28.7 C
Serra
segunda-feira, 13 de julho de 2020

Protesto de terceirizados da Vale causa engarrafamento na Serra

Leia também

Com diminuição nos casos e óbitos diários, Serra registrou somente uma morte nas últimas 48 horas

Mesmo com o Espírito Santo ultrapassando a triste marca de duas mil mortes causadas pelo coronavírus no último domingo...

Sine da Serra vai dar curso e os melhores terão emprego garantido

A Secretaria de Trabalho, Emprego e Renda da Serra (Seter), em parceria com uma empresa prestadora de serviço para...

Opinião TN: O sucesso do governo Bolsonaro

Se tem uma frente em que o governo de Jair Bolsonaro (sem partido) está tendo sucesso é a do...
Gabriel Almeidahttps://www.portaltemponovo.com.br/
Morador da Serra, Gabriel Almeida é repórter do Tempo Novo há mais de quatro anos. Atualmente, o jornalista escreve para diversas editorias do portal.

Mais uma vez, terceirizados da Vale estão realizando uma manifestação na Rodovia Norte Sul, próximo ao Terminal de Carapina na Serra. Segundo internautas do TEMPO NOVO, que estão na região, o protesto está gerando grandes reflexos no trânsito.

O trânsito sentido Laranjeiras está totalmente interditado. Por conta das manifestações, o trânsito também segue lento em Parque Residencial Laranjeiras, Jardim Limoeiro, São Diogo e Valparaíso.

+ Estado abre vagas para inspetor penitenciário com salário de até R$ 2.776

O ato está sendo realizado em frente a entrada do Complexo Industrial de Tubarão, na entrada da mineradora, próximo ao Terminal de Carapina e a Upa de Carapina.

Protestos recorrentes

No mês passado, dia primeiro de outubro, terceirizados da Vale também fecharam a rodovia e causaram um grande engarrafamento na região. Na ocasião, o ato foi realizado por colaboradores da Manserv no mesmo local onde acontece a manifestação desta terça-feira (12).

Ao longo de 2019 outros protestos atos de funcionários terceirizados do Complexo de Tubarão aconteceram na portaria da Vale em Carapina. O setor da mineração siderurgia vem atravessando conjuntura negativa no eixo Minas Gerais – Espírito Santo, após o rompimento das barragens de rejeitos de Mariana (novembro de 2015) e Brumadinho (janeiro de 2019), que refletiu na redução do fluxo, exportação e beneficiamento de minério de ferro nas plantas industriais e portos do ES.

Comentários

Mais notícias

Sine da Serra vai dar curso e os melhores terão emprego garantido

A Secretaria de Trabalho, Emprego e Renda da Serra (Seter), em parceria com uma empresa prestadora de serviço para uma siderúrgica, está oferecendo vagas...

Opinião TN: O sucesso do governo Bolsonaro

Se tem uma frente em que o governo de Jair Bolsonaro (sem partido) está tendo sucesso é a do meio ambiente. Sim, você não...

VOCÊ TAMBÉM PODE LER

CONTEÚDO PATROCINADO

Comentários
CLIQUE AQUI e receba as principais noticias sobre o coronavírus na Serra e no ES pelo seu WhatsApp
error: Não copie! Compartilhe o conteúdo!