26.9 C
Serra
quinta-feira, 29 de outubro de 2020

Opinião TN | Uma vacina contra a ignorância

Leia também

Emprego: empresas abrem 156 vagas com preferência para moradores da Serra nesta quinta

É morador da Serra e está procurando uma oportunidade de trabalho? Então fique atento para as chances que foram...

Bairro da região rural da Serra é o único do município com um caso de Covid-19

A Serra tem 19.386 casos confirmados da Covid-19 até a tarde desta quarta (28) e 538 óbitos em decorrência...

Jornal Tempo Novo vai divulgar pesquisa ENQUET para prefeito da Serra

Na manhã dessa quinta-feira (29), o jornal TEMPO NOVO, em parceira com a Enquet, publicará pesquisa de intenção de...
Bruno Lyrahttps://www.portaltemponovo.com.br
Repórter do Tempo Novo há mais de 10 anos, Bruno Lyra escreve para diversas editorias do portal.

Depois de dizer que a vacina contra a covid não deve ser obrigatória, o presidente desfilou sem mascara com crianças em carro. Imagem: Reprodução/TV Brasil

Além da tão esperada imunização contra a covid-19, o Brasil também anseia por uma vacina contra a ignorância. E o primeiro a receber a dose deveria ser o presidente Jair Bolsonaro, que como líder máximo do país, acaba por influenciar milhões de pessoas com suas palavras e atitudes.

Na última semana, Bolsonaro cometeu mais um disparate. Disse que “ninguém pode obrigar ninguém a tomar vacina”, respondendo uma seguidora sua que aos berros alertava sobre o suposto risco de tomar vacina contra covid-19.

Ora, isso é de uma irresponsabilidade e ignorância profundas. Primeiro porque a ciência defende a vacinação de todos para conter a pandemia. Segundo porque o próprio Bolsonaro havia assinado, em fevereiro, a lei 13.989/20 que estabelece vacinação obrigatória como medida para conter a doença.

Ou Bolsonaro não leu o que assinou ou está jogando para a plateia. De qualquer forma, sua atitude causar ainda mais estrago num país que já perdeu 127 mil vidas, sendo 3.268 no Espírito Santo e 474 na Serra, 2ª cidade com maior quantidade de mortes pela covid-19 no ES.

Quem acredita em Bolsonaro tende a seguir suas ideias.  E há campo fértil para atitudes insensatas. Não se pode esquecer que há pouco mais de 100 anos no Rio de Janeiro houve a Revolta da Vacina. Na ocasião a população se rebelou contra a aplicação da vacina da varíola, doença infecto-contagiosa das mais mortais que só foi controlada após vacinação em massa.

Lembrando que o guru intelectual do bolsonarismo, Olavo de Carvalho, é defensor de mentiras como a de que a Terra é plana e de que vacina faz mal. Tudo que o Brasil não precisa agora é de uma versão do século XXI da Revolta da Vacina. Imagina isso com uma turma cheia de ódio empunhando seus revólveres, pistolas e carabinas, cujo acesso foi facilitado justamente neste governo?

Outras atitudes de Bolsonaro já atrapalharam o combate à pandemia no Brasil. Dentre elas a negação do uso da máscara e a promoção de aglomerações. Aliás, ontem, 07 de setembro, o presidente desfilou de carro com um grupo de crianças. Ele e a quase todos os pequenos sem máscara.

Se há poucas esperanças de que Bolsonaro se vacine contra a própria ignorância, vacine-se você. Não ouça e nem se espelhe nas atitudes do presidente.

Bruno Lyrahttps://www.portaltemponovo.com.br
Repórter do Tempo Novo há mais de 10 anos, Bruno Lyra escreve para diversas editorias do portal.

Mais notícias

Bairro da região rural da Serra é o único do município com um caso de Covid-19

A Serra tem 19.386 casos confirmados da Covid-19 até a tarde desta quarta (28) e 538 óbitos em decorrência de complicações da enfermidade. E...

Jornal Tempo Novo vai divulgar pesquisa ENQUET para prefeito da Serra

Na manhã dessa quinta-feira (29), o jornal TEMPO NOVO, em parceira com a Enquet, publicará pesquisa de intenção de voto para a prefeitura da...

VOCÊ TAMBÉM PODE LER

CONTEÚDO PATROCINADO

error: Não copie! Compartilhe o conteúdo!