• CORONAVÍRUS NA SERRA:
  • 50.690 casos
  • 967 mortes
  • 48.401 curados
25 C
Serra
terça-feira, 13 abril - 2021
  • CORONAVÍRUS NA SERRA:
  • 50.690 casos
  • 967 mortes
  • 48.401 curados

Restaurantes da Serra poderão funcionar nos sábados, mas com horários reduzidos

Leia também

CPI dos Maus-Tratos irá ouvir homem suspeito de golpear cadela com facão na Serra

O homem suspeito de dar golpes de facão na cabeça de uma cadela na Serra será ouvido pela CPI...

Em apenas 24 horas, Serra perde mais 11 moradores para o coronavírus e atinge 967 óbitos

Um dado estarrecedor do pico da pandemia causada pelo coronavírus – em maio de 2020– voltou a assombrar os...

Serra começa a vacinar policiais e guardas municipais contra o coronavírus nesta quarta

A Prefeitura da Serra, através da Secretaria de Saúde da Serra (Sesa), iniciará a vacinação dos trabalhadores da força...
Gabriel Almeidahttps://www.portaltemponovo.com.br/
Morador da Serra, Gabriel Almeida é repórter do Tempo Novo há seis anos. Atualmente, o jornalista escreve para diversas editorias do portal.

O restaurante Dona Nete fica em Jacaraípe e vai funcionar com um distanciamento de 3 metros para cada mesa. Foto: Divulgação

A partir desta semana, os restaurantes da Serra e de outras cidades da Grande Vitória poderão voltar a abrir as portas nos sábados, com horário reduzido. Desde o início da fase mais grave da pandemia do coronavírus no Espírito Santo, o Governo do Estado proibiu o funcionamento desses estabelecimentos durante o fim de semana. Agora, com uma diminuição na ocupação dos leitos, o governador Renato Casagrande (PSB) decidiu autorizar a reabertura.

O horário de funcionamento nos sábados será das 10h às 16 horas. Durante a proibição do Estado na pandemia, os restaurantes estavam funcionando apenas para entrega ou retirada – quando o cliente faz o pedido e apenas busca no local. Nos dias de semana, os restaurantes já podem funcionar no mesmo horário.

+ Casagrande sanciona lei que inclui igrejas na lista de atividades essenciais

Apesar da liberação, Casagrande pediu que os comerciantes e os clientes mantenham as recomendações, que no momento é o uso de máscara, a higienização da mãos e o distanciamento social. “Lógico que todos devem seguir o protocolo para qualquer grau de risco, com número máximo de pessoas na loja, uso de máscaras e álcool em gel”, afirmou o governador.

Proprietário diz que sofreu prejuízo imenso, mas prevê recuperação financeira 

Na Serra, um dos donos de restaurante que estava reivindicando o funcionamento desses comércios aos sábados é o Anderson Mattos Barbosa. De acordo com ele, a reabertura do seu estabelecimento, chamado de Dona Nete, vai proporcionar um alívio financeiro para a empresa que teve um prejuízo imenso por conta da pandemia.

“Nós tivemos um prejuízo imenso por causa da pandemia causada pelo coronavírus, mas conseguimos não demitir nenhum funcionário. Os bancos adiaram o financiamento por três meses, mas o problema é que esse prazo acabou e os boletos já estavam chegando. Com a volta, poderemos nos recuperar e manter o funcionamento”, afirmou Anderson.

O proprietário ainda explicou que a volta será com todas as recomendações necessárias e somente por agendamento. “Ficamos trabalhando apenas como drive thru (retirada na loja). Agora, iremos abrir com a capacidade reduzida e distanciamento de até três metros de uma mesa para a outra. Estou otimista, mas para que isso continue, os donos de restaurantes e clientes precisam manter as regras”, afirmou Anderson.

O Dona Nete começa a funcionar neste sábado, apenas por agendamento. Os clientes poderão ficar no local por 1h30 e as mesas terão distanciamento de três metros, além de um vidro de álcool que ficara a disposição de cada mesa.

Casos de coronavírus na Serra 

No total, a Serra possui 9.767 infectados, 385 óbitos e 8.054 curados. Os dados foram divulgados pela Secretaria de Estado da Saúde (Sesa). Os bairros da cidade com o maior número de óbitos são: Bairro das Laranjeiras (21), Feu Rosa (20), Morada de Laranjeiras (18), Vila Nova de Colares (18) e Nova Carapina I (17). Das mortes na cidade, a grande parte é de idosos ou pessoas com comorbidades, mas também houve registro de moradores mais jovens, com 43 e 45 anos. Nesse caso, sem informações sobre comorbidades. A taxa de letalidade na cidade é 3,94%.

Colina de Laranjeiras continua sendo o bairro com maior número de casos confirmados de coronavírus na Serra e já tem 411 confirmações. Em segundo lugar vem Feu Rosa, com 403. Ainda conforme apurado pelo TEMPO NOVO, no Painel Covid-19 – espaço onde o Estado contabiliza os dados do novo coronavírus – o Espírito Santo tem, no total, 70.609 confirmações, 2.222 mortes e 49.036 curados.

Gabriel Almeidahttps://www.portaltemponovo.com.br/
Morador da Serra, Gabriel Almeida é repórter do Tempo Novo há seis anos. Atualmente, o jornalista escreve para diversas editorias do portal.

VOCÊ TAMBÉM PODE LER

CONTEÚDO PATROCINADO

close-link
close-link
error: Não copie! Compartilhe o conteúdo!