25.6 C
Serra
sábado, 22 de fevereiro de 2020

Prefeitura retira ambulantes das ruas de Laranjeiras

Leia também

Artigo de opinião TN | Morte de Cabo Porto e família é uma tragédia para a Serra

A morte do vereador Cabo Porto, em um acidente de trânsito no interior do estado, mexeu muito com a...

Cabo Porto, esposa e filho morrem em acidente no interior do Estado

O vereador da Serra, Cabo Porto, morreu na tarde deste sábado (22) num acidente na rodovia BR 101, na...

PRÉ-CONVENÇÃO NO SISTEMA ELEITORAL BRASILEIRO

A Constituição da República Federativa do Brasil de 1988 prevê que a filiação a partido político é uma condição...
Gabriel Almeidahttps://www.portaltemponovo.com.br/
Morador da Serra, Gabriel Almeida é repórter do Tempo Novo há mais de quatro anos. Atualmente, o jornalista escreve para diversas editorias do portal.

Após afirmar que iria regularizar a situação dos ambulantes que ficam pelas ruas de Parque Residencial Laranjeiras, a Prefeitura da Serra começou, novamente, realizar ações de fiscalização e apreensão de mercadorias dos camelôs. Na última sexta-feira (18), fiscais municipais e a Guarda da Serra retiraram os trabalhadores de uma calçada que fica próximo ao Shopping Laranjeiras, na Avenida Norte Sul.

A ação foi duramente criticada pelos camelôs e também por pedestres que passavam pelo local. Eles consideram a ação “injusta e violenta”, já que a Prefeitura não avisou a Associação de Camelôs de Laranjeiras que iriam voltar a realizar esse tipo de ação. Num vídeo que circula nas redes sociais, um camelô mostrou o momento exato em que o Município retirou as barracas e mercadorias das ruas.

O TEMPO NOVO conversou com o presidente da associação, Andersom Keller. Segundo ele, em nenhum momento, o Município alertou que iria começar a retirar os ambulantes novamente das ruas. “A última informação que a gente tem é que eles iriam começar a regularizar a situação de alguns camelôs, mas pelo jeito voltaram a tomar os produtos e retirar a gente da rua. Não fomos avisados em nenhum momento”, explicou Anderson.

Uma ambulante que também atua no bairro classificou a ação como violenta. “Eles chegam e simplesmente vão tomando todos nossos produtos e desmontando as barracas. Se quer avisaram que iriam retirar a gente da rua. Simplesmente chegaram e foram agindo. Isso é injusto”, disse a trabalhadora que não quis se identificar com medo de represálias.

Medo e incerteza

Na Avenida Central de Laranjeiras, os camelôs trabalham diariamente com medo e incerteza. O TEMPO NOVO esteve no local e conversou com alguns ambulantes – que preferiram não se identificar. Um deles disse que nesta segunda-feira (21), fiscais da Prefeitura estão passando pela avenida. “Ainda não pararam aqui, mas estão passando toda hora pelas ruas do bairro. Guardamos e colocamos os produtos para fora toda hora, já que não fomos avisados de nada”, reclama o vendedor.

O TEMPO NOVO entrou em contato com a Prefeitura da Serra, que confirmou que fez uma ação de apreensão de mercadorias de ambulantes em situação irregular, que já haviam sido notificados anteriormente. Disse ainda que os vendedores têm o prazo de dez dias para apresentarem a nota fiscal da mercadoria e, dessa forma, reavê-la.

Ainda segundo a Prefeitura, a Secretaria de Desenvolvimento Urbano vai publicar um edital com os locais disponíveis para ocupação dos ambulantes. Os vendedores interessados poderão pleitear uma vaga.

Em setembro, Prefeitura disse que iria regularizar ambulantes

Ambulantes estavam autorizados a trabalharem em algumas calçadas. Foto: Arquivo TN

Conforme noticiado pelo TEMPO NOVO, no dia 6 de setembro, a Prefeitura da Serra tinha começado a regularizar a situação dos camelôs que ficam nas ruas de Parque Residencial Laranjeiras, principalmente na Avenida Central. Na ocasião, o Município disse que autorizou a atuação dos ambulantes locais onde como em calçadas mais largas e na Praça dos Correios, onde o fluxo de pedestres não é comprometido.

Disse ainda que possui um Código de Posturas, instituído pela Lei Municipal nº 1.522, que regulamenta o licenciamento do trabalho dos vendedores ambulantes. Além disso, novos vendedores ambulantes podem se cadastrar para atuarem nas ruas. Os interessados podem procurar o protocolo da Prefeitura para se cadastrar.

Município fez camelódromo, mas ambulantes voltaram para as ruas

Espaço, que antes era muito disputado, está vazio. Foto: Gabriel Almeida

O camelódromo de Laranjeiras, alternativa criada para retirar os ambulantes das ruas do bairro, está vazio e fechado. Após os vendedores ambulantes saírem do espaço e voltarem a atuar nas ruas do bairro, a Prefeitura da Serra desistiu de utilizar o espaço construído especificamente para os camelôs.

Os ambulantes afirmam que o local era de “péssimo acesso” e com uma “estrutura ruim”. Por esse motivo, não quiseram ficar no local.

Comentários

Mais notícias

Cabo Porto, esposa e filho morrem em acidente no interior do Estado

O vereador da Serra, Cabo Porto, morreu na tarde deste sábado (22) num acidente na rodovia BR 101, na zona rural, de Linhares. O...

PRÉ-CONVENÇÃO NO SISTEMA ELEITORAL BRASILEIRO

A Constituição da República Federativa do Brasil de 1988 prevê que a filiação a partido político é uma condição de elegibilidade. Isso quer dizer...

Justiça determina retorno de Geraldinho Feu Rosa à Câmara da Serra

Mais uma reviravolta na Câmara da Serra. Por meio de liminar, o Tribunal de Justiça do Espírito Santo determinou o retorno do vereador afastado...

Serra empata com São Mateus e volta a jogar com o Rio Branco VN depois do Carnaval

O Serra empatou na noite de ontem (20), no Robertão, na Serra Sede diante do São Mateus, em 1x1. Com o resultado, o tricolor...

VOCÊ TAMBÉM PODE LER

CONTEÚDO PATROCINADO

Comentários
close-link
close-link
error: Não copie! Compartilhe o conteúdo!
Precisa falar com o Tempo Novo? Envie sua mensagem