22.6 C
Serra
quarta-feira, 27 de Maio de 2020

Ativistas temem abandono de animais por conta do novo coronavírus

Leia também

Fábio Duarte, escolhido por Audifax para ser o seu sucessor, fala um pouco da sua história

Administrar uma Prefeitura como a da Serra, o município mais populoso do Estado, não é para qualquer um. Suceder...

Destruição da Mata Atlântica reduz no ES, mas cresce em outros estados

Em tempos onde Brasília age abertamente para reduzir a proteção ambiental no país, uma boa notícia para os capixabas....

Polícia Rodoviária apreende 1.440 caixas de cervejas sem nota fiscal na Serra

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) apreendeu uma carga de caminhão com 1.440 caixas de cervejas sem nota fiscal na...
Ana Paula Bonellihttps://www.portaltemponovo.com.br
Moradora da Serra, Ana Paula Bonelli é repórter do Tempo Novo há mais de 15 anos. Atualmente, a jornalista escreve para diversas editorias do portal.

Tanto entidade, quanto protetores se preocupam com a situação dos animais de rua, com relação a alimentação. Foto: Divulgação

A pandemia da Covid-19 no mundo tem gerado muitas preocupações. Uma delas é com os animais. Entidades de proteção animal, assim como ativistas da causa, estão preocupados com o abandono de cães e gatos por conta da falta de informação sobre o novo coronavírus.

De Jacaraípe, a médica veterinária Maria da Glória Cunha, da ong Adada – Associação dos Amigos dos Animais esclarece  que o coronavírus que atinge cães e gatos é totalmente diferente do humano. “Humanos não passam corona para animais e nem animais para humanos. Não se sabe como esse vírus foi contraído na China, tem muita especulação. Mas o fato é que animais não transmitem coronavírus para pessoas. Eu tenho sempre falado com as não abandone seus animais porque eles nada têm a ver com isso. Pelo contrário, seu cachorro, o seu gato, vai ser um grande aliado nesta quarentena, vai te fazer companhia, vai te dar amor e não tem necessidade alguma de abandonar o animal. Repito, eles não tem culpa de nada”, destaca a veterinária.

Ativista da causa animal, Edmaura Fonseca, sempre alimenta cães de rua em frente sua casa e disse que nos últimos dias a quantidade de cachorros que estão aparecendo em busca de alimento é muito maior do que antes. “Sempre encho o comedouro que instalamos em frente de casa uma ou duas vezes ao dia. Agora, estamos tendo um gasto muito maior, pois estamos tendo que encher o recipiente mais de quatro vezes ao dia. Notei que tem cães novos  buscando alimentação. Não sei se foram abandonados ou se as pessoas que os alimentavam em locais diferentes pararam de ofertar ração por conta do isolamento social. Um pedido de toda a sociedade que se importa com os animais é que as pessoas continuem alimentando esses animais de rua, pois eles não tem como conseguir alimentos onde antes conseguiam, em bares e restaurantes, que muitas vezes oferecem restos para eles, não estão funcionando durante estes dias. E por favor, não abandonem seus animais, eles nada tem a ver com esta pandemia”, destaca a moradora de Praia de Capuba.

Outra que alimenta animais na rua é Anna Paula Pereira Lopes, de Parque Jacaraípe. “Faço esse trabalho todos os dias e não parei de alimentar os animais que eu alimentava antes. Percebi que novas carinhas surgiram e as que eu já alimentava estão mais famintas. Por conta da quarentena, as pessoas não estão saindo de casa e os animais estão tendo dificuldade de encontrar alimento. Estou fazendo minha parte, todos os dias levo ração para os que já alimento e também para os novatos que tem aparecido”.

Tem animais em casa? Veterinária dá dicas de cuidados ao sair para o passeio

A médica veterinária Glória Cunha, também dá dicas para quem tem animais em  casa. “Aconselho dar banho com água e sabão em casa, nada de petshop. Porque como você vai fazer para chegar lá no estabelecimento, este deslocamento pode ser perigoso. Se tiver como dar banho em casa dê. Escove estes animais todos os dias. Se não tiver jeito ligue e certifique-se dos procedimentos do local que irá atender seu pet”.

Glória também falou sobre passeios com cães na rua. “Cuide da higiene do seu animal, troque a água diariamente. Se for a rua para fazer as necessidades fisiológicas dele, quando voltar, lave as patas dele com água e sabão. A coleira e a guia também devem ser lavadas. Quanto menos adereços melhor. Estas são as mesmas instruções de higiene para os humanos quando saem as ruas, cuidados que temos que tomar sempre por agora”.

Para quem alimenta animais de rua, Glória orienta que não parem. “Quem alimenta animais na rua, po favor não parem de alimentá-los. Eles estão acostumados a conseguir comida nos locais onde estas pessoas os alimentam, seja bar, seja restaurante, seja um protetor que coloca ração na rua. Olhe um horário que a rua esteja mais vazia e continue colocando essa alimentação para os cães e gatos. Eles precisam ser alimentados. Quando chegar em casa, tire a roupa usada, lave as mãos, tire o chinelo e se higienize”.

Comentários

Mais notícias

Destruição da Mata Atlântica reduz no ES, mas cresce em outros estados

Em tempos onde Brasília age abertamente para reduzir a proteção ambiental no país, uma boa notícia para os capixabas. Houve redução de 31% na...

Polícia Rodoviária apreende 1.440 caixas de cervejas sem nota fiscal na Serra

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) apreendeu uma carga de caminhão com 1.440 caixas de cervejas sem nota fiscal na madrugada desta quarta-feira (27), no...

VOCÊ TAMBÉM PODE LER

CONTEÚDO PATROCINADO

Comentários
close-link
close-link
CLIQUE AQUI e receba as principais noticias sobre o coronavírus na Serra e no ES pelo seu WhatsApp
error: Não copie! Compartilhe o conteúdo!