18.8 C
Serra
quinta-feira, 28 de Maio de 2020

Audifax pode passar a “tesoura” em até nove secretarias e deve lançar sucessor

Leia também

Fábio Duarte, escolhido por Audifax para ser o seu sucessor, fala um pouco da sua história

Administrar uma Prefeitura como a da Serra, o município mais populoso do Estado, não é para qualquer um. Suceder...

Destruição da Mata Atlântica reduz no ES, mas cresce em outros estados

Em tempos onde Brasília age abertamente para reduzir a proteção ambiental no país, uma boa notícia para os capixabas....

Polícia Rodoviária apreende 1.440 caixas de cervejas sem nota fiscal na Serra

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) apreendeu uma carga de caminhão com 1.440 caixas de cervejas sem nota fiscal na...
Yuri Scardinihttps://www.portaltemponovo.com.br
Morador da Serra, Yuri Scardini é o editor de política do Tempo Novo. Além de sua área, o jornalista, escreve para outras editorias do portal.

Audifax quer dar nova cara para secretariado visando eleição de 2020. Foto: Jansen Lube

De olho na sucessão de seu governo à frente da Prefeitura da Serra, Audifax Barcelos (Rede) promete no início de 2019 dar uma chacoalhada em seu time de 1º escalão. São nove secretarias que podem sofrer mudanças. A intenção é dar um caráter mais político ao grupo de Audifax, sem perder a habilidade técnica, uma vez que a qualidade do serviço prestado pela gestão será critério para o eleitorado decidir o novo prefeito em 2020.

Sem dar nomes, Audifax anunciou na imprensa estadual, mudanças em 30% das secretarias, o que representa cerca de 6 pastas das 23 atuais. Mas, fontes ligadas diretamente ao prefeito têm dito que as mudanças podem chegar a 9, e que daí surgirão os possíveis nomes de sucessão política do prefeito. Nenhum deles quis falar abertamente à reportagem, por se tratar de um tema restrito dentro da prefeitura e sob comando direto de Audifax.

Porém, a reportagem do Tempo Novo apurou junto a eles que as pastas que sofrerão mudanças devem ser: Defesa Social, com a saída do coronel Jailson Miranda e a chegada de seu primo, Nylton Rodrigues, que já comandou a secretaria em 2016 e é atual secretário de Estado de Segurança Pública. Nylton é um dos cotados para entrar na linha de sucessão de Audifax.

Além de Nylton, o atual coordenador de Governo, Jolhiomar Massariol, um dos nomes de maior confiança de Audifax, é especulado para a sucessão. Ainda não há uma posição definida para Jolhiomar, mas o mercado político avalia que se ele deixar a Coordenadoria, que é um cargo de atuação no bastidor e assumir um lugar na ponta, como Obras, Educação ou Saúde, Jolhiomar automaticamente se tornará o sucessor do espólio de Audifax.

Falando em Saúde, esta é uma das pastas cotada para sofrer mudanças. Com o segundo maior orçamento da Prefeitura no valor de R$ 280 milhões, atualmente está sob comando do interino Alexandre Camilo, que também é secretário de Administração. Especula-se que o médico e sócio do hospital Meridional, Gustavo Peixoto estaria se aproximando do prefeito. Esse ano Gustavo foi candidato a deputado federal pelo PTB e alcançou 37 mil votos, mas se desfilou logo após o pleito. O médico é filho de Antônio Peixoto, vice-prefeito da Serra na gestão de Aldary Nunes (1973-1977), além de ser sobrinho do governador Paulo Hartung (sem partido) e primo do atual procurador geral da Prefeitura, Vitor Silvares.

A maior secretaria da Prefeitura também pode contar com mudanças. Trata-se da Educação com orçamento previsto em 2019 de quase R$ 400 milhões. Nelci Gazzoni, que é ligada ao deputado Bruno Lamas (PSB), deve ser trocada pelo ex-deputado Roberto Carlos (Rede). Há dúvidas no grupo do prefeito sobre os planos para Roberto Carlos, porém, fala-se que o Audifax e Roberto Carlos desenvolveram uma amizade pessoal nos últimos anos. Mas ele não vem sendo cotado para a sucessão de Audifax, um dos motivos foi à má votação registrada (3.948 votos na Serra) esse ano para deputado estadual.

Também estão cotados para assumir o 1º escalão: Marcelo Oliveira que é filho do político Nylton Baiano, e ocupou a Secretaria de Estado de Desenvolvimento Urbano. A pasta é a de Agricultura e Saneamento, a intenção com Marcelo Oliveira é fazer a gestão junto à poluidora Ambiental Serra/Cesan, que é responsável pelo sistema de esgotamento sanitário na Serra desde 2015, e vem deixando a desejar. O atual secretário de Agricultura, Samuel Dias, pode ser redirecionado à Secretaria de Trabalho, atualmente sob tutela de Aline de Oliveira, que deve perder o posto.

Para Obras, é cotada a substituição de João Menezes por Zacarias Carrareto, que ocupou essa posição na gestão passada de Audifax. Cotadíssima também estáapasta de Desenvolvimento Econômico, e dada com certa a saída de Paulo Menegueli, ligado ao governador eleito Renato Casagrande (PSB), para a chegada de José Eduardo Azevedo, atual secretário de Estado de Desenvolvimento, e nome de confiança de Hartung.

Ainda há indefinições em duas secretárias: Turismo e Finanças. Nestes casos há a intenção por mudanças, mas as fontes não souberam adiantar possíveis nomes. 

Comentários

Mais notícias

Destruição da Mata Atlântica reduz no ES, mas cresce em outros estados

Em tempos onde Brasília age abertamente para reduzir a proteção ambiental no país, uma boa notícia para os capixabas. Houve redução de 31% na...

Polícia Rodoviária apreende 1.440 caixas de cervejas sem nota fiscal na Serra

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) apreendeu uma carga de caminhão com 1.440 caixas de cervejas sem nota fiscal na madrugada desta quarta-feira (27), no...

VOCÊ TAMBÉM PODE LER

CONTEÚDO PATROCINADO

Comentários
close-link
close-link
CLIQUE AQUI e receba as principais noticias sobre o coronavírus na Serra e no ES pelo seu WhatsApp
error: Não copie! Compartilhe o conteúdo!