22.1 C
Serra
quarta-feira, 08 de julho de 2020

Plamont avança sobre área da Suppin e de preservação

Leia também

Com 278 novos casos em 24 horas, Serra já registra 8.520 moradores infectados pela Covid-19

Continua subindo diariamente o número de casos confirmados de coronavírus na Serra. Sendo a segunda cidade com mais confirmações...

Curados são mais da metade dos casos confirmados de coronavírus na Serra

Mesmo com o aumento diário de moradores infectados pelo coronavírus, a Serra também está se destacando no número de...

Mais 12 moradores da Serra morrem por coronavírus e cidade registra 348 óbitos

Após algumas semanas registrando uma diminuição no número de mortes diárias causadas pelo coronavírus, a Serra voltou a ter...
Redação Jornal Tempo Novohttp://WWW.portaltemponovo.com.br
O Tempo Novo é da Serra. Fundado em 1983 é um dos veículos de comunicação mais antigos em operação no ES. Independente, gratuito, com acesso ilimitado e ultra regionalizado na maior cidade do Estado.

Especializada em montagem, engenharia e manutenção eletromecânica, a Plamont ocupou uma área verde no Civit II, ao lado de sua sede. Foto: Divulgação

Especializada em montagem, engenharia e manutenção eletromecânica, a Plamont ocupou uma área verde no Civit II, ao lado de sua sede. O terreno, de tamanho entre 7 mil e 8 mil m2, pertence à Superintendência de Polarização de Projetos Industriais (Suppin),  empresa do Governo do Estado, e deveria ser destinado à preservação de mata Atlântica, uma vez que fica ao lado da Área de Proteção Ambiental (Apa) da lagoa Jacuném.

A reportagem veio após denúncia feita por morador da cidade que havia lido no TEMPO NOVO matéria sobre um caso semelhante envolvendo outra empresa no Civit II. Após a denúncia desse leitor, a equipe do jornal esteve na rua 6 D e constatou o avanço da Plamont sobre o local que deveria ser de preservação.

Na última quarta-feira (18), a área estava repleta de veículos, máquinas e equipamentos da Plamont. A reportagem entrou em contato com a empresa. Uma atendente, que não terá o nome divulgado, disse que os responsáveis estariam viajando e que, por isso, a empresa não se posicionaria até a publicação dessa matéria.

Foto: Reprodução / Internet

A Suppin foi procurada, mas também não se posicionou. Caso semelhante foi noticiado pelo TEMPO NOVO, na última semana, envolvendo a empresa Biancogrês. Mas ao contrário da Plamont, a fábrica de revestimentos cerâmicos admitiu o avanço e disse que já fez os recuos da área de uso e prometeu recuperar o que degradou. A empresa está em processo de regularização do seu Estudo de Impacto de Vizinhança (EIV) junto à Prefeitura da Serra.

Comentários

Mais notícias

Curados são mais da metade dos casos confirmados de coronavírus na Serra

Mesmo com o aumento diário de moradores infectados pelo coronavírus, a Serra também está se destacando no número de pessoas curadas da Covid-19. De...

Mais 12 moradores da Serra morrem por coronavírus e cidade registra 348 óbitos

Após algumas semanas registrando uma diminuição no número de mortes diárias causadas pelo coronavírus, a Serra voltou a ter altos casos fatais dentro do...

VOCÊ TAMBÉM PODE LER

CONTEÚDO PATROCINADO

Comentários
close-link
close-link
CLIQUE AQUI e receba as principais noticias sobre o coronavírus na Serra e no ES pelo seu WhatsApp
error: Não copie! Compartilhe o conteúdo!