22.6 C
Serra
quarta-feira, 27 de Maio de 2020

“Se as eleições fossem hoje, eu não seria candidato”, diz coronel Nylton

Leia também

Fábio Duarte, escolhido por Audifax para ser o seu sucessor, fala um pouco da sua história

Administrar uma Prefeitura como a da Serra, o município mais populoso do Estado, não é para qualquer um. Suceder...

Destruição da Mata Atlântica reduz no ES, mas cresce em outros estados

Em tempos onde Brasília age abertamente para reduzir a proteção ambiental no país, uma boa notícia para os capixabas....

Polícia Rodoviária apreende 1.440 caixas de cervejas sem nota fiscal na Serra

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) apreendeu uma carga de caminhão com 1.440 caixas de cervejas sem nota fiscal na...
Yuri Scardinihttps://www.portaltemponovo.com.br
Morador da Serra, Yuri Scardini é o editor de política do Tempo Novo. Além de sua área, o jornalista, escreve para outras editorias do portal.

Nylton deixou Sedes e Audifax deve anunciar novo secretário nesta sexta (24). (Foto: Divulgação).

Desde o anúncio da exoneração do coronel Nylton Rodrigues do comando da Secretaria de Defesa Social, a bolsa de apostas no mercado político está intensa. A decisão deve ser anunciada durante essa sexta-feira (23), segundo informou o próprio prefeito Audifax Barcelos (Rede) em troca de mensagem por celular. No entanto, ele não quis adiantar um nome.

A saída de Nylton pegou muita gente desprevenida, uma vez que ele era cotado para a fila de sucessão política de Audifax. Para o TEMPO NOVO, Nylton disse que suas razões para deixar a pasta foram a necessidade de “estar mais tempo com a família” e o “desejo de estudar”. Sobre os planos políticos, o militar se disse “honrado” com as manifestações de apoio; entretanto, informou que se “a eleição fosse hoje”, ele não toparia ser candidato.

“Sou abordado por muitas pessoas que me pedem para ser candidato a prefeito. Isso me deixa feliz, porque é um sinal de que nosso trabalho é reconhecido e valorizado; mas nunca passou pela minha cabeça ser candidato. Eu entrei na secretaria para trabalhar como trabalhei na primeira vez em que fui secretário de Audifax. Eu nunca fui filiado a partido nenhum. Agora, assim, fico muito honrado com esse carinho dos moradores da Serra. Se as eleições fossem hoje, eu não seria candidato, com certeza. Mas todo esse carinho que eu recebi das pessoas na rua me fez começar a pensar numa possibilidade no futuro; porém, não amadureci essa ideia ainda”, afirmou o coronel.

Ao longo da semana, o nome do vereador Cabo Porto (PSB) foi surgindo como opção. Em contato com o jornal, ele confirmou o interesse. “Quero sair do campo do discurso e colocar meu colete. Lógico, respeitando os que passaram. Mas gente fazendo discurso tem muito na Serra. Eu prefiro a ação, estudo muito e quero tocar muitos projetos e especialmente estar na rua”, declarou o vereador.

Outro cotado nos bastidores é o delegado de homicídios da Serra, Rodrigo Sandi Mori. A reportagem não conseguiu contato com ele.

Comentários

Mais notícias

Destruição da Mata Atlântica reduz no ES, mas cresce em outros estados

Em tempos onde Brasília age abertamente para reduzir a proteção ambiental no país, uma boa notícia para os capixabas. Houve redução de 31% na...

Polícia Rodoviária apreende 1.440 caixas de cervejas sem nota fiscal na Serra

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) apreendeu uma carga de caminhão com 1.440 caixas de cervejas sem nota fiscal na madrugada desta quarta-feira (27), no...

VOCÊ TAMBÉM PODE LER

CONTEÚDO PATROCINADO

Comentários
close-link
close-link
CLIQUE AQUI e receba as principais noticias sobre o coronavírus na Serra e no ES pelo seu WhatsApp
error: Não copie! Compartilhe o conteúdo!