Audifax pode passar a “tesoura” em até nove secretarias e deve lançar sucessor | Portal Tempo Novo

Serra, 22 de Abril de 2019

Portal Tempo Novo - O Portal da Serra, ES

Política

Serra, 14 de dezembro de 2018 às 8:35

Audifax pode passar a “tesoura” em até nove secretarias e deve lançar sucessor

Por Yuri Scardini
[email protected]

Audifax quer dar nova cara para secretariado visando eleição de 2020. Foto: Jansen Lube

De olho na sucessão de seu governo à frente da Prefeitura da Serra, Audifax Barcelos (Rede) promete no início de 2019 dar uma chacoalhada em seu time de 1º escalão. São nove secretarias que podem sofrer mudanças. A intenção é dar um caráter mais político ao grupo de Audifax, sem perder a habilidade técnica, uma vez que a qualidade do serviço prestado pela gestão será critério para o eleitorado decidir o novo prefeito em 2020.

Sem dar nomes, Audifax anunciou na imprensa estadual, mudanças em 30% das secretarias, o que representa cerca de 6 pastas das 23 atuais. Mas, fontes ligadas diretamente ao prefeito têm dito que as mudanças podem chegar a 9, e que daí surgirão os possíveis nomes de sucessão política do prefeito. Nenhum deles quis falar abertamente à reportagem, por se tratar de um tema restrito dentro da prefeitura e sob comando direto de Audifax.

Porém, a reportagem do Tempo Novo apurou junto a eles que as pastas que sofrerão mudanças devem ser: Defesa Social, com a saída do coronel Jailson Miranda e a chegada de seu primo, Nylton Rodrigues, que já comandou a secretaria em 2016 e é atual secretário de Estado de Segurança Pública. Nylton é um dos cotados para entrar na linha de sucessão de Audifax.

Além de Nylton, o atual coordenador de Governo, Jolhiomar Massariol, um dos nomes de maior confiança de Audifax, é especulado para a sucessão. Ainda não há uma posição definida para Jolhiomar, mas o mercado político avalia que se ele deixar a Coordenadoria, que é um cargo de atuação no bastidor e assumir um lugar na ponta, como Obras, Educação ou Saúde, Jolhiomar automaticamente se tornará o sucessor do espólio de Audifax.

Falando em Saúde, esta é uma das pastas cotada para sofrer mudanças. Com o segundo maior orçamento da Prefeitura no valor de R$ 280 milhões, atualmente está sob comando do interino Alexandre Camilo, que também é secretário de Administração. Especula-se que o médico e sócio do hospital Meridional, Gustavo Peixoto estaria se aproximando do prefeito. Esse ano Gustavo foi candidato a deputado federal pelo PTB e alcançou 37 mil votos, mas se desfilou logo após o pleito. O médico é filho de Antônio Peixoto, vice-prefeito da Serra na gestão de Aldary Nunes (1973-1977), além de ser sobrinho do governador Paulo Hartung (sem partido) e primo do atual procurador geral da Prefeitura, Vitor Silvares.

A maior secretaria da Prefeitura também pode contar com mudanças. Trata-se da Educação com orçamento previsto em 2019 de quase R$ 400 milhões. Nelci Gazzoni, que é ligada ao deputado Bruno Lamas (PSB), deve ser trocada pelo ex-deputado Roberto Carlos (Rede). Há dúvidas no grupo do prefeito sobre os planos para Roberto Carlos, porém, fala-se que o Audifax e Roberto Carlos desenvolveram uma amizade pessoal nos últimos anos. Mas ele não vem sendo cotado para a sucessão de Audifax, um dos motivos foi à má votação registrada (3.948 votos na Serra) esse ano para deputado estadual.

Também estão cotados para assumir o 1º escalão: Marcelo Oliveira que é filho do político Nylton Baiano, e ocupou a Secretaria de Estado de Desenvolvimento Urbano. A pasta é a de Agricultura e Saneamento, a intenção com Marcelo Oliveira é fazer a gestão junto à poluidora Ambiental Serra/Cesan, que é responsável pelo sistema de esgotamento sanitário na Serra desde 2015, e vem deixando a desejar. O atual secretário de Agricultura, Samuel Dias, pode ser redirecionado à Secretaria de Trabalho, atualmente sob tutela de Aline de Oliveira, que deve perder o posto.

Para Obras, é cotada a substituição de João Menezes por Zacarias Carrareto, que ocupou essa posição na gestão passada de Audifax. Cotadíssima também estáapasta de Desenvolvimento Econômico, e dada com certa a saída de Paulo Menegueli, ligado ao governador eleito Renato Casagrande (PSB), para a chegada de José Eduardo Azevedo, atual secretário de Estado de Desenvolvimento, e nome de confiança de Hartung.

Ainda há indefinições em duas secretárias: Turismo e Finanças. Nestes casos há a intenção por mudanças, mas as fontes não souberam adiantar possíveis nomes. 




O que você acha ?

Você é a favor do Escola sem Partido?

Ver Resultados

Carregando ... Carregando ...

Veja também

Portal Tempo Novo

Rua Euclides da Cunha, 394 - sl 103 e 104 - Laranjeiras, Serra, ES

CEP:29165-310 - Tel: 27 3328-5765

Todos os direitos reservados ao Jornal Tempo Novo © Desenvolvido por