Serra, 14 de agosto de 2018

Portal Tempo Novo - O Portal da Serra, ES

Meio Ambiente

Serra, 26 de Janeiro de 2018 às 9:20

Poluição ameaça lagoa e praia em Manguinhos


 

Família brinca nas águas da lagoa Maringá em trecho que chega a praia. Foto: Bruno Lyra

Bruno Lyra

Localizada às margens da ES 010 ao lado do posto da Polícia Rodoviária Estadual em Manguinhos, a lagoa Maringá é um dos cartões postais da Serra. Mas nos últimos 13 anos ficou também conhecida pelo crescimento desordenado de plantas sobre seu espelho d’água, problema causado pelo lançamento de esgoto em suas águas.

Situação que, por diversas vezes, deixou a lagoa mais parecida com um gramado. Até uma placa alertando risco de contaminação foi colocada pela prefeitura às margens do manancial.  A reportagem de Tempo Novo esteve na Maringá na última quarta-feira (24). Diferente dos anos anteriores há menos vegetação aquática sobre a água, porém, próximo às margens elas continuam dominando.

A placa alertando sobre o risco de contaminação ainda está lá, porém com a tinta tão desbotada que os dizeres já estão apagados. A Maringá não é uma lagoa natural, ela foi formada pelo represamento do córrego de meso nome, que desce dos fundos de vale do Civit II. Hoje uma região urbanizada que abrange bairros como Nova Zelândia, Alterosas, Morada de Laranjeiras e até um pedaço de Vila Nova de Colares e Ourimar.

Ela recebe as águas da Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) do Civit II, que em 2009 foi objeto de multas da prefeitura alegando ineficiência neste tratamento, que estaria resultando no excesso de matéria orgânica na Maringá, com a consequente proliferação de vegetação sobre suas águas.

Na época a Cesan, operadora da ETE, anunciou investimentos para a melhoria da mesma. Houve, de fato, a construção de mais um tanque para tratar esgoto no local. Mas na ocasião a Cesan afirmava que esgoto sem tratamento também era lançado na lagoa vindo de bairros da região.

 Da Maringá desce o córrego que passa perto da praça de Manguinhos e deságua no balneário. Apesar das incertezas sobre o grau de contaminação, a reportagem flagrou na última quarta (25) famílias, incluindo crianças, brincando em suas águas.

Promessa de ampliação da cobertura de esgoto

Segundo a Secretaria Municipal de Meio Ambiente (Semma), a lagoa Maringá tem área equivalente a 8,5 campos oficiais de futebol. Quanto ao córrego que cai na praia de Manguinhos, disse que planeja fazer o monitoramento das águas, mas ainda sem prazo.

Quanto aos possíveis pontos de lançamento clandestino de esgoto, disse que tem intensificado as fiscalizações.

Responsável pela operação da ETE Civit II e pela gestão do esgoto da cidade em Parceria Público-Privada (PPP) com a Cesan, a Serra Ambiental disse que a ETE tem eficiência de 92% de remoção da matéria orgânica, portanto superior aos 60% exigidos por lei.

A concessionária frisou ainda que dos bairros da bacia da Maringá, 76,5% tem cobertura de rede de esgoto, e o restante será contemplado de acordo com o cronograma de universalização do sistema até 2023.




O que você acha ?

Os novos investimentos ambientais anunciados por Vale e Arcelor vão reduzir o pó preto?

Ver Resultados

Carregando ... Carregando ...

Veja também

Portal Tempo Novo

Rua Euclides da Cunha, 394 - sl 103 e 104 - Laranjeiras, Serra, ES

CEP:29165-310 - Tel: 27 3328-5765

Todos os direitos reservados ao Jornal Tempo Novo © Desenvolvido por