Serra entra em alerta para risco de casos da varíola dos macacos em moradores

Cidade ainda não possui casos confirmados de varíola do macaco. Foto: Arquivo Tempo Novo

Apesar de ainda não registrar nenhum caso suspeito ou confirmado de Monkeypox (varíola do macaco), a Prefeitura da Serra entrou em alerta para o risco de a doença chegar na cidade e infectar moradores. Nesta semana, o Governo do Estado anunciou a investigação de um paciente que poderia estar contaminado pelo vírus; esse seria o primeiro caso registrado no Espírito Santo.

A Secretaria de Estado da Saúde (Sesa) não informou em qual cidade o paciente suspeito está internado, mas disse que se trata de um hospital particular. Informações extraoficiais apuradas pelo Jornal Tempo Novo dão conta de que o caso suspeito não é de um morador da Serra.

Mesmo assim, a Secretaria Municipal de Saúde (Sesa) informou que o Centro de Informações Estratégicas e Respostas em Vigilância em Saúde- CIEVS está em alerta para possíveis casos. Disse ainda que vem acompanhando, continuamente, as atividades da sala de situação do Monkeypox, do CIEVS Nacional, e repassando as informações.

“Enviamos atualizações e orientações para os serviços de saúde do município (públicos e privados) quanto aos fluxos a serem seguidos mediante casos suspeitos e emitindo alertas e comunicados de riscos, quando necessário”, disse o Município em nota.

Ainda de acordo com a Secretaria de Saúde da Serra, a Secretaria Estadual de Saúde definiu o Hospital Universitário Cassiano Antônio Moraes (Hucam) como referência para atendimento dos casos confirmados.

Paciente suspeito tem 44 anos

De acordo com o subsecretário de Estado de Vigilância em Saúde, Luiz Carlos Reblin, o resultado da investigação do caso suspeito de varíola dos macacos no Espírito Santo pode sair até esta sexta-feira (17).

O paciente possui 44 anos e é comandante de um navio de carga que saiu da Singapura e ancorou na costa capixaba.

O que é a varíola dos macacos?

Brasil já possui cinco casos confirmados da doença. Foto: Divulgação

É uma zoonose viral, isto é, uma doença infecciosa que passa de animais para humanos, causada pelo vírus de mesmo nome (varíola dos macacos). Este vírus é membro da família de Orthopoxvirus, a mesma do vírus da varíola, doença já erradicada entre os seres humanos.

Medidas de prevenção

A Secretaria de Estado da Saúde afirmou que é necessário manter cuidado com contato, principalmente com pessoas que tenham vindo de outros países onde há casos confirmados da doença.

A transmissão da varíola dos macacos se dá principalmente quando alguém tem contato próximo com uma pessoa infectada. O vírus pode entrar no corpo por lesões da pele, pelo sistema respiratório ou pelos olhos, nariz e boca. Depois da infecção, leva-se geralmente de 5 a 21 dias para os sintomas surgirem, que geralmente são leves e desaparecem por conta própria em cerca de três semanas.

A infecção viral já se espalhou por mais de 30 países, incluindo o Brasil. O primeiro caso de varíola dos macacos no país foi confirmado na cidade de São Paulo; já são cerca de cinco contaminados em território brasileiro.

Os primeiros sintomas da varíola dos macacos são:

  • Bolhas e feridas na pele, que coçam e doem;
  • Febre;
  • Calafrios;
  • Dor de cabeça;
  • Dor muscular;
  • Cansaço excessivo,
  • Dor nas costas.

Estes sintomas costumam surgir cerca de 5 a 21 dias após o contato com o vírus, e duram entre 14 a 21 dias. As bolhas costumam surgir primeiro no rosto e mucosa oral, espalhando-se depois para o resto do corpo e atingindo, principalmente, as extremidades, como a palma das mãos, e podendo também aparecer na região genital.

Serra Podcast

Conheça o Serra Podcast: a nova forma do Tempo Novo se comunicar com você, leitor.

Serra Podcast

Conheça o Serra Podcast: a nova forma do Tempo Novo se comunicar com você, leitor.

Torneio de vôlei adaptado na Serra vai ter atleta de até 100 anos

Neste sábado (9) , a Serra vai receber a primeira etapa da Superliga Melhor Idade Capixaba de voleibol adaptado. Ao todo serão 4 etapas...

Tradicional festa julina da Apae da Serra terá show, comidas típicas e sorteio de TV de 32”

A tradicional festa julina da Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais da Serra (Apae) já tem data certa para acontecer. Será no próximo...

STF | Para renovar carteira, motorista terá que apresentar exame toxicológico negativo

O Superior Tribunal de Justiça (STJ) confirmou a regra do Código de Trânsito Brasileiro (CTB) que exige a comprovação de exame toxicológico negativo para...

Em 6 meses, Guarda Municipal atendeu mais de 7 mil ocorrências na Serra

Números divulgados em balanço oficial nesta terça (5), no primeiro semestre de 2022, mais de seis mil estabelecimentos de diversos bairros da Serra receberam...

Com Covid, Casagrande segue em isolamento, mas mantém agenda on-line

  Ainda se recuperando da Covid-19, o governador do Espírito Santo, Renato Casagrande (PSB), tem divulgado suas atividades diárias nas redes sociais. Nesta terça-feira, Casagrande divulgou...

“Quando o jornal divulga, a procura é muito maior”: Tempo Novo lança site de empregos na Serra

O Tempo Novo lança oficialmente, nesta quarta-feira (6), a coluna ‘Serra Empregos’ – um canal de divulgação de oportunidades de trabalho, estágio e cursos...

Com mais de 5 mil itens, Dadalto Casa inova em promoções diárias para consumidor da Serra

Inovar e investir em promoções que sejam atrativas diariamente para o consumidor serrano e de regiões vizinhas. Está é a nova cara da Dadalto...

Irmãos surfistas da Serra promovem noite da pizza para participar de torneio nacional

Com o objetivo de ajudar os irmãos Noah e Luca Sathler, de 11 e 8 anos,  a arrecadarem dinheiro para a disputa do campeonato...

Produtos da cesta básica ficaram 13% mais caros na Serra, diz Departamento Nacional

O custo dos produtos da cesta básica de alimentos tem aumentado assustadoramente e deixando a população assalariada de cabelo em pé. De acordo com o...
close-link
close-link
error: Não copie! Compartilhe o conteúdo!