28 C
Serra
terça-feira, 10 de dezembro de 2019

Audifax confirma reajuste de salário, tíquete e bônus a servidores ativos e aposentados

Leia também

Deputados são contra aumento no Fundo Eleitoral, mas usaram dinheiro para campanha -veja valores

Em 2020 partidos políticos podem ter R$ 3.8 bilhões para gastar nas campanhas eleitorais. Isso porque, foi aprovado na...

Empresários da Serra debatem cenários para 2020  

Nesta quarta-feira (11) a Associação de Empresários da Serra (Ases) promove debate de cenários para 2020. Será às 8h...

Oportunidade de emprego para 83 operadores de telemarketing para início imediato

Está procurando emprego? Tem oportunidade de trabalho para início imediato para quem quiser atuar como operador de telemarketing. São...
Yuri Scardinihttps://www.portaltemponovo.com.br
Morador da Serra, Yuri Scardini é o editor de política do Tempo Novo. Além de sua área, o jornalista, escreve para outras editorias do portal.

Osvaldino e Audifax em coletiva de imprensa no sábado, dia 11. (Foto: Divulgação)

Em coletiva de imprensa no último sábado (11), o prefeito da Serra, Audifax Barcelos (Rede), anunciou reajuste no vencimento de mais de 11 mil servidores municipais. A medida vai gerar um impacto de R$ 20 milhões; mas, segundo o prefeito, não haverá “engessamento da máquina” e as obras “seguirão o ritmo normal”. Além disso, Audifax disse que não acredita em dificuldades na tramitação do projeto na Câmara de Vereadores.

[TN] Pode detalhar como vai ser o reajuste?

[Audifax Barcelos] Já previmos na Lei Orçamentária Anual 2019, mas o percentual só foi definido na data-base. Esticamos daqui e dali e chegamos a um reajuste de 5%. Agora em julho, já entra 3% e, em outubro, serão acrescentados os outros 2%. Serão beneficiados 11 mil servidores ativos e também os aposentados. Mas além do reajuste salarial, haverá aumentos no tíquete-alimentação de R$ 300 para R$ 350 a partir do início de 2020, o que dá um aumento aí de mais de 16%. Proporcionalmente, é muito expressivo. E em dezembro haverá um bônus único de R$ 100.

Em termos reais, qual é o impacto na folha de pagamento?

Em relação à folha de 2018, o impacto vai ser de R$ 20 milhões, um dinheiro muito vultoso que poderíamos ter destinado para outras finalidades; mas, meritoriamente, olhamos para os nossos servidores. A minha vontade era de dar mais; entretanto, temos que ter responsabilidade. Estamos passando por um momento de muita incerteza na economia brasileira. A demanda por serviços públicos tem crescido galopantemente e não podemos correr riscos nesse momento. Vitória mesmo, que tem mais dinheiro e menos demanda populacional, anunciou reajuste menor que o nosso, de 4%.

Esse reajuste pode engessar obras ou mesmo novas contratações?

Esse aumento foi planejado; então, ajustamos as contas públicas para absorver esse impacto. Estamos com o cronograma em dia para inaugurar a UPA de Castelândia em outubro e o Hospital Materno Infantil no início de 2020. Além disso, temos as outras obras dentro dos bairros que estão caminhando no ritmo esperado. Vamos contratar mais guardas municipais e seguir com as contratações de médicos e demais servidores. Em 2018, a Prefeitura registou um gasto com pessoal de 48,25% da receita; ou seja, já estamos próximos do parecer de alerta da Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF), mas temos certa segurança com limite de 54%.

É sabido que há uma crise entre os poderes Executivo e Legislativo na Serra. O projeto do reajuste vai ter que ir para Câmara e vimos recentemente uma manobra de parlamentares de oposição que embaralhou a gratificação de escala especial dos guardas. Qual é a expectativa para a tramitação desse projeto?

Olha… Eu desacredito que qualquer parlamentar vá fazer movimento contra o reajuste. Não estariam fazendo isso com o prefeito, mas sim atentando contra 11 mil servidores. Então, não acho que essa situação irá ocorrer. Trabalhamos com planejamento. Se demos 5% é porque é este valor que podemos dar. Os servidores são bem informados, eles acompanham os acontecimentos políticos da cidade. Estou bem tranquilo quanto a isso.

Sindicato reconhece atenção com servidor e diz que segue dialogando

O presidente do Sindicato dos Servidores da Serra (Sermus), Osvaldino Luiz Marinho, diz que o reajuste é uma forma de reconhecimento para a categoria e lembra que nos últimos anos houve perdas salariais. Diz que vai continuar cobrando do Executivo, mas que entende a crise que o Brasil vive.

“Entendemos que o valor de 5% não chega perto das perdas que os servidores vêm tendo nos últimos anos; mas considerando o cenário econômico do país, em que alguns estados e municípios não conseguem pagar em dia as suas folhas salariais, esse reajuste mostra a preocupação que o Executivo municipal tem para com os seus servidores”, destaca o líder sindical.

O Sermus tem tido conversas “constantes com o prefeito e sua equipe econômica, negociando esses reajustes, de forma transparente e através de um bom diálogo, não tendo sido necessário, desta vez, convocação de greves e de paralizações, destacando o espírito respeitoso entre as partes”, afirmou o Osvaldino.

O Sermus defende que a política de reajuste seja continuada para o ano que vem e compreende a situação financeira “caótica” por que passa o país, atingindo também os municípios; destacou, porém, que é seu dever e obrigação “defender os interesses e direitos dos servidores e, assim, irá continuar dialogando com o Executivo, no sentido de que seja incluído no próximo orçamento um novo reajuste salarial, bem como o aumento no tíquete-alimentação para 2020”.

Comentários

Mais notícias

Empresários da Serra debatem cenários para 2020  

Nesta quarta-feira (11) a Associação de Empresários da Serra (Ases) promove debate de cenários para 2020. Será às 8h no Centro de Eventos Steffen...

Oportunidade de emprego para 83 operadores de telemarketing para início imediato

Está procurando emprego? Tem oportunidade de trabalho para início imediato para quem quiser atuar como operador de telemarketing. São  83 vaga, todas oferecidas nesta...

Servidores estaduais terão 3.5% de reajuste salarial em dezembro

Servidores estaduais receberão os contracheques de dezembro com reajuste de 3.5%. Deputados estaduais aprovaram nesta segunda-feira (9) o Projeto de Lei que autoriza o...

Veja quais bairros receberão a caravana de Natal da Coca Cola

Neste mês de dezembro, a Serra receberá duas caravanas de Natal da Coca Cola. A empresa confirmou que trará para os serranos os tradicionais...

Você também pode ler

Conteúdo patrocinado

Comentários
javascript:void(0)
close-link
close-link
error: Não copie! Compartilhe o conteúdo!