30 C
Serra
quarta-feira, 19 de fevereiro de 2020

“Pretendo, até 30 de agosto, sinalizar nome para a sucessão”

Leia também

EDP anuncia falta de energia em bairros da Serra nesta quinta e sexta

Durante esta semana, muitas comunidades da Serra ficarão sem energia por um determinado período. Isso porque a EDP Espírito...

Festa carnavalesca vai misturar samba, marchinha e eletrônica em Manguinhos

Quer curtir um Carnaval diferente? Em Manguinhos vai ter samba, marchinha e um atrativo a mais que é a...

Está procurando emprego? 155 vagas de trabalho estão abertas na Serra

A quarta-feira (19) está recheada de oportunidades de trabalho. No Sine da Serra, estão abertas 155 vagas de emprego...
Yuri Scardinihttps://www.portaltemponovo.com.br
Morador da Serra, Yuri Scardini é o editor de política do Tempo Novo. Além de sua área, o jornalista, escreve para outras editorias do portal.

Audifax espera uma relação de “paz e tranquilidade” com a Câmara da Serra nos próximos dezoito meses de seu mandato. Foto: Everton Nunes / Secom PMS

O prefeito Audifax Barcelos (Rede) recebeu o TEMPO NOVO em seu gabinete na última quarta-feira (10). Empolgado, listou as obras que quer inaugurar e fez um balanço do primeiro semestre do ano. Ele defende a redução na taxa de esgoto cobrada na conta de água; além disso, citou as dificuldades políticas com a Câmara Municipal e pediu “paz”. No que tange ao governador Renato Casagrande (PSB), afirmou que a relação “está evoluindo”, e cravou: no dia 30 de agosto, vai “sinalizar” seu sucessor para a Prefeitura da Serra.

Fechamos o primeiro semestre do ano. Em termos administrativos, qual o balanço entre pontos altos e baixos?

> Olha, diante das circunstâncias do país, a avaliação é muito boa. Nossa arrecadação em 2018 foi igual à de dez anos atrás. No entanto, nossa população cresceu em 123 mil habitantes; isso faz uma diferença enorme. Mesmo assim, fizemos muita entrega e começamos muitas coisas. O município está organizado; tem serviços prestados e obras. Devido à situação do Brasil, a população está mais impaciente, intolerante e empobrecida; ela demanda por mais serviços. Esse é o desafio. No campo da política, tivemos alguns problemas; mas vejo muita coisa positiva na gestão.

Mas em ações objetivas, o que é possível destacar?

> Entre as várias entregas, temos a expansão do Parque da Cidade; o início do Contorno do Mestre Álvaro, que é uma questão histórica e foi construída a várias mãos. Tivemos problemas nas Upas, mas avançamos na gestão em Carapina e, agora, será na de Serra Sede. Percebo que estancamos grande parte das reclamações. E no dia 12 de outubro, vou entregar a de Castelândia. Não há nenhuma cidade no país, equivalente à Serra, com três Upas de classificação 3, que é a maior. Estamos restaurando o Queimado. Evoluímos muito na obra do Hospital Infantil. Mas queria dar ênfase a mais duas coisas.

Quais seriam?

> Em meio à tanta corrupção no país, ganhamos o título de cidade mais transparente; vou sair com o mesmo patrimônio que tinha quando entrei há mais de 20 anos. Outro ponto é a violência; enquanto o Brasil vive uma explosão de homicídios e mortes, durante a minha gestão a Serra deixou o topo do ranking que liderava há décadas. É algo histórico, e a Prefeitura com gestão integrada ajudou muito nesse processo. Então, destaco as obras em meio à crise; título de transparência em meio à corrupção no país e queda de homicídios num contexto de mais insegurança.

O que é possível adiantar para o fim desse ano?

> Até dezembro, vou pintar Planalto Serrano. Vamos começar a entrega da Upa; a Praça Encontro das Águas, em Jacaraípe; a Arena Jacaraípe (antigo Clube Riviera) até dezembro; e outras obras, como escolas e creches. Vou iniciar a pavimentação de 13 bairros. Vou investir na Serra Sede com revitalização, construção do novo prédio da Prefeitura e novo prédio do IPS, entre outros.

No orçamento de 2019, estavam previstos R$ 300 milhões em operações de crédito. Como anda essa questão? Pode engessar a Prefeitura no futuro? 

