28.7 C
Serra
segunda-feira, 13 de julho de 2020

Vidigal diz que vai votar a favor de PEC que pode reconduzir Lula a prisão

Leia também

Com diminuição nos casos e óbitos diários, Serra registrou somente uma morte nas últimas 48 horas

Mesmo com o Espírito Santo ultrapassando a triste marca de duas mil mortes causadas pelo coronavírus no último domingo...

Sine da Serra vai dar curso e os melhores terão emprego garantido

A Secretaria de Trabalho, Emprego e Renda da Serra (Seter), em parceria com uma empresa prestadora de serviço para...

Opinião TN: O sucesso do governo Bolsonaro

Se tem uma frente em que o governo de Jair Bolsonaro (sem partido) está tendo sucesso é a do...
Redação Jornal Tempo Novo com informações de assessoriahttps://www.portaltemponovo.com.br
O Tempo Novo é da Serra. Fundado em 1983 é um dos veículos de comunicação mais antigos em operação no ES. Independente, gratuito, com acesso ilimitado e ultra regionalizado na maior cidade do Estado.

Vidigal é membro da CCJ, que avalia a PEC 410-18. Foto: Divulgação

A Comissão de Constituição e Justiça da Câmara Federal pode votar hoje (11) a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 410/18, que deixa clara, no texto constitucional, a possibilidade da prisão após condenação em segunda instância. Que na prática pode reverte a recente decisão do STF que acarretou na soltura de políticos, como o ex-presidente Lula.

Membro titular da CCJ, o deputado federal Sérgio Vidigal (PDT-ES) disse que irá votar favorável à Proposta. De acordo com Sérgio Vidigal, esta medida vai possibilitar celeridade aos julgamentos e comenta que o sistema jurídico do Brasil tem muitos recursos, o que resulta na prescrição de muitos casos.

“A Justiça no Brasil é muito lenta e isso possibilitaria mais celeridade ao julgamento. E também reduziria a possibilidade de processos irem para a prescrição, já que teria uma celeridade maior nos seus julgamentos”, defendeu Vidigal.

Caso seja aprovada, será criada uma comissão especial para analisar a proposta e, em seguida, será submetida à votação em Plenário. “O meu voto, tanto na CCJ como no Plenário, será um voto favorável à condenação em segunda instância”, reiterou o deputado.

A votação da emenda constitucional é uma resposta à decisão do Supremo Tribunal Federal (STF), na qual o réu só pode ser considerado culpado após o trânsito em julgado (quando se esgotam todos os recursos). Essa decisão alterou um entendimento da Corte adotado desde 2016.

Apesar do ex-presidente Lula estar no epicentro dessa polêmica, Vidigal preferiu não tocar no assunto. Vale lembrar que o PT da Serra está próximo do ex-prefeito, que já está a todo vapor em campanha pré-eleitoral.

Comentários

Mais notícias

Sine da Serra vai dar curso e os melhores terão emprego garantido

A Secretaria de Trabalho, Emprego e Renda da Serra (Seter), em parceria com uma empresa prestadora de serviço para uma siderúrgica, está oferecendo vagas...

Opinião TN: O sucesso do governo Bolsonaro

Se tem uma frente em que o governo de Jair Bolsonaro (sem partido) está tendo sucesso é a do meio ambiente. Sim, você não...

VOCÊ TAMBÉM PODE LER

CONTEÚDO PATROCINADO

Comentários
CLIQUE AQUI e receba as principais noticias sobre o coronavírus na Serra e no ES pelo seu WhatsApp
error: Não copie! Compartilhe o conteúdo!