25 C
Serra
quinta-feira, 04 de junho de 2020

Vandinho nega acordo com Vidigal e diz que vem para prefeito

Leia também

Serra só terá lockdown se municípios vizinhos também adotarem medida

Com o aumento no número de moradores infectados e mortos pelo coronavírus, a Prefeitura da Serra está estudando a...

Novo condomínio na Serra vai gerar 200 empregos e R$ 20 milhões em investimento

Mesmo com a crise econômica gerada pela pandemia da covid-19  a construtora Morar mantém os planos de lançar um...

Foragido há cinco anos de Minas Gerais é preso na Serra pela Polícia Federal

A Polícia Federal prendeu na manhã desta quinta-feira (4) na região de Balneário Carapebus, na Serra, indivíduo acusado de...
Gabriel Almeidahttps://www.portaltemponovo.com.br/
Morador da Serra, Gabriel Almeida é repórter do Tempo Novo há mais de quatro anos. Atualmente, o jornalista escreve para diversas editorias do portal.

Para Vandinho (ao centro) a população quer um modelo de gestão diferente dos últimos 20 anos onde a cidade foi comandada por Sérgio Vidigal e Audifax Barcelos
Para Vandinho (ao centro) a população quer um modelo de gestão diferente dos últimos 20 anos onde a cidade foi comandada por Sérgio Vidigal e Audifax Barcelos. Foto: Arquivo TN 

Por Conceição Nascimento

A terceira via que pode surgir do embate eleitoral previsto entre o prefeito Audifax Barcelos e o deputado federal Sérgio Vidigal, ainda não foi bem definida pelo mercado político. Porém é consenso que uma figura importante neste tabuleiro eleitoral é o tucano Vandinho Leite. Muito se especula sobre as intenções de Vandinho, inclusive eventualmente sendo colocado como um badalado vice na chapa de Vidigal. Sobre isso, o tucano desmente veemente e reafirma sua candidatura a prefeito.

“Avalio que uma parte significativa da população quer um modelo de gestão diferente do que está há vinte anos na Serra”, disse o tucano.

O pré-candidato acredita ser difícil o atual prefeito, Audifax Barcelos (Rede), se reeleger.

“Ele foi eleito diante de forte expectativa sobre melhoria dos serviços, mas vejo uma grande decepção por parte da população, que o leva a um nível de rejeição há muito não vista em relação a um prefeito da Serra. Acho difícil o prefeito se reeleger”, ponderou.

Em relação ao ex-prefeito Sérgio Vidigal (PDT), Vandinho diz que pelas posições partidárias mais coladas com a presidente Dilma, não é provável que o PSDB vá fazer algum tipo de acordo. “O PSDB avalia que mais um deputado apoiando Dilma não é o processo que queremos fazer parte, além disso, o PDT diz que tem candidato na Serra, mas não aponta o nome”, alfinetou.

Vandinho avalia que a Serra perderia muito com uma possível vitória de Vidigal a prefeito. “A vitória do pedetista implicaria na diminuição da representatividade da Serra em Brasília, já que o PT tem a primeira suplência na coligação e quem subiria é Iriny Lopes, moradora de Vitória.”

Aproximação com o setor privado

A chapa do PSDB deve trazer no cargo de vice-prefeito um nome do setor produtivo, segundo Vandinho. “O segmento produtivo está totalmente distante da administração da Serra, e a prefeitura não tem mecanismos para a atração de investimentos privados para a cidade. Podemos ter como vice alguém que possa investir na cidade, com perfil desenvolvimentista”, acrescentou.

Comentários

Mais notícias

Novo condomínio na Serra vai gerar 200 empregos e R$ 20 milhões em investimento

Mesmo com a crise econômica gerada pela pandemia da covid-19  a construtora Morar mantém os planos de lançar um novo empreendimento na cidade. Trata-se...

Foragido há cinco anos de Minas Gerais é preso na Serra pela Polícia Federal

A Polícia Federal prendeu na manhã desta quinta-feira (4) na região de Balneário Carapebus, na Serra, indivíduo acusado de chefiar associação para o tráfico...

VOCÊ TAMBÉM PODE LER

CONTEÚDO PATROCINADO

Comentários
close-link
close-link
CLIQUE AQUI e receba as principais noticias sobre o coronavírus na Serra e no ES pelo seu WhatsApp
error: Não copie! Compartilhe o conteúdo!