21.8 C
Serra
domingo, 07 de junho de 2020

Polícia resgata macaco e aves ameaçados de extinção no interior do ES

Leia também

Erosão do mar em Manguinhos segue se agravando e danifica propriedades

Está se agravando o problema da erosão no trecho entre o Recanto dos Profetas e o Vagão na orla...

‘Juro Zero’ já liberou quase R$ 5 milhões para empreendedores no ES, diz Xambinho

A Aderes, órgão responsável por fazer o cadastro dos interessados no empréstimo sem juros, já identificou 6.724 comerciantes aptos...

Mudanças no primeiro escalão da Prefeitura da Serra

Dois secretários municipais, Luciana Malini e Jolhiomar Massariol, foram remanejados entre secretarias da Mulher e da Coordenadoria de Governo...
Ana Paula Bonellihttps://www.portaltemponovo.com.br
Moradora da Serra, Ana Paula Bonelli é repórter do Tempo Novo há mais de 15 anos. Atualmente, a jornalista escreve para diversas editorias do portal.

O macaco foi recolhido em Venda Nova do Imigrante. Divulgação Polícia Ambiental
O macaco foi recolhido em Venda Nova do Imigrante. Divulgação Polícia Ambiental

Um macaco da espécie sauá e diversas aves ameaçadas de extinção foram recolhidos no interior do Estado nesta segunda-feira (12). Os animais eram mantidos em cativeiro sem autorização dos órgãos ambientais.

Uma equipe do Batalhão de Polícia Militar Ambiental (BPMA) averiguou denúncias sobre a criação de pássaros silvestres de forma ilegal em Domingos Martins. Nas residências fiscalizadas foram recolhidos dois papagaios da espécie chauá e um catatau, aves que estão na lista de ameaçados de extinção, além de quatro trinca ferros, três coleiros, gaiolas e armadilhas.

Em outra propriedade, só que em Venda Nova do Imigrante foi recolhido um macaco da espécie sauá, que também corre risco de extinção. Os animais foram encaminhados à Sede do Parque Estadual Pedra Azul onde serão avaliados e reintroduzidos no habitat natural.

Por se tratar de crime ambiental manter animal silvestre em cativeiro sem autorização dos órgãos ambientais, o infrator deverá comparecer a justiça para prestar esclarecimentos. A pena prevista é a de detenção de seis meses a um ano, além de multa de R$ 500,00 por animal, no caso de espécie em vias de extinção o valor chega a R$ 5.000,00.

Confira mais fotos:

 

Comentários

Mais notícias

‘Juro Zero’ já liberou quase R$ 5 milhões para empreendedores no ES, diz Xambinho

A Aderes, órgão responsável por fazer o cadastro dos interessados no empréstimo sem juros, já identificou 6.724 comerciantes aptos a receberem o empréstimo oferecido...

Mudanças no primeiro escalão da Prefeitura da Serra

Dois secretários municipais, Luciana Malini e Jolhiomar Massariol, foram remanejados entre secretarias da Mulher e da Coordenadoria de Governo nas últimas semanas. Luciana pediu...

VOCÊ TAMBÉM PODE LER

CONTEÚDO PATROCINADO

Comentários
close-link
close-link
CLIQUE AQUI e receba as principais noticias sobre o coronavírus na Serra e no ES pelo seu WhatsApp
error: Não copie! Compartilhe o conteúdo!