• CORONAVÍRUS NA SERRA:
  • 57.848 casos
  • 1.210 mortes
  • 55.783 curados
25.4 C
Serra
quinta-feira, 13 maio - 2021
  • CORONAVÍRUS NA SERRA:
  • 57.848 casos
  • 1.210 mortes
  • 55.783 curados

Quase 70 casas serão retiradas das margens de rio

Leia também

Com investimento de mais de R$ 2 milhões, Fapes abre inscrições para bolsistas

Um investimento de R$ 2,1 milhões será destinado pela Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação do Espírito Santo...

Efeitos da vacina? Jacaré tenta curtir uma praia, mas causa alvoroço em balneário da Serra

Procurada por quem gosta de belezas naturais e bastante tranquilidade, a Praia de Carapebus teve uma manhã agitada por...
Ana Paula Bonellihttps://www.portaltemponovo.com.br
Moradora da Serra, Ana Paula Bonelli é repórter do Tempo Novo há 25 anos. Atualmente, a jornalista escreve para diversas editorias do portal.

Bruno Lyra
Conceição Nascimento

Técnica da empreiteira com moradores ribeirinhos que deverão ser removidos
Técnica da empreiteira com moradores ribeirinhos que deverão ser removidos

Após a retomada das obras de dragagem do Rio Jacaraípe, a prefeitura da Serra confirmou que 66 imóveis serão retirados das margens do manancial.

O projeto que revela detalhes das desapropriações será apresentado aos moradores das comunidades do entorno da obra, em reunião nesta sexta-feira (10), às 20h, no Centro de Vivência de São Patrício.

As informações são do assessor especial da prefeitura, João Nardotto.

Quanto à situação das famílias afetadas, Nardotto diz que cada caso será analisado separadamente, para saber se a família irá para o aluguel social ou incluída em algum programa de habitação tocado pelo município.

“Em casos onde couber, haverá indenização, desde que observados os aspectos legais”, frisou.

O assessor disse ainda que os custos da remoção das casas e posterior recuperação ambiental dos mangues e matas ciliares devastados pela obra não estão incluídos no contrato de R$ 10 milhões com a empreiteira Ônix, a responsável pela dragagem.

 

Disparidade

Manguezal devastado para a dragagem do rio em Parque Residencial Jacaraípe
Manguezal devastado para a dragagem do rio em Parque Residencial Jacaraípe

Quando foi anunciada a obra, falou-se sobre a retirada de mais de 300 residências. O número foi abaixando até chegar ao anúncio das 66. A falta de informação gerou questionamentos nas comunidades atingidas.

Agora a preocupação é com a aproximação do período chuvoso. Segundo o presidente da Comissão de Acompanhamento das Obras do Rio Jacaraípe, Jean Carlo Cassiano, a expectativa é que a reunião de hoje possa tirar as dúvidas das comunidades ribeirinhas.

Também são esperadas outras lideranças comunitárias dos bairros ao longo do rio.

Ana Paula Bonellihttps://www.portaltemponovo.com.br
Moradora da Serra, Ana Paula Bonelli é repórter do Tempo Novo há 25 anos. Atualmente, a jornalista escreve para diversas editorias do portal.

VOCÊ TAMBÉM PODE LER

CONTEÚDO PATROCINADO

close-link
error: Não copie! Compartilhe o conteúdo!