25.7 C
Serra
terça-feira, 18 janeiro - 2022
  • CORONAVÍRUS NA SERRA:
  • 71.679 casos
  • 1.485 mortes
  • 69.752 curados

Professores da Serra prometem protesto e paralisação parcial nesta quinta

Leia também

Velório e sepultamento de Hermes Scardini será nesta quarta (19)

Está marcado para esta quarta-feira (19), a partir das 7h30, no cemitério Jardim da Paz, em Alterosas, o velório...

Cadela é encontrada esquartejada em possível ritual de magia negra na Serra

Uma cena forte, um crime cruel e bárbaro marcou o final da tarde desta terça-feira (18) dos moradores de...

Serra ultrapassa 85 mil casos de Covid-19; 1.061 foram registrados nas últimas 24h

De segunda (17) para terça-feira (18) a Serra registrou 1.061 novos casos de Covid-19. De acordo com dados do...
Gabriel Almeidahttps://www.portaltemponovo.com.br
Gabriel Almeida é jornalista do Tempo Novo há mais de sete anos. Atualmente, escreve para diversas editorias do jornal.

Em março foram os professores da rede estadual que protestaram caminhando da Serra em direção à Vitória. Foto: Bruno Lyra/Arquivo TN
Em março foram os professores da rede estadual que protestaram caminhando da Serra em direção à Vitória. Foto: Bruno Lyra/Arquivo TN

Amanhã a rede de educação da Serra pode funcionar apenas parcialmente. É que os professores das escolas municipais prometem fazer duas assembleias e uma manifestação nesta quinta(27).

De acordo com a diretora dos Sindicatos dos Trabalhadores em Educação Pública do ES(Sindiupes), Josandra Rupf, a motivação é a medida anunciada pela prefeitura de remover dos atuais postos de trabalho os professores que nos últimos dois anos acumularam mais de 60 dias afastados por licença médica.

Apesar de prevista em lei, os professores não concordam com a ação. Reclamam que o prazo dado pela Secretaria Municipal de Educação (Sedu) de dois dias para recurso foi muito curto. Segundo Josandra haverá uma assembleia pela manhã às 9h e 30 na Associação de Moradores de Laranjeiras e outra às 18hs Escola Manuel Carlos em José de Anchieta.

A sindicalista disse que, por esta razão, as aulas pela manhã nas escolas municipais vão acontecer apenas parcialmente e à noite serão suspensas. No turno da tarde as aulas acontecem normalmente.

“Logo depois da assembleia de Laranjeiras faremos uma manifestação pelas ruas do bairro. Vamos aproveitar para discutir reposição salarial e o cumprimento do 1/3 de planejamento”, explica Josandra.

Prefeitura

Em nota a Prefeitura disse que a tentativa de tirar os professores efetivos de seus postos foi por conta das sucessivas reclamações das comunidades sobre a repetida ausência dos profissionais nas escolas. Informou também que cada professor notificado está tendo direito de defesa.

Gabriel Almeidahttps://www.portaltemponovo.com.br
Gabriel Almeida é jornalista do Tempo Novo há mais de sete anos. Atualmente, escreve para diversas editorias do jornal.

VOCÊ TAMBÉM PODE LER

error: Não copie! Compartilhe o conteúdo!