PSL da Serra se articula e quer lançar delegado da PF para prefeito

0
PSL da Serra se articula e quer lançar delegado da PF para prefeito
Da esquerda para direita, Joel Pereira Gomes – presidente do PSL Serra, delegado Márcio Greik e vereador Adilson. Foto: Gabriel Almeida

O diretório municipal do PSL quer lançar o delegado da Polícia Federal, Márcio Greik, para prefeito da Serra. O grupo se articula para angariar apoios e crescer nas pesquisas eleitorais. Para isso, já foi formulado um plano de governo contendo 49 páginas. O documento está sendo apresentado para diversos segmentos da sociedade e traça pontos dos quais o partido acredita que precisam “ser melhorados na Serra”.

Ao lado do vereador Adilson de Porto Canoa (PSL), o delegado Márcio esteve na sede do TEMPO NOVO na manhã desta terça-feira (20) e apresentou brevemente o documento. O plano ainda carece de números orçamentários e dados específicos que vão embasar as ações por ele citadas. No entanto, o delegado afirmou que o projeto ainda está em construção e será aprimorado até os meses subsequentes da eleição.

Ele defende o corte de dez secretarias, das atuais 20 pastas da Prefeitura da Serra. Segundo o delegado, isso vai ajudar na fluidez da máquina pública com a redução da estrutura, mas não soube estimar a redução de custos que tal ação poderia acarretar. No campo da saúde, ele defende parcerias públicas-privadas com clínicas para atender cotas mensais de consultas em especialistas por usuários do Sistema Único de Saúde (SUS).

Ele elencou também a criação de um grupo de pronto atendimento, que visa “garantir que nenhuma pessoa ficará aguardando atendimento numa unidade de saúde por mais de 2 horas, sem que algum funcionário da equipe o procure para resolver o seu problema”, disse. Ele também não detalhou qual a estimativa de custos que tais atendimentos gerariam aos cofres públicos. O delegado criticou o acesso a informação vinda da prefeitura, do qual segundo ele carece de dados específicos para auxiliar o cidadão.

Outro tema tocado pela reportagem foi políticas públicas para a Educação. Ele reconheceu que as gerações passadas da prefeitura estruturaram a área educacional, no entanto cobrou que se evolua para formatos de tecnologia para educação a distância, os chamados EAD.

Politicamente, o PSL da Serra busca encorpar o nome do delegado Márcio para apresentar ao diretório estadual sob comando do ex-deputado Carlos Manato. Em termos estaduais, Manato já deu sinais de que pode caminhar com o grupo político do presidente da Assembleia Legislativa, Erick Musso e do deputado federal, Amaro Neto, ambos do PRB.

Comentários