22.6 C
Serra
sexta-feira, 10 de julho de 2020

Prefeitura pode promover mudanças na Lei que disciplina horário de funcionamento de bares

Leia também

Amaro desmente anúncio de desistência de candidatura na Serra

Após especulações de que o deputado federal Amaro Neto (PRB) teria desistido da pré-candidatura a prefeito da Serra e,...

Com 365 moradores infectados, Feu Rosa já possui 18 mortes pela Covid-19

Mais de 360 moradores infectados e 18 mortes causadas pela Covid-19. Esses são os assombrosos números que fazem Feu...

Serra já possui 8.930 moradores infectados e 353 mortos pelo coronavírus

A Serra continua sendo a segunda cidade com mais moradores infectados e mortos pelo coronavírus em todo o Espírito...
Maria Nascimento
Maria Nascimento é repórter do Tempo Novo há mais de 15 anos. Atualmente, a jornalista escreve para diversas editorias do portal, principalmente para a de Política.

A sessão desta segunda-feira (27) foi acompanhada pela galeria. Foto: Conceição Nascimento
A sessão desta segunda-feira (27) foi acompanhada pela galeria. Foto: Conceição Nascimento

Por Conceição Nascimento

Após reunião com o prefeito da Serra nesta segunda-feira (27), a Câmara de Vereadores decidiu retirar de pauta o Projeto de Lei 129/2015, sobre a revogação da Lei 4.319/2014, que disciplina o horário de funcionamento de bares e similares na cidade até 01h da manhã.
Com as galerias lotadas de comerciantes que aguardavam a aprovação da matéria, os parlamentares explicaram os motivos que os fizeram recuar.

“Durante a reunião, que contou com a participação de vereadores representantes dos segmentos de bares e similares, apresentamos ao prefeitos as insatisfações diante da lei e os prejuízos por ela gerados. Reivindicamos anistia imediata das multas aplicadas desde a instituição da lei, expansão do horário de funcionamento dos estabelecimentos para até 3h da manhã para quem não possuir o alvará especial, com tolerância de meia hora e o fim das exigências como instalação de câmeras de videomonitoramento e contratação de segurança privada àqueles que desejarem o alvará especial”, disse o vereador Gilmar Carlos (PT), que assina a matéria, juntamente com Antônio Boy do INSS (PSB).

Ainda de acordo com o petista, o prefeito recebeu os pedidos e se comprometeu a apresentar novo projeto até a sexta-feira (31), contemplando os anseios da categoria. A matéria deve ser votada na Câmara na segunda-feira (3).

Segundo a assessoria do prefeito, uma comissão será instituída para fazer um estudo sobre o decreto que regulamenta a Lei 4.319/2014 até esta sexta-feira (31). “É possível fazer algumas alterações no decreto”, resumiu o assessor.

Comentários

Mais notícias

Com 365 moradores infectados, Feu Rosa já possui 18 mortes pela Covid-19

Mais de 360 moradores infectados e 18 mortes causadas pela Covid-19. Esses são os assombrosos números que fazem Feu Rosa ser a segunda comunidade...

Serra já possui 8.930 moradores infectados e 353 mortos pelo coronavírus

A Serra continua sendo a segunda cidade com mais moradores infectados e mortos pelo coronavírus em todo o Espírito Santo. De acordo os últimos...

VOCÊ TAMBÉM PODE LER

CONTEÚDO PATROCINADO

Comentários
close-link
close-link
CLIQUE AQUI e receba as principais noticias sobre o coronavírus na Serra e no ES pelo seu WhatsApp
error: Não copie! Compartilhe o conteúdo!