23.7 C
Serra
sábado, 16 outubro - 2021
  • CORONAVÍRUS NA SERRA:
  • 71.679 casos
  • 1.485 mortes
  • 69.752 curados

Parceria entre lideranças e concessionária quer ligar 200 imóveis de oito bairros da Serra à rede de esgoto

Leia também

Câmara da Serra lança campanha para arrecadar e distribuir absorventes íntimos

A discussão sobre pobreza menstrual mobilizou a Mesa Diretora da Câmara da Serra. O presidente da Casa, vereador Rodrigo...

Serrana consegue anular dívida de R$ 14 mil após procurar ajuda no Procon-Ales

Com base na Lei 11.353, de autoria do deputado Vandinho Leite, que diz que moradores atuais das residências não...

Vidigal anuncia programa para castração e recolhimento de cães e gatos no município

O prefeito da Serra, Sérgio Vidigal, anunciou na tarde desta sexta-feira (15) que está criando, por meio da secretaria...
Redação Jornal Tempo Novohttp://WWW.portaltemponovo.com.br
O Tempo Novo é da Serra. Fundado em 1983 é um dos veículos de comunicação mais antigos em operação no ES. Independente, gratuito, com acesso ilimitado e ultra regionalizado na maior cidade do Estado.

O lançamento do Conexões Comunitárias aconteceu na última quinta (16) no auditório da Serra Grande, em Laranjeiras. Foto: Ana Paula Bonelli

Os líderes comunitários terão uma árdua missão num projeto piloto que foi lançado pela Parceria Público Privada Ambiental Serra/Cesan cujo objetivo é incentivar moradores a ligarem os imóveis às redes de esgoto.

Os líderes vão contar com ajuda de agentes da concessionária para tentar convencer os moradores da importância desta atitude. O projeto piloto Conexões Comunitárias será realizado primeiramente em oito bairros da Serra que tem disponibilidade de redes coletoras, e que, no entanto, possuem mil residências não ligadas aos sistemas. O objetivo é conseguir ligar pelo menos 200 residências à rede.

O Conexões Comunitárias contará com agentes de pesquisa que visitarão moradores dos bairros Castelândia, Feu Rosa, Manguinhos, Ourimar, Portal Jacaraípe, Praia da Baleia, Vila Nova de Colares e o condomínio Boulevard Lagoa. Eles farão a abordagem porta a porta e distribuirão material informativo sobre a importância da conexão dos imóveis aos sistemas de esgotamento sanitário. Os profissionais também realizarão uma pesquisa para a atualização de cadastro da moradia — se ela já está ou não conectada.

Segundo a assessoria de imprensa da Ambiental Serra, a cada ligação realizada o líder comunitário receberá uma cesta básica que poderá ser doada posteriormente para alguma família em vulnerabilidade social do bairro onde a adesão foi feita.

Quando o imóvel não está ligado às redes, consequentemente existem as ligações irregulares, as quais causam o despejo incorreto de efluentes que resultam em danos à população e ao meio ambiente.

Segundo a Ambiental Serra, a estimativa de gasto para ligar o imóvel a rede de esgoto gira em torno de R$ 300. “A conexão do imóvel ao ponto deixado na calçada, PI como chamamos, pode ser feita pelo próprio morador ou juntamente com seus vizinhos, e isso reduz muito o custo. Estimamos que, quando é feito dessa maneira, custa menos de R$ 300,00, e, por isso, a ideia do projeto é sensibilizar esse movimento colaborativo dentro da comunidade”.

Despoluição de córregos

A ação também visa a contribuir com a despoluição dos córregos Laripe e Irema, que deságuam em Manguinhos e Jacaraípe, respectivamente. Esses dois corpos hídricos estão localizados próximos aos oito bairros em que as ações de conscientização serão desenvolvidas, e sofrem com o despejo irregular de esgoto que é realizado pelas moradias não conectadas.

PPP Ambiental Serra e Cesan

O Conexões Comunitárias será realizado pela Ambiental Serra, empresa que firmou uma parceria público-privada (PPP) com a Companhia Espírito-santense de Saneamento (Cesan) em 2015; juntas, as duas organizações têm o objetivo de ampliar o sistema de esgotamento sanitário da Serra. Durante seis anos de atuação, a PPP fez a cobertura de redes de esgoto no município aumentar de 58% para 90%, tornando a Serra em uma das 60 cidades do Brasil a atingir esse índice, que é superior ao da média nacional, de 50,3%. A meta atual é a universalização da coleta e tratamento de efluentes no município.

 

Redação Jornal Tempo Novohttp://WWW.portaltemponovo.com.br
O Tempo Novo é da Serra. Fundado em 1983 é um dos veículos de comunicação mais antigos em operação no ES. Independente, gratuito, com acesso ilimitado e ultra regionalizado na maior cidade do Estado.

VOCÊ TAMBÉM PODE LER

CONTEÚDO PATROCINADO

error: Não copie! Compartilhe o conteúdo!