> Pegamos R$ 100 milhões por meio do Finisa (Caixa Econômica) e R$ 130 milhões do Banco do Brasil; estamos pleiteando mais R$ 70 milhões com o Governo Federal para a Rotatória do Ó, em Laranjeiras. Eu acredito que comece a obra no segundo semestre. Não vai sufocar o Município, pois temos capacidade de endividamento de R$ 1,2 bilhão; então, ainda tem folga de mais de R$ 700 milhões para novos financiamentos aos futuros prefeitos. E isso foi possível porque temos as contas em dia. Não vou deixar dívida nenhuma para o próximo prefeito no campo previdenciário, de restos a pagar, de reajuste, de nada. 

E quanto à geração de emprego – que é uma das crises na qual o Brasil mergulhou -, como a Serra está nessa frente?

> Recentemente, estive no Tims e fiquei impressionado com o volume de coisas acontecendo lá dentro. Mas em políticas públicas, posso citar o Simplifica Serra, para desburocratizar a vida de quem quer empreender; e, também, uma parceria com o Instituto Arapyau, que vai trazer novos empreendimentos e gerar empregos.

Como avalia os serviços prestados pela Ambiental Serra na gestão do esgoto?

> A Cesan é a gerente desse contrato, mas eu tenho cobrado duas coisas. Estou satisfeito com a cobertura, mas precisa focar mais nos nossos rios, lagoas e mar, com melhoria no tratamento. A outra é o custo. A população está pagando muito pelo serviço de esgoto; é um serviço importante, mas é preciso discutir essa questão do valor da taxa cobrada.

O ano começou com a suspensão de R$ 23 milhões em convênios pelo governador Renato Casagrande. Como está a relação entre os governos?

> Do ponto de vista administrativo, numa escala de 0 a 100, acho que estamos na metade. As coisas estão melhorando. Já devolveu o convênio da Upa de Castelândia; devolveu o da ciclovia Barcelona x Laranjeiras. Falta o convênio da Talma Rodrigues, de Bairro de Fátima e dos equipamentos do Hospital Infantil, o qual pretendo inaugurar em fevereiro. Ele (Casagrande) tem colocado que vai fazer. Sinalizou, também, obras importantes, como um viaduto em frente ao Vitória Apart. Reiniciar o Contorno de Jacaraípe no ano que vem e a ES 010 esse ano pegando desde Manguinhos até Capuba. Casagrande nos ajudou muito na obra do Contorno do Mestre Álvaro.

E no que tangue à política?

> Vou cuidar disso no ano que vem. Meu foco está muito na pauta administrativa e, nesse sentido, estamos evoluindo com o Governo do Estado.

Certo, mas você vai deixar para tratar de sua sucessão apenas no ano que vem? Afinal, você tem um legado para defender.

> Vamos sim participar do processo eleitoral no ano que vem, não tenha dúvida disso. Então, vamos definir um nome. Pretendo, até 30 de agosto deste ano, sinalizar um nome para a sucessão.

Sobre a relação com a Câmara, o que poderia ter sido diferente e como deve ser a relação daqui em diante?

> Existe uma reclamação de que eu preciso dar mais atenção aos políticos e partidos. Tenho investido muito tempo com a gestão. Talvez cometi algum erro de não balancear a gestão e a política. Mas fiz muito bem intencionado para a população. Quero olhar para frente, quero paz e tenho que respeitar a Câmara. Os vereadores foram eleitos democraticamente; também representam a população. Quero continuar trabalhando e preciso dos vereadores para isso.

Comentários

Mais notícias

Festa carnavalesca vai misturar samba, marchinha e eletrônica em Manguinhos

Quer curtir um Carnaval diferente? Em Manguinhos vai ter samba, marchinha e um atrativo a mais que é a música eletrônica, e claro, a...

Está procurando emprego? 155 vagas de trabalho estão abertas na Serra

A quarta-feira (19) está recheada de oportunidades de trabalho. No Sine da Serra, estão abertas 155 vagas de emprego para diversos cargos. As chances...

Jovens entram na corrida pela Câmara da Serra em 2020

Motivados e com disposição para novos desafios. Lideranças jovens da Serra estão atentas à movimentação das raposas politicas, e prometem dar trabalho nas eleições...

Projeto social abre filial em Castelândia e procura professor de violão voluntário

O projeto Restauração de Vida, que teve início no bairro Santa Rita, que fica próximo a Serra Dourada, está tomando força e terá uma...

VOCÊ TAMBÉM PODE LER

CONTEÚDO PATROCINADO

Comentários
close-link
close-link
error: Não copie! Compartilhe o conteúdo!
Precisa falar com o Tempo Novo? Envie sua mensagem