• CORONAVÍRUS NA SERRA:
  • 57.848 casos
  • 1.210 mortes
  • 55.783 curados
25.4 C
Serra
quinta-feira, 13 maio - 2021
  • CORONAVÍRUS NA SERRA:
  • 57.848 casos
  • 1.210 mortes
  • 55.783 curados

Papagaio de quatro anos é entregue à fiscalização do Meio Ambiente na Serra

Leia também

Com investimento de mais de R$ 2 milhões, Fapes abre inscrições para bolsistas

Um investimento de R$ 2,1 milhões será destinado pela Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação do Espírito Santo...

Efeitos da vacina? Jacaré tenta curtir uma praia, mas causa alvoroço em balneário da Serra

Procurada por quem gosta de belezas naturais e bastante tranquilidade, a Praia de Carapebus teve uma manhã agitada por...
Ana Paula Bonellihttps://www.portaltemponovo.com.br
Moradora da Serra, Ana Paula Bonelli é repórter do Tempo Novo há 25 anos. Atualmente, a jornalista escreve para diversas editorias do portal.

A entrega aconteceu nesta quinta (1). Foto: Divulgação

Um papagaio de cerca de quatro anos foi entregue na tarde desta quinta-feira (1) à fiscalização Ambiental da Serra voluntariamente.  A ação aconteceu no bairro Residencial Centro da Serra.

Segundo o Auditor Fiscal  de Atividades Urbanas de Meio Ambiente, Ronaldo Freire, o papagaio deverá ser entregue ao Centro de Triagem de Animais Silvestres (Cetas), que fica na Área de Proteção Ambiental (Apa) da lagoa Jacuném, em Barcelona na sexta (02).

“O animal pertencia a vizinha da moradora que se mudou e deixou a ave com ela que decidiu entregar o papagaio à fiscalização”.

Vale lembrar que a criação de animais silvestres sem autorização ambiental é crime e está previsto no artigo 29 da Lei 9.605/1998, a Lei de Crimes Ambientais. “O crime é previsto no artigo 29 da Lei de Crimes Ambientais, cuja a pena é a detenção seis meses a um ano e multa”.

Encontrou um animal silvestre?

De acordo com a Secretaria de Meio Ambiente da Serra, o primeiro passo ao encontrar um animal silvestre é acionar a fiscalização ambiental nos telefones (27) 3291-7435 ou (27) 99951-2321. É muito importante destacar que os moradores não devem tentar fazer o resgate por conta própria, já que a manipulação desses bichos deve ser feita apenas por pessoas treinadas e com os instrumentos específicos.

É recomendado, também, que os moradores isolem o local onde o animal se encontra. Por exemplo, se estiver no quintal, feche a porta de casa. Se estiver em um quarto, coloque um obstáculo e não permita a entrada de pessoas, principalmente crianças. Nunca tente acuar, ameaçar ou machucar o animal.

No caso de resgate de jacaré, o morador já pode ligar diretamente para o Projeto Caiman, no telefone: 99818-3188 ou para a Polícia Ambiental: 3636-1650.

Ana Paula Bonellihttps://www.portaltemponovo.com.br
Moradora da Serra, Ana Paula Bonelli é repórter do Tempo Novo há 25 anos. Atualmente, a jornalista escreve para diversas editorias do portal.

VOCÊ TAMBÉM PODE LER

CONTEÚDO PATROCINADO

close-link
error: Não copie! Compartilhe o conteúdo!