22.6 C
Serra
sexta-feira, 10 de julho de 2020

Serra fará audiência pública para obra de engorda de praias

Leia também

Amaro desmente anúncio de desistência de candidatura na Serra

Após especulações de que o deputado federal Amaro Neto (PRB) teria desistido da pré-candidatura a prefeito da Serra e,...

Com 365 moradores infectados, Feu Rosa já possui 18 mortes pela Covid-19

Mais de 360 moradores infectados e 18 mortes causadas pela Covid-19. Esses são os assombrosos números que fazem Feu...

Serra já possui 8.930 moradores infectados e 353 mortos pelo coronavírus

A Serra continua sendo a segunda cidade com mais moradores infectados e mortos pelo coronavírus em todo o Espírito...
Bruno Lyrahttps://www.portaltemponovo.com.br
Repórter do Tempo Novo há mais de 10 anos, Bruno Lyra escreve para diversas editorias do portal, principalmente Economia e Meio Ambiente, das quais é o responsável.

Surfistas chegaram a fazer abaixo assinado contra a medida. Foto: Fábio Barcelos

No próximo dia 2 de abril, um sábado, a Secretaria Municipal de Meio Ambiente da Serra (Semma) fará audiência pública para apresentar o projeto e os impactos ambientais da engorda das areias das praias do município. A engorda, que na prática significa tirar areia de alguns pontos onde ela é abundante para por onde tem pouco, foi anunciada no ano passado sob a justificativa de ser necessária para conter a erosão em alguns pontos do litoral serrano.

Segundo a assessoria de imprensa da Prefeitura, a audiência será às 18h30 na Escola Municipal Leonel de Moura Brizola, rua Carijós, Bairro das Laranjeiras, localizado na Grande Jacaraípe. A assessoria disse que a audiência tem “caráter informativo e consultivo”. As intervenções estão previstas para começarem em abril ao custo de R$ 1,5 milhão.

De acordo com a Semma, oito trechos de praia em cinco balneários – Manguinhos, Jacaraípe, Costa Bela, Marbella e Nova Almeida receberão mais areia.

Desde que foi anunciada, a engorda tem sido objeto de polêmica. Ativistas e surfistas da orla defendem que esse tipo de intervenção é só em casos extremos, argumentando que a recuperação de restinga é o bastante para os locais onde a Prefeitura pretende fazer a engorda.

Consideram que essa intervenção irá gerar impactos ambientais negativos, prejudicar o surf e tornar as praias mais fundas e perigosas para banhistas. Lembram, ainda, que a Prefeitura fez ‘poda’ em restinga recentemente, o que, na prática, acabou degradando essa vegetação nativa que cresce sobre a areia da praia e expondo ainda mais a costa à erosão. Os ativistas e surfistas chegaram a fazer um protesto em 27 de outubro de 2019 na praia do Barrote e até abaixo-assinado contra a engorda.

Comentários

Mais notícias

Com 365 moradores infectados, Feu Rosa já possui 18 mortes pela Covid-19

Mais de 360 moradores infectados e 18 mortes causadas pela Covid-19. Esses são os assombrosos números que fazem Feu Rosa ser a segunda comunidade...

Serra já possui 8.930 moradores infectados e 353 mortos pelo coronavírus

A Serra continua sendo a segunda cidade com mais moradores infectados e mortos pelo coronavírus em todo o Espírito Santo. De acordo os últimos...

VOCÊ TAMBÉM PODE LER

CONTEÚDO PATROCINADO

Comentários
close-link
close-link
CLIQUE AQUI e receba as principais noticias sobre o coronavírus na Serra e no ES pelo seu WhatsApp
error: Não copie! Compartilhe o conteúdo!