23.4 C
Serra
quarta-feira, 05 de agosto de 2020

Projeto com música embala crianças e promove a cultura serrana em CMEI

Leia também

Novo condomínio de R$ 35 milhões pode gerar até 200 vagas de emprego na Serra

Um investimento de R$ 35 milhões e a expectativa de geração de até 200 vagas de empregos diretos. Esse...

Ao custo de R$ 40 milhões, construção da nova Rotatória do Ó é iniciada na Serra

Com um investimento de R$ 40 milhões, a construção da nova Rotatória do Ó foi iniciada nessa semana em...

Desenhar tem sido fuga para menino autista de 13 anos superar pandemia da Covid-19

A arte tem sido a fuga de um menino portador de autismo que mora na Serra para enfrentar a...
Vilson Vieira Jrhttps://www.portaltemponovo.com.br%20
Morador da Serra, Vilson Vieira Junior é repórter do Tempo Novo. Atualmente, o jornalista escreve para diversas editorias do portal, principalmente para a de Esporte.

‘Cantando e se Encantando com a música’ leva a cultura e o folclore às crianças do CMEI Primeiro Passo. (Fotos: Divulgação)

A música é universal, fala todas as línguas. Não enxerga raça, cor, etnia, fronteira e ainda é uma grande aliada na educação. E é neste último quesito que o som vem fazendo a diferença no CMEI Primeiro Passo, que funciona há 20 anos em Cidade Continental, na Serra.

As crianças da unidade de ensino estão em contato direto com a música por meio do projeto ‘Cantando e se Encantando’, uma forma de levar cultura, arte e folclore local aos pequenos, que têm de 2 a 5 anos de idade. Quem explica sobre essa iniciativa é a diretora Andrea Simone da Conceição.

“A música para o nosso CMEI está num todo. Através dela, trabalhamos todos os nossos conteúdos programáticos. É um projeto diversificado, em que ele tem sua amplitude que proporciona a criança ter um aprendizado muito mais significativo”, relata Andrea, que também ressalta o gosto das crianças pelo ritmo e pelas canções que falam de animais e de folclore. “Então, com esse projeto, temos a possibilidade de estimular a capacidade de desenvolvimento das crianças na construção dos seus conhecimentos, desenvolvendo a afetividade e a sociabilidade”, completa.

Dentro desse projeto, vale destacar a banda de música formada pelas próprias crianças e regida por um dos professores da escola. A banda resgata a cultura do congo e envolve a meninada até na criação dos instrumentos. “Uma das professoras me deu a ideia de confeccionar tambores para apresentar no dia da apresentação cultural. Então fizemos um trabalho com eles na confecção e pintura dos tambores, e como eu já que estava trabalhando com a bandinha com as turmas, eu falei que poderia ensinar o congo”, conta o professor José Ednaldo da Silva.

Segundo ele, já existia uma banda na escola e, num primeiro momento, tocava para animar as crianças quando chegam à escola. Agora, a banda se tornou uma rotina prazerosa para os pequenos. “Com a bandinha, trabalhamos o ritmo, o tempo musical, o canto, fazendo com que as crianças conheçam os instrumentos. Eu passo nas salas cantando músicas infantis”, relata Ednaldo.

Os tambores são feitos com material reciclável, neste caso com latas, que viram arte nas mãos dos alunos. Eles fazem pinturas das figuras marcantes do congo capixaba, como a da casaca, que são coladas nas latas. “Depois, ensaiamos com eles as músicas, em que se trabalha o congo, o ritmo e o canto. A banda de congo e a construção dos tambores com as latas foi ideia das professoras Cida e Marcilene”, conta o professor.

Música e educação

Para a diretora Andrea, o lúdico é um grande aliado da aprendizagem na educação infantil e no processo de inclusão social de crianças especiais. “A gente vê cada vez mais que não tem como trazermos a criança à atenção e à percepção se você não trabalhar o lúdico. Então, surgiu a necessidade e o desejo de se trabalhar com a música, até porque temos muitas crianças especiais, com as quais trabalhamos suas habilidades e deficiências”, sublinha.

Nesse contexto, as crianças do CMEI Primeiro Passo são envolvidas em diversas temáticas, que vão desde as manifestações culturais serranas e capixabas, passando pelas questões ambientais, até a história e o turismo do lugar em que elas vivem. “Assim, a música está aqui todo o tempo”.

Confira um pouco mais do trabalho feito pelas crianças do CMEI:

Comentários

Vilson Vieira Jrhttps://www.portaltemponovo.com.br%20
Morador da Serra, Vilson Vieira Junior é repórter do Tempo Novo. Atualmente, o jornalista escreve para diversas editorias do portal, principalmente para a de Esporte.

Mais notícias

Ao custo de R$ 40 milhões, construção da nova Rotatória do Ó é iniciada na Serra

Com um investimento de R$ 40 milhões, a construção da nova Rotatória do Ó foi iniciada nessa semana em Parque Residencial Laranjeiras. A obra,...

Desenhar tem sido fuga para menino autista de 13 anos superar pandemia da Covid-19

A arte tem sido a fuga de um menino portador de autismo que mora na Serra para enfrentar a pandemia do novo coronavírus. Guilherme...

VOCÊ TAMBÉM PODE LER

CONTEÚDO PATROCINADO

Comentários
error: Não copie! Compartilhe o conteúdo!