24.6 C
Serra
sexta-feira, 05 de junho de 2020

Vereadores acusam Audifax de liberar emenda só para aliados

Leia também

Prefeitura diz que nascente ressurgiu após reflorestamento no Parque da Cidade

Três olhos d’água que abastecem o curso do córrego Laranjeiras brotaram no Parque da Cidade após anos de trabalho...

Obrigado, ambientalistas serranos

Num momento em que as políticas de proteção ao meio ambiente sofrem pesado revés no Brasil, fica ainda mais...

Com ausência de Porto, Cabo Puppim quer manter vivo o DNA de direita na Câmara: “recebi uma missão”

Aos 43 anos de idade, o policial reformado e advogado, Bruno Puppim, se vê diante de um novo desafio:...
Gabriel Almeidahttps://www.portaltemponovo.com.br/
Morador da Serra, Gabriel Almeida é repórter do Tempo Novo há mais de quatro anos. Atualmente, o jornalista escreve para diversas editorias do portal.

Oposição: Basílio e Aécio afirmam que Audifax só libera emendas para aliados. Foto: Arquivo TN

O enfrentamento entre o prefeito da Serra Audifax Barcelos (Rede) e o Legislativo municipal permanece a todo vapor. O motivo de discórdia que ganhou contornos esta semana foi as emendas parlamentares. Esta é a última semana para os vereadores apresentarem as emendas ao orçamento de 2017 e os parlamentares de oposição dizem que nesse mandato Audifax só tem contemplado seus aliados.   

Aécio Leite (PT) é um dos mais críticos. “Estou no quarto ano de mandato, mas até agora não foi liberada nenhuma emenda para mim. Não sei aqui quem teve esta oportunidade. Colocar emenda é balela, peço ao prefeito que libere ao menos para os vereadores que estão saindo”, disparou.

Já Basílio da Saúde (Pros) resumiu. “Recebem emendas apenas vereadores que votam com o prefeito. Nós, tidos como oposição, somos boicotados e não temos emendas liberadas”.

Cezar Nunes (Rede), um dos vereadores do núcleo do prefeito, afirma que conseguiu liberar parte do que propôs ao orçamento. “Consegui liberar 80% das minhas emendas. O orçamento vai incluir as emendas de vereadores não reeleitos e vou cobrar que sejam liberadas”, disse.

O governista Miguel da Policlínica (PTC) defende a administração alegando que este ano não havia emendas a liberar. “Por consenso, as emendas foram retiradas quando votamos o orçamento. Mas em anos anteriores eu consegui liberar”, detalhou.

Sobre o assunto, o assessor especial do prefeito para assuntos institucionais, Ismael Nardoto, disse que houve prejuízo pela não transferência de recursos de convênios estaduais e federais, mas não há prioridade a aliados. “Alguns vereadores que pediram drenagem e pavimentação foram atendidos, mas a maioria não foi possível atender. A crise financeira está impossibilitando o cumprimento à risca de todas as demandas. Então, não se trata de priorizar um ou outro grupo, mas pela disponibilidade e direcionamento dos recursos, atendemos às emendas”, explicou.

Orçamento

Sobre a queda de braço entre Audifax e a oposição referente ao orçamento municipal de 2017, uma audiência pública para discutir o Projeto, será realizada no próximo dia 12 (segunda-feira), às 15h, no Plenário da Câmara da Serra. Devem participar vereadores, parte da equipe do prefeito e populares. O objetivo é apresentar a peça à sociedade e detalhar pontos que precisam ser esclarecidos.

Esta semana o prefeito Audifax Barcelos (Rede) usou as redes sociais para falar sobre o assunto. “Venho pedir aos vereadores, especialmente à Mesa Diretora da Câmara, que coloque em discussão, pois quem sai perdendo com isso é o morador”, discursou.

O vídeo causou reações entre vereadores de oposição, que intensificaram as críticas a Audifax. Sobre o assunto, Aldair Xavier refutou que o prefeito está causando mal estar sobre a situação. “É ele quem está tumultuando o processo. Não pode ficar falando coisas que não condizem com a verdade. Estamos discutindo o orçamento, já pedi para agilizar as emendas, vamos realizar a primeira audiência pública na segunda, os representantes do prefeito pediram esta

Comentários

Mais notícias

Obrigado, ambientalistas serranos

Num momento em que as políticas de proteção ao meio ambiente sofrem pesado revés no Brasil, fica ainda mais evidente a importância dos ativistas...

Com ausência de Porto, Cabo Puppim quer manter vivo o DNA de direita na Câmara: “recebi uma missão”

Aos 43 anos de idade, o policial reformado e advogado, Bruno Puppim, se vê diante de um novo desafio: "contribuir com a mudança da...

VOCÊ TAMBÉM PODE LER

CONTEÚDO PATROCINADO

Comentários
close-link
close-link
CLIQUE AQUI e receba as principais noticias sobre o coronavírus na Serra e no ES pelo seu WhatsApp
error: Não copie! Compartilhe o conteúdo!