• CORONAVÍRUS NA SERRA:
  • 50.377 casos
  • 956 mortes
  • 48.328 curados
28.4 C
Serra
terça-feira, 13 abril - 2021
  • CORONAVÍRUS NA SERRA:
  • 50.377 casos
  • 956 mortes
  • 48.328 curados
Pedido do secretário de Estado da Saúde

“Procurem ficar em casa porque temos novas cepas da doença circulando”

Leia também

Após paralisação dos rodoviários, ônibus do Transcol ficam superlotados na Serra

Logo após causar transtornos na vida de milhares de capixabas, a paralisação promovida por rodoviários do sistema Transcol deixaram...

Rodoviários impedem retorno do Transcol e deixam população sem ônibus nesta terça

A terça-feira (13) começou com grandes dificuldades para quem depende do transporte público nas cidades da Grande Vitória, inclusive...

Feu Rosa registra 41 mortes e já possui 1.932 moradores infectados pelo coronavírus

Sendo uma das comunidades mais afetadas pela pandemia de coronavírus na Serra, Feu Rosa segue contabilizando altos números de...
Ana Paula Bonellihttps://www.portaltemponovo.com.br
Moradora da Serra, Ana Paula Bonelli é repórter do Tempo Novo há 25 anos. Atualmente, a jornalista escreve para diversas editorias do portal.

O secretário falou nesta sexta (12) durante coletiva pela manhã. Foto: Divulgação

A Serra tem 38.677 casos confirmados da Covid-19 e 744 mortes por conta de complicações advindas da doença e para evitar que esse número aumente o secretário de Estado da Saúde, Nésio Fernandes, pediu durante coletiva nesta sexta-feira (12) que as pessoas procurem ficar em casa por conta da circulação de novas cepas do vírus em território capixaba.

“O Espírito Santo se prepara para realizar uma barreira sanitária inteligente, qualificada, para rastrear a população evitem viajar para outros Estados. Evitem viajar dentro do Espírito Santo. Procurem ficar em casa porque temos novas cepas da doença circulando com uma capacidade de infecção incrementada”, destaca Nésio.

Já o subsecretário de Vigilância em Saúde do Estado, Luiz Carlos Reblin afirmou que os municípios devem monitorar pessoas que vêm de outros Estados. “Municípios devem ter uma atenção com pessoas que vêm de outros Estados porque temos consolidados que o Brasil tem outras variantes circulando e isso pode aumentar a transmissão. É preciso monitorar essas pessoas e coletar material caso elas sintam sintomas”.

Ele disse ainda que existe uma preocupação grande com o período de Carnaval. “Nós temos uma grande preocupação com o carnaval e a sociedade compreendeu no Natal e Ano Novo. Foram poucos eventos com aglomeração. E repetimos a importância dos cuidados: manter a distância, passar o carnaval em família, na sua residência. O Governo do Estado tem articulado as secretarias para formar uma grande equipe que vai atuar fiscalizando as atividades no Carnaval. Serão observadas aqueles eventos que não estão em conformidade com as normas. Temos uma área de inteligência das forças de segurança para evitar que esses eventos ocorram”, destaca o Luiz Carlos Reblin.

O Espírito Santo tem 307.963 casos confirmados do novo coronavírus, 6.093 óbitos e 290.125 curados. Já a Serra possui 38.677 casos confirmados, 744 mortes e 37.279 curados. A cidade é a segunda do Estado com mais casos confirmados e mortes por conta da doença. Os dados são referente a quinta-feira (11) e extraídos do Painel Covid-19 do Governo do Estado. A atualização dos mesmos acontece todos os dias no final da tarde.

Carnaval da Serra será sem bloco e sem feriado

Vale lembrar que por conta da pandemia o Carnaval será bem diferente este ano. A Prefeitura da Serra decidiu que não haverá nas ruas, por exemplo, o desfile dos tradicionais blocos. E nas repartições públicas municipais da Serra, os servidores não contarão com o ‘feriadão’ prolongado na segunda e terça-feira de folia, como acontece anualmente. Isso porque a prefeitura decidiu manter o expediente normal.

O município não irá proibir a venda de bebidas alcoólicas na cidade e também não irá proibir o consumo em áreas públicas como praças e praias.

Por meio de nota, o município disse que “esse tipo de proibição não está prevista na Serra. A orientação continua de que as pessoas devem permanecer em casa e evitar aglomerações neste período de pandemia”.

Este ano o Carnaval cairá nos dias 15 (segunda), 16 (terça) e 17 (quarta-feira). O objetivo é evitar aglomerações que seriam geradas pelos moradores e turistas que visitam a cidade durante o período festivo e, dessa forma, combater um possível aumento de infecções causadas pelo coronavírus.

Sendo assim, todas as unidades de saúde, unidades de pronto atendimento, secretarias e demais serviços não serão interrompidos durante este período. Por meio de nota, a Prefeitura da Serra disse que a decisão foi tomada “com base nos números do mapa de risco da pandemia do novo coronavírus”.

Em Vitória, o Carnaval também não será sem feriado. No entanto, em todo o Espírito Santo, as repartições públicas estaduais estarão fechadas.

Sobre o comércio, até o momento, a orientação passada pela Federação do Comércio no Espírito Santo (Fecomércio-ES) aos comerciantes é que os estabelecimentos abram normalmente, mas a decisão é de cada empresário.

Ana Paula Bonellihttps://www.portaltemponovo.com.br
Moradora da Serra, Ana Paula Bonelli é repórter do Tempo Novo há 25 anos. Atualmente, a jornalista escreve para diversas editorias do portal.

VOCÊ TAMBÉM PODE LER

CONTEÚDO PATROCINADO

close-link
close-link
error: Não copie! Compartilhe o conteúdo!