26.4 C
Serra
segunda-feira, 09 de dezembro de 2019

Opinião | Flamengo deu aula de gestão, futebol foi consequência

Leia também

Após 5 horas de interdição, BR-101 é liberada na Serra

Uma manifestação de moradores deixou o trânsito caótico num trecho da BR-101 na Serra, durante a manhã desta segunda-feira...

A Igreja de Reis Magos para encantar o seu dia

A Igreja de Reis Magos é o segundo ponto turístico mais visitado do ES. O local é lindo e...

Semana começa com 179 vagas de emprego abertas na Serra

A semana do serrano está começando cheia de oportunidades de emprego na Serra. Nesta segunda-feira (9), moradores da cidade...
Redação Jornal Tempo Novohttp://WWW.portaltemponovo.com.br
O Tempo Novo é da Serra. Fundado em 1983 é um dos veículos de comunicação mais antigos em operação no ES. Independente, gratuito, com acesso ilimitado e ultra regionalizado na maior cidade do Estado.

Membro da mesa diretora, o deputado Roberto Carlos diz que a economia é resultado de redução de gastos e redução de gastos e de cargos comissionados. Foto: Divulgação Ales
Roberto Carlos é o autor do artigo. Foto: Divulgação Ales

No livro do espanhol Ferran Soriano, ex vice-presidente do Barcelona, diz que a bola não entra por um acaso. Ele descreve como a gestão do clube catalão foi fundamental para torná-lo um clube vencedor. No Brasil, isso também vem se tornando uma realidade, já que alguns clubes de futebol apostam na boa gestão financeira e administrativa, para conseguirem contratar e qualificar os seus elencos.

Os dois times do Rio Grande do Sul (Grêmio e Internacional) já fazem isso há algum tempo. Um destaque importante é o Atlético Paranaense, que a cada ano vem se firmando como um clube competitivo. Mas o case de maior sucesso recente é o Flamengo, sendo que tudo começou com a gestão do Presidente Eduardo Bandeira de Mello, ex-funcionário de carreira do BNDES.

Bandeira e sua diretoria reduziram gradativamente as dívidas e os passivos trabalhistas, aumentaram a arrecadação e tiraram o Clube de uma situação de caos financeiro, que no passado ficou marcado pela célebre frase do ex-jogador Vampeta: O Flamengo finge que me paga e eu finjo que jogo.

Nota-se que a desorganização financeira do clube chegou dentro de campo da forma mais sórdida, o que gerava angústia aos jogadores e, consequentemente, ausência de títulos para o clube mais popular do Brasil. Os títulos da Libertadores e do Brasileirão de 2019 foram plantados na gestão de Bandeira, e esse ex-presidente tem o seu lugar na história do clube.

Dois fatos chamaram a atenção no título da Libertadores: o gesto de Gabigol ao ignorar o Governador Corintiano do Rio de Janeiro, Wilson Witzel, fato que para muitos foi o terceiro gol do jogador dentro de campo; e o gol contra da atual diretoria em não convidar Bandeira de Mello para a festa do título e, inclusive, subir no trio elétrico para comemorar a vitória.

Mas fica a dica para os clubes que querem alcançar títulos importantes: sem gestão não tem solução.

Comentários

Mais notícias

A Igreja de Reis Magos para encantar o seu dia

A Igreja de Reis Magos é o segundo ponto turístico mais visitado do ES. O local é lindo e ficou ainda melhor nessa fotografia...

Semana começa com 179 vagas de emprego abertas na Serra

A semana do serrano está começando cheia de oportunidades de emprego na Serra. Nesta segunda-feira (9), moradores da cidade poderão concorrer a uma das...

Protesto faz BR-101 ficar totalmente interditada na Serra

Atualização: Após 5 horas de interdição, BR-101 é liberada na Serra  Uma manifestação de moradores está deixando o trânsito caótico num trecho da BR-101 na...

Vereador denuncia descaso com moradores de rua da Serra

Preocupado com a situação de violência contra moradores de rua, principalmente em Jardim Limoeiro e região, o vereador Cabo Porto (PSB) usou a tribuna...

Você também pode ler

Conteúdo patrocinado

Comentários
javascript:void(0)
close-link
close-link
error: Não copie! Compartilhe o conteúdo!