórter do Tempo Novo. Atualmente, o jornalista escreve para diversas editorias do portal, principalmente para a de Esporte.

André Lucas é um dos que aderiu ao aluguel de bicicleta e usa diariamente. (Foto: Gabriel Almeida)

O estudante Lucas André Teixeira, 19 anos, mora em Valparaíso e andava de skate e ônibus para circular pela cidade e ir à escola. O verbo conjugado no passado mostra que o jovem mudou de hábito ao se locomover. Ele passou a utilizar o Bike Serra, sistema de compartilhamento de bicicletas por meio de aluguel em funcionamento desde março deste ano.

“Faço aluguel mensal da bicicleta. Considero bacana a iniciativa, porque dá uma mobilidade melhor e evita a poluição”, afirmou Lucas André, que usa o sistema diariamente há cerca de um mês.

Essa experiência positiva do estudante serrano se reflete na avaliação da secretária de Desenvolvimento Urbano do município, Mirian Soprani. “Está sendo muito boa a aceitação da população. Tivemos um total de quase 6.300 viagens com as bicicletas no mês de maio. Muito maior do que abril, porque estávamos com o sistema consolidado. O número de viagens foi acima do que a gente esperava. Temos gostado muito do resultado do Bike Serra”, comemora.

Segundo a secretária, a Prefeitura – por meio da empresa Serttel – começou a implantar o aluguel de bicicletas por Jacaraípe, em abril. Mas o sistema só foi consolidado no mês de maio, quando começaram a operar todas as 20 estações.

O perfil de uso do Bike Serra pela população é o diário, o que pode manter alta a demanda por esse meio de transporte, acredita Mirian Soprani. “Observamos que os usuários utilizam mais durante a semana. O volume maior de viagens e de utilização do sistema acontece de segunda à sexta, seja para o trabalho, a rotina do dia a dia; não é aquele usuário que demanda o serviço somente pra lazer. Ele será mais constante, permanente”, avalia. Mas uma avaliação mais ampla será feita a médio prazo, após quatro meses, para se chegar a uma conclusão do uso do sistema.

“Vamos analisar os quatro primeiros meses de operação, a partir de maio [mês de funcionamento completo do sistema] até o mês de agosto. E a experiência das operadoras desse sistema de compartilhamento de bicicletas, de uma forma geral, aponta que nesse prazo a gente consegue apurar qual tem sido, de fato, a utilização do serviço aqui na Serra, as principais rotas e as de maior uso”, esclarece a secretária da Sedur. Com esses dados em mãos, segundo Mirian, será possível avaliar a necessidade de ampliação dos pontos de maior utilização e de criar novas estações.

O relatório do Bike Serra aponta que as estações de maior demanda são as situadas próximas ao Shopping MontSerrat e ao Carone (1º lugar), a do Parque da Cidade (2º) e a instalada em frente ao Hospital Jayme Santos Neves (3º). Outro ponto destacado pela Sedur é o alto fluxo das bicicletas alugadas na região dos terminais do Transcol. “Ainda vamos confirmar, mas tudo indica que as pessoas estão usando o Bike Serra como complementação ao transporte coletivo. Elas saem do terminal e, em vez de pegar outro ônibus, utilizam a bicicleta e continua seu trajeto para o trabalho”, relata a secretária.

Como funciona

No aplicativo (app) que pode ser baixado no smartphone, os moradores podem escolher entre quatro planos de aluguéis das bikes. Há opções de passe para um dia (R$ 7,50), uma semana (R$ 11,25), de um mês (R$ 15) e até de um ano (R$ 93,75).

Ao todo, são 20 estações na cidade, localizadas nas regiões de Jacaraípe, Valparaíso, Parque Residencial Laranjeiras, Cidade Continental, Morada de Laranjeiras, Novo Horizonte, Feu Rosa/Vila Nova de Colares (às margens da Avenida Talma Rodrigues Ribeiro), Colina de Laranjeiras e Parque da Cidade.

Comentários

Mais notícias

Poesia e música no Centro Cultural, em São Diogo, neste sábado

Neste sábado (18), às 18 horas, acontece a primeira edição do Sarau do Beco do Centro Cultural Eliziário Rangel, em São Diogo. O evento...

Prazer, sou doutor – Confira ‘O Nó da Gravata’ desta sexta

A coluna 'O Nó da Gravata' é escrita pela repórter de política, Maria Nascimento. Os textos são publicados todas as sextas-feiras na edição...

Acabou o tempo de Audifax | Leia o editorial do Tempo Novo

Por Yuri Scardini  Está marcado para logo após o Carnaval (final de fevereiro) a revelação do prefeito Audifax Barcelos (Rede) sobre o escolhido para defender...

Apocalipse das águas | Leia o editorial do Tempo Novo

Por Bruno Lyra Estudo do pesquisador Ângelo Fraga Bernardino, do Departamento de Oceanografia da Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes), confirmou a contaminação crônica por...

Você também pode ler

CONTEÚDO PATROCINADO

Comentários
error: Não copie! Compartilhe o conteúdo